Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 8 de junho de 2021

O Caminho das Capelas

(Por Arnaldo Silva) Inconfidentes é uma pacata, atraente, acolhedora e charmosa cidade do Sul de Minas, na Serra da Mantiqueira, a 869 metros de altitude. A cidade conta com cerca de 7 mil habitantes. Está a 441 km distante de Belo Horizonte, fazendo divisa com os municípios de Bom Repouso, Ouro Fino, Bueno Brandão, Borda da Mata e Tocos do Moji.
          Cidade com boa estrutura urbana, arborizada, boas pousadas, bons restaurantes, além de muito atrativa, principalmente em belezas naturais. (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação, a Comunidade rural de Boa Ventura).
          Inconfidentes é destaque em Minas Gerais pela sua qualidade de vida, bom nível educacional, já que a cidade é sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas, com cursos técnicos e superiores e por ser a Capital Nacional do Crochê, principal atividade econômica da cidade. (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação, a Matriz de São Geraldo Magela em Inconfidentes)
          Cidade onde o povo preserva suas tradições religiosas, como as novenas, rezas dos terços, festas juninas, Semana Santa, Corpus Christi,  Festa do Padroeiro da Cidade, São Geraldo Magela, em 16 de outubro, Natal, Corpus Christi e demais atividades religiosas. Tem ainda festejos religiosos nas capelas de algumas comunidades rurais como a de São José em 1 de maio na comunidade Pinhalzinho dos Góes, a festa de São Manuel, em setembro, na comunidade Boa Ventura e em janeiro, a festa de São Sebastião, na comunidade de Porantava. Tanto na cidade, quanto na zona rural, são valorizadas, respeitadas e preservadas, por seus moradores.
          Com o objetivo de valorizar ainda mais esse sentimento de fé e religiosidade do povo inconfidentense, foi criado o Caminho das Capelas, com foco nas comunidades rurais do município, onde estão pequenas singelas ermidas.
          Além de valorizar a fé e tradição do sertanejo, a criação do Caminho das Capelas tem ainda como objetivo levar as pessoas a conhecerem mais profundamente as comunidades rurais da cidade e região, além de desenvolver o turismo religioso na cidade.
          O Caminho das Capelas é uma peregrinação de 75 km, percorridos em três dias, a pé, em estrada de terra, passando por pequenas, singelas e atraentes capelas. A peregrinação tem início na Igreja Matriz de São Geraldo Magela, em Inconfidentes, passando por 24 capela de Inconfidentes, duas no município de Bom Repouso e uma na cidade de Tocos do Moji. (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação, um dos trechos da peregrinação)
          Durante o percurso, os caminhantes podem apreciar belíssimas paisagens naturais, imensos vales com matas nativas de araucárias, nascentes, cachoeiras, fazendas de gado, de lavouras de café e de morango, casarões coloniais, vilas e vilarejos pitorescos e tradicionais. (foto abaixo de Caminho das Capelas/Divulgação)
          O caminhante tem o contato direto com a vida no campo, com a natureza e com o sertanejo, o povo que planta, que cuida da terra, das criações e de sua família. Um povo que tem em sua fé, a força para continuar trabalhando, preservando sua história, tradição e religiosidade. 
          O Caminho das Capelas, é um caminho pela alma da fé mineira. Cada morro, cada serra, cada paisagem que a Mantiqueira presenteia os caminhantes, conta uma história. São histórias de povos diferentes, vindos de lugares, história e culturas diferentes, África, Estônia, Itália, Espanha, Dinamarca, França e tantos outros países. Lugares diferentes, culturas diferentes, línguas diferentes.
          Os povos que formaram a cidade e região, formaram um só povo, uma só língua, uma só cidade, ainda tendo em comum, a fé no Deus único. Seja na mais suntuosa igreja ou na mais singela ermida, a fé é uma só e foi essa fé que formou a identidade cultural e religiosa desse povo.
          É a mais genuína e pura origem mineira. Vários povos, várias culturas, várias tradições, por fim, formando um só povo, abraçados e rodeados pelas montanhas mineiras. Assim é Minas Gerais, assim são os mineiros, assim é o povo por onde passa o Caminho das Capelas.
          São 75 km, percorridos em três dias. São horas e dias que passam rápido e alimentam a alma. Param nas capelas, fazem orações, contemplam e fotografam as belezas vistas pelo caminho, além de conhecer os moradores dos vilarejos e ouvirem suas histórias. O caminhante sai renovado. Além claro, apreciar a hospitalidade mineira e a rica e deliciosa culinária típica das Minas Gerais.
          O percurso é todo guiado e os 75 km são divididos dessa forma: 18,3 km no primeiro dia, 29,2 km no segundo dia e no último dia, 27,4 km. (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação, a Cachoeira dos Dois Pulos, no Cambuizinho, em Inconfidentes e abaixo, o interior da Matriz de Inconfidentes)
          No primeiro dia, após o café da manhã e orações, o percurso de 18,3 km, tem início às 7 horas, saindo da Matriz de São Geraldo Magela, em Inconfidentes, igreja em estilo românico, datada de 1952. Da Matriz, os caminhantes passam por 3 capelas, no perímetro urbano e por 7 capelas na Zona Rural de Inconfidentes.
          Saindo da Matriz, seguem até a Capela de São Judas, seguindo para a Capela de Santa Luzia e a peregrinação continua pelas capelas de Nossa Senhora Aparecida (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação), de São Judas, e de Santa Luzia, de onde os peregrinos tem a opção de subirem até o mirante do topo da Serra da Grama.
          No topo, tem um mirante, com uma vista espetacular da Cordilheira da Serra da Ventania, em Ouro Fino (na foto acima de Caminhos das Capelas/Divulgação), podendo ainda ver o Vale do Rio Mogi Guaçu, origem da povoação de Inconfidentes, em 1910, e algumas cidades da região.
          E o percurso pelas capelas continua, agora, rumo à outra capela de São Judas, em seguida, para a de São Miguel (na foto acima de Caminho das Capelas/Divulgação), de São José (na foto abaixo de Caminho das Capelas/Divulgação), Santa Terezinha e terminando na Capela de Nossa Senhora das Graças, na comunidade Boa Vista. Na volta, os peregrinos param na Cachoeira Dois Pulos, na comunidade rural do Cambuizinho.
          Por fim, retornam de van à cidade e seguem para suas pousadas, para descansarem e renovarem as forças para o segundo dia de peregrinação.
          Depois de uma noite de descanso, com o café da manhã tomado, os peregrinos são levados de van para as orações matinais na Capela de Santa Terezinha (na foto acima de Caminho das Capelas/Divulgação), construída em 1940, no sopé do acesso ao Mirante São José, a 1.110 metros de altitude.
          Do topo, pode se observar a Serra da Torre, a 1800 metros de altitude, o ponto mais alto da cidade de Bueno Brandão MG. Além disso, uma vista maravilhosa das fazendas de café e lavouras de morango, chama atenção dos peregrinos, que param para contemplar.
          Depois de contemplarem a vista das fazendas, a caminhada segue para as capelas de Nossa Senhora Aparecida, de Nossa Senhora das Graças, de Nossa Senhora Aparecida, de Nossa Senhora das Graças, de São Manuel, na Comunidade de Boa Ventura (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação), seguindo para as capelas de  São Pedro, de São Benedito, de Nossa Senhora das Graças e de Nossa Senhora da Penha. (na foto abaixo de Caminho das Capelas/Divulgação)
          Durante esse percurso, os peregrinos passarão pelas comunidades rurais do Espraiado e Posses, subindo até o topo da Serra das Posses, finalizando o percurso de 29,2 km, na Capela de Nossa Senhora da Penha, construída nos anos 1980, em meio a penhascos e vasta natureza em redor. Por fim, os caminhantes retornam de van até suas pousadas, descansando para o terceiro e último dia de peregrinação.
         
No terceiro dia, após o café da manhã e orações, recomeça a caminhada. Agora num percurso de 27,4 km, onde os peregrinos terão um contato maior com a história, com o sagrado e devoção mineiras.
          Nesse último dia, os peregrinos conhecerão ruínas de velhas capelas. Essas ruínas, contam histórias por si mesmas. São histórias das famílias que viveram nas localidades e por algum motivo, deixaram a vida rural, para irem para outros lugares. Não são apenas paredes em ruínas, mas também, um pouco da vida, sonhos, penitências, promessas e agradecimentos, que ao longo dos anos, os fiéis deixaram no coração das pequenas ermidas. (na foto acima de Caminho das Capelas/Divulgação, as ruínas da Capela do Senhor Bom Jesus, na comunidade de Boa Vista da Adelaide)
          O silêncio e vazio das velhas capelas, guardam os louvores, clamores, lágrimas, alegrias e esperanças, dos que fizeram dessas pequenas, hoje em ruínas capelas, suas moradas de fé.
          Os peregrinos são levados de van até a Capela de Nossa Senhora da Penha e começam a caminhada, seguindo para as capelas de São Sebastião, Capela Nova e Ruínas da Capela do Senhor Bom Jesus, seguindo para as capelas de Nossa Senhora Aparecida e de Nhá Chica (na foto acima do Caminho das Capelas).              
          Os peregrinos ficam encantados com a beleza e simplicidade da Capela de Nhá Chica, na comunidade do Romas, além da natureza em volta e a graciosidade das águas dos riachos que passam pela comunidade. (na foto acima do Caminho das Capelas/Divulgação, o altar da Capela de Nhá Chica e na foto abaixo, a Capela do Sagrado Coração de Jesus)
          Por fim, a peregrinação pelo Caminho das Capelas encerra-se na Capela do Sagrado Coração de Jesus, onde retornam de van para Inconfidentes.     
          Após retornarem de van para Inconfidentes, os peregrinos, se concentram na Praça Tiradentes, fazem orações e recebem um certificado de participação no Caminho das Capelas.
          Para informações sobre as datas das peregrinações e outros detalhes, o contato pode ser feito por e-mail: caminhodascapelas@gmail.com ou pelo telefone (35) 99996-6370.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores