Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

As cidades do Vale do Mucuri

(Por Arnaldo Silva) O Vale do Mucuri, a Leste de Minas Gerais, é uma região que tem como base em sua economia a agricultura e pecuária, sendo ainda rica em pedras preciosas, culinária, artesanato e folclore. É na região que acontece as melhores Festas Juninas de Minas, destacando os municípios de Pavão e Teófilo Otoni. As belezas naturais, como as formações rochosas que "brotam" da terra, estão presentes em toda a região, como podem ver na foto acima do Sérgio Mourão, em Ladainha MG
A culinária é tipicamente mineira, se destacando na região a cidade de Itaipé, que produz licores finos, feitos com frutas nativas do Cerrado e também com chocolate e outros produtos, como podem ver na foto acima do Arnaldo Silva. 
Em Teófilo Otoni, a Serra da Farinha é um lindo atrativo local, dela é possível se ver toda a cidade e apreciar o vale. Na área central da Capital Mundial das Pedras Preciosas (na foto acima do Nilson Lages, uma das várias lojas de pedras preciosas na cidade), uma encantadora área verde é ponto de encontro de famílias, banca de jornais, descanso e conhecer e comprar pedras preciosas da região. É a Praça Tiradentes, que tem ainda, nas copas das árvores, famílias de bichos-preguiça, que atraem a curiosidade das crianças. 
 Já em Nanuque (na foto acima de Sérgio Mourão), a aventura pelo Rio Mucuri, uma ótima opção de lazer e prática de esportes, sendo muito procurados por praticantes de canoagem. Além desse esporte, os nanuquenses tem ainda a Pedra do Fritz, na Serra dos Aimorés. Seu pico está a 800 metros de altura, alugar preferido pelos amantes de voo livre e outros esportes radicais. Já na cidade, tem a Lagoa dos Namorados, belas praças, um variado comércio com boas lojas, pousadas e hotéis aconchegantes, bons restaurantes e a Pedra do Bueno, muito procurado para quem gosta de assistir o espetáculo do pôr do sol. 
Outra bela cidade na região é Ladainha, com suas belezas naturais de impressionar como a Pedra Marta Rocha (na foto acima de Sérgio Mourão) e ainda cachoeiras. 
Já Carlos Chagas, tem como tem como cartão de visitas a Pedra da Baleia e a famosa Pedra da Boca, vista por quem passa pela BR-418. Difícil mesmo é não parar para contemplar essa maravilha da natureza. (fotografia acima do Evânio Cerqueira) A cidade é ainda a Capital do Boi, detendo um dos maiores rebanhos bovinos de Minas Gerais, tanto na pecuária leiteira, quanto a de corte, sendo referência no Brasil em tecnologia em transferência embrionária. 
As cidades do Vale do Mucuri são belas, singelas e aconchegantes, como Pavão (na foto acima do Sérgio Mourão) Além de belezas naturais e impressionantes formações rochosas, tem a culinária tipica mineira, produção caseira de queijos e doces como destaque, além de promover uma das mais espetaculares e concorridas festas juninas de Minas Gerais.
Em Catuji os destaques são suas belezas naturais, como cachoeiras e formações rochosas como a Pedra do Chifre. Na economia se destacam pequenos comércios, cultivo de eucalipto, pecuária de corte e leiteira, além da produção artesanal de queijos e doces, bem as famosas quitandas feitas em forno de barro. A cidade é pacata, seu povo é tranquilo, hospitaleiro.
No Vale do Mucuri, exatamente no Rio Mucuri, em Ladainha, a Ilha dos Caras, uma charmosa pousada, é um destaque interessante, bem no meio do rio, lembrando uma pequena ilha. (na foto acima do Sérgio Mourão a Ilha dos Caras e abaixo, Praça Central da cidade)
A cidade em si é puro charme, com pouco mais de 20 mil habitantes. Possui belas praças, casario eclético, pousadas e hotéis aconchegantes, bons restaurantes, além de um povo muito hospitaleiro e gentil. Outro destaque é sua vasta natureza preservadas no município, com belíssimas cachoeiras, além da beleza do Rio Mucuri, as formações rochosas, sendo a Pedra da Marta Rocha, mostrada no topo, vista de toda a cidade, um de seus maiores atrativos. 
Um dos grandes destaques, não só do Vale do Mucuri, mas de Minas, é Teófilo Otoni, (na foto acima do Sérgio Mourão). Famosa no mundo inteiro por suas pedras preciosas, a cidade que tem cerca de 145 mil habitantes, é reconhecida como a "Capital Mundial das Pedras Preciosas" Além das pedras preciosas, a cidade se destaca pela presença de imigrantes, em especial alemães, que deixaram sua marca na cidade, sendo homenageados em monumento instalado na Praça Germânica. Tem ainda vários casarões e sobrados em estilo colonial e eclético, do início do século XX, bem belas igrejas, praças charmosas, se destacando ainda por suas festas juninas, uma das maiores do interior mineiro, a Festa da Descendência Alemã, além de organizar a Feira Internacional de Pedras Preciosas, trazendo para Minas Gerais, turistas e empresários do ramo, de todo o mundo. 
Uma das mais charmosas cidades da região é Poté (na foto acima de Sérgio Mourão). A cidade se destaca na agropecuária, em destaque para o café, produtos artesanais como queijos, doces e licores, além de seu subsolo, rico em calcário, metais preciosos como jazidas de água-marinha, topázio, berilo, dentre outros. Na parte urbana, o monumento ao Senhor do Bom Jesus de Poté, com 17 metros é um dos seus destaques, além do monumento em homenagem a população indígena das etnias Botocudos e Potenis, que habitavam a região antes da chegada dos portugueses, além de belas praças, um singelo casario e belas igrejas.
Uma tranquila, pacata e atraente cidade, com cerca de 5 mil moradores, cuja economia gira em torno de pequenos comércios, do artesanato, produtos artesanais rurais e da agropecuária. Essa é Bertópolis, cidade com um povo bom, hospitaleiro e muito trabalhador (na foto acima do Sérgio Mourão). Cidade de grande tradição religiosa, tem como destaque sua famosa festa de São João, o padroeiro da cidade, realizada em junho com dança, barraquinhas com comidas típicas, quadrilhas, que atraem gente de toda a região, inclusive do Brasil e até de outros países. Nisso dá para perceber a grandeza que é a Festa de São João em Bertópolis.
Além das cidades citadas na matéria, Teófilo Otoni, Pavão, Nanuque, Poté, Ladainha, Carlos Chagas, Itaipé e Bertópolis, a região do Vale do Mucuri é formada ainda pelos municípios de Malacacheta, Ataleia, Frei Gaspar, Águas Formosas, Crisólita, Umburatiba, Catuji, com suas belezas naturais,  do  Novo Oriente de Minas, Fronteira dos Vales, Santa Helena de Minas, Franciscópolis, Ouro Verde de Minas, Setubinha, Machacalis e Serra dos Aimorés, todas cidades charmosas, com tradições religiosas e folclóricas seculares, além de uma rica culinária e belezas naturais com formações rochosas (como a da foto acima do Sérgio Mourão em Carlos Chagas) que afloraram da terra a milhões de anos, que impressionam pela imponência e beleza. 

11 comentários:

  1. Minha minas,nossa minas,somos minas

    ResponderExcluir
  2. Cidades maravilhosas msm. Mas destaco a minha querida Gloriosa Carlos Chagas ;)

    ResponderExcluir
  3. Belezas naturais desse nosso Brasil que nosso povo precisa conhecer. Minas Gerais é fantástica e Nanuque uma bela e maravilhosa cidade.

    ResponderExcluir
  4. Eu saí de Minas,mas Minas não saiu de mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Eu também sinto muita saudade do meu Estado Natal, mas devemos estar onde as circunstâncias de vida e emprego estejam melhores. O Brasil é um país muito bonito, mas não há nada como estar em terra natal, Minas! terra encantada!

      Excluir
  5. MINAS FAZ MEU CORAÇÃO MINAR DE SAUDADES. KKKKKK

    ResponderExcluir
  6. Esqueceu de mencionar São José do Divino, com a majestosa Pedra Riscada e a cadeia de montanhas que rodeia a cidade...

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores