Tecnologia do Blogger.

sábado, 26 de agosto de 2017

10 lugares em Minas para acampar

Pra quem gosta de viajar e está a procura de um lugar para acampar entre montanhas, matas nativas e cachoeiras, esse lugar é Minas Gerais. Em Minas o que não falta é lugar para acampar e curtir a natureza. Um desses é Carrancas, onde podemos ver acima a Cachoeira da Fumaça, de autoria de Gilson Nogueira. Mas segue uma lista de sugestões de lugares ótimos para acampanamento em Minas Gerais:.
01 - Camping do Canarinho em Capitólio
Ás margens da rodovia MG-050, próximo a Capitólio, o camping possui área gramada, iluminada e com pontos de energia elétrica. (foto acima de Cléber Fetralco) O espaço conta também com piscina de água natural e estrutura de banheiros masculinos e femininos com chuveiros quentes e espelho. O camping disponibiliza cozinha completa com pias, fogões e geladeira para os campistas. 
02 - Camping Sossego do Jeca - Carrancas
Localizado no centro de Carrancas, o Sossego do Jeca é um excelente espaço para curtir as delícias da cidade. Com um espaço dedicado a área de camping em meio as árvores, o lugar é ideal para uma estadia em segurança. A estrutura conta com wi-fi, cozinha comunitária, sanitários e vestiários com chuveiros quentes, tomada e iluminação. 
03 - Camping do Sossego - Bueno Brandão
Bem na fronteira do estado, quase chegando em São Paulo, está Bueno Brandão. A cidade é conhecida como excelente opção para acampar ou curtir um fim de semana de aventura. O camping oferece também opções de trilha e pesca. (foto acima enviada pelo Douglas Coltri)
04 - Camping do Noel - São Thomé das Letras
Famoso há três décadas, o Camping do Noel é destaque pela qualidade do atendimento e das opções gastronômicas. O camping é abastecido por água mineral de fonte própria e possui uma cascata para um banho refrescante. Para os aventureiros de plantão há opções radicais como pista de cross para bicicletas e também área destinada para futebol de campo. O camping oferece infraestrutura com banheiros e chuveiro quente, restaurante de comida típica, cozinha comunitária, luz elétrica, área para fogueira entre outros atrativos. 
05 - Camping O Panorâmico - Aiuruoca
Aos pés da Pedra do Papagaio, está localizado este camping. A estrutura conta com área para barracas, banheiros com chuveiro quente, área interativa e cozinha comunitária. Quem tem interesse em fazer as refeições na área de camping, pode solicitar o serviço de café da manhã, almoço e jantar no restaurante parceiro.
06 - Camping Véu da noiva - Serra do Cipó
O Camping Véu da Noiva está próximo ao Parque Nacional da Serra do Cipó. Um ótimo lugar para relaxar e aproveitar as belezas da natureza ao redor. Fundado nos anos 80, o lugar tem infraestrutura completa com capacidade para até 300 barracas. O camping conta com piscinas naturais, quadras de areia, restaurante, wi-fi, sala de TV, vestiários com duchas quentes, banheiros para deficientes, entre outros diferenciais.
07 - Camping Tiradentes - Tiradentes
Para curtir bem de perto a natureza em Tiradentes, a área de camping é uma ótima opção. Com infraestrutura completa para atender os campistas, o espaço oferece banheiros e vestiários com duchas pressurizadas, chuveiro elétrico, tomada, e rede elétrica. 
08 - Camping Claro Casa de Pedra - Delfinópolis
Podendo abrigar mais de 200 barracas, o Camping Claro Casa de Pedra oferece estrutura completa para seus hóspedes. Com duas áreas de camping, o espaço conta ainda com estacionamento, banheiros com duchas quentes, restaurante e lanchonete. A área está apenas 7 km da cidade de Delfinópolis. 
09 - Camping Ibitilua - Conceição do Ibitipoca
Localizado bem perto do centrinho da vila e da entrada do Parque Estadual de Ibitipoca, o camping Ibitilua é uma boa opção para hospedagem. A estrutura conta com camping gramado, área para 100 barracas, banheiros, churrasqueira, fogão a lenha e ducha. 
10 - Bromélias - Lapinha da Serra
O camping fica localizado no centro do distrito, perto da praça, e com flores de espécies variadas. (foto acima de Leandro Durães) Na estrutura há banheiros feminino e masculino, cozinha coletiva, café da manhã, ducha externa, entre outros.
Nota: Em todos os 10 lugares para acampar citados acima cobra-se entradas e diárias dos visitantes. Verifique as condições e regras dos acampamentos e consulte os preços antes. 

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

As 20 mais lindas cachoeiras de Minas Gerais

Cachoeiras em Minas Gerais é o que não falta. São milhares espalhadas pelos 853 municípios mineiros. Todas lindas mas algumas são especiais, de tirar o fôlego. Selecionamos 20 cachoeiras consideradas as mais lindas de Minas Gerais, sendo algumas delas, cartões postais de várias cidades e do Estado como a Cachoeira da Cascadanta em São Roque de Minas. Conheça as 20: 
01 - Cachoeira da Estiva em Carvalhos MG
A Cachoeira da Estiva fica no povoado de Franceses, em Carvalho, no Sul de Minas. (na foto acima de Jerez Costa) Cidade famosa por suas trilhas e cachoeiras como a do Funil, dos Franceses e a da Prainha, mas a mais famosa e visitada é a da Estiva com uma queda de 70 metros, formando um poço de água fria e cristalina. Lugar ideal para um piquenique, descanso em família e relaxar, em meio a uma vasta e linda paisagem natural.
02 - Cachoeira das Irmãs em Araguari
A Cachoeira das Irmãs (na foto acima de Eudes Silva), também chamada de Cachoeira das Freiras, fica em Araguari, no Triângulo Mineiro e distante 36 km da vizinha Uberlândia. É de fácil acesso e uma das cachoeiras mais famosas da região. O local pertence ao Instituto Savério Pestanha onde se localiza o Conventos de Freiras de Araguari. Dai o nome da cachoeira. A cachoeira é formada pelas águas do ribeirão Bom Jardim que despencam de 42 metros de altura em grande volume, formando um poço em redor. Araguari é um município privilegiado por belas paisagem, principalmente lindas cachoeiras.
03 - Cachoeira dos Cristais em Diamantina
Cachoeira de pouca altura, mas com um poço ótimo para banho. As águas são tranquilas e limpas. É possível nadar até a queda e ficar atrás da cortina de água. A Cachoeira dos Cristais fica a menos de 15 quilômetros de Diamantina.Cachoeira de pouca altura, mas com um poço ótimo para banho. As águas são tranquilas e limpas. É possível nadar até a queda e ficar atrás da cortina de água. A Cachoeira dos Cristais fica a menos de 15 quilômetros de Diamantina. (foto acima de Edison Zanatto)
Altura da Cachoeira dos Cristais: 6 metros. 
Como chegar na Cachoeira dos Cristais: Partindo de Diamantina, você deve seguir em direção ao Parque Estadual do Biribiri, no km 587 da MG – 367. A Cachoeira dos Cristais fica a 6 km da entrada do Parque e distante de Belo Horizonte, 315 km.
04 - Cachoeira da Cascadanta em São Roque de Minas
A Cachoeira Casca D´Anta (na foto acima de Wilson Fortunato) é a maior queda do rio São Francisco e se forma quando o Rio da Integração Nacional deixa o seu "berço" na serra da Canastra, em São Roque de Minas, Sudoeste de Minas Gerais.A região mais importante da Serra da Canastra é a área já regularizada do Parque Nacional, onde se localiza a Cachoeira Casca D’anta, considerada a maior atração da Canastra e pode ser visitada pelo alto da serra ou por baixo, em ambos os casos com acesso relativamente fácil por estradas de terra. A Cachoeira Casca D’Anta tem queda livre de 186 metros.
05 - Cachoeira do Sumidouro em Felício dos Santos MG
A Cachoeira do Sumidouro (na foto acima de Eduardo Santos) origina-se da nascente do Rio Araçuaí. Fica em Felício dos Santos, no Vale do Jequitinhonha. Tem cerca de  75 metros de altura de queda. É muito procurada pelos praticantes de rapel.
Diferente das demais, essa cachoeira não forma um poço em sua queda porque suas águas "desaparecem" ao pé da queda. Por isso o nome de Sumidouro. 
06 - Cachoeira da Jibóia em Uruana de Minas
A Cachoeira da Jiboia (na foto acima de Eclésio Rodrigues) é uma queda-d'água situada na divisa dos municípios Unaí e Uruana de Minas no Noroeste de Minas Gerais.
Sua queda, com cerca de 144 metros de altura (que atrai praticantes de rapel), termina em um poço com diâmetro de 30 metros que, no inverno, exibe tonalidades esverdeadas.Suas paredes, de vegetação espessa, abrigam centenas de andorinhões.
07 - Cachoeira do Tabuleiro em Conceição do Mato Dentro
A Cachoeira do Tabuleiro (foto acima de Elvira Nascimento) é uma queda-d'água brasileira, situada na serra do Espinhaço, no município de Conceição do Mato Dentro, na região Central de Minas. É mais alta de Minas Gerais e a terceira maior do Brasil. São 273 metros de queda livre formada a partir de um paredão de beleza monumental. 
Na parte alta da cachoeira existem outras quedas e lagos e, na parte de baixo, existe um grande poço ladeado por imensos blocos de pedra, com 18 metros de profundidade. 
08 - Cachoeira do Caldeirão em Baependi MG
A Cachoeira do Caldeirão (na fotografia acima de Jerez Costa) é umas das mais belas cachoeiras de Baependi e região Sul de Minas. Sua queda é bem pequena mas volumosa. Suas águas formam uma enorme piscina natural, muito procurada por banhistas nos dias quentes. O local não é muito difícil de chegar, são 28 km de estrada de terra mas sem sinalização. Para quem não é da região, melhor contactar com guia local.
09 - Cachoeira Grande na Serra do Cipó
A Cachoeira Grande (na foto acima de Marcelo Santos) é uma das mais belas de Minas e um dos nossos cartões postais. A queda é de apenas 10 metros de altura, mas tem 60 metros de largura e forma uma enorme lagoa, ótima para banhos.Fica em Santana do Riacho a 100 km de Belo Horizonte, na Serra do Cipó. É um local para ficar o dia inteiro, mergulhado na lagoa que as suas quedas formam, podendo chegar bem pertinho das quedas. Leve tênis, roupa de banho, lanche e uma sacolinha para levar de volta seu lixo. 
Se for à Serra do Cipó e na Cachoeira Grande, se atente para as regras do Parque: Não é permitido bebida alcoólica na beira da cachoeira; Não é permitido acampar; Não é permitido levar garrafas de vidro; Não é permitido fazer churrasco na beira da cachoeira; Não deixe lixo na mata, rios ou no caminho para a cachoeira; Não é permitido entrar com veículos; Não é permitido entrar com animais; Não faça fogueiras, não jogue guimba de cigarro no chão. Evite incêndios na mata. Para sua segurança prefira passeios com Guia. Cobra-se para entrar no local.
10 - Cachoeira da Bicame em Congonhas do Norte

A Cachoeira da Bicame (na foto acima de Leandro Durães) fica na Serra do Cipó, em Congonhas do Norte a 125 km de Belo Horizonte, numa RPPM (Reserva Particular de Patrimônio Natural). Embora não seja muito alta, é imponente e linda. Fica a 10 km do Centro de Santana do Riacho. Suas águas geladas correm normalmente, mesmo no período da estiagem. Tem a cor caramelo escuro, e sua queda forma um poço profundo , de uma beleza sem igual. O caminho até a cachoeira é estonteante de belo podendo ver, contemplar e fotografar o famoso "mar" de montanhas de Minas e pinturas rupestres. 
11 - Cachoeiras dos Cânions de Capitólio 
Distante 300 km de Belo Horizonte, Capitólio é um dos pontos turísticos mais visitados de Minas Gerais, por causa do lago de Furnas, seus cânions e suas inúmeras cachoeiras, entre elas, a Cachoeira dos Cânions (na foto acima de Marcelo Santos) , que descem pelos paredões numa queda de 50 metros de altura, formando um lindo lago com águas esverdeadas. Para se chegar a esse local, somente de barco ou escuna que partem de Capitólio, na Rodovia MG 050, km 306, na Ponte do Turvo.
12 - Cachoeira do Rio Claro  em Nova Ponte
A cachoeira do Rio Claro (na foto acima de Eudes Silva), popularmente chamada de Cachoeira da Fumaça, fica em Nova Ponte a 60 km do centro de Uberlândia-MG e 72 km de Uberaba-MG no Triângulo Mineiro. São 43 metros de altura e é considerada a maior vazão de águas do Triângulo Mineiro.
13 - Cachoeira do Tempo Perdido no Serro
A Cachoeira do Tempo Perdido (na foto acima arquivo Pousada da Amélia) fica em Capivari,distrito da cidade do Serro, no Alto Jequitinhonha. É uma das mais belas e mais procuradas da região. Está a 39 km de distância do centro do Serro e apenas 21 km de Milho Verde, o mais famoso distrito do Serro. O caminho é meio difícil mas compensa pela beleza do local, pela água limpa e cristalina e um poço de águas tranquilas, delicioso para um bom banho e suas areias brancas em volta do poço, são um convite para o relaxamento. A cachoeira fica numa propriedade particular e cobram uma taxa de manutenção.
14 - Cachoeira do Sucupira em Uberlândia 
A Cachoeira de Sucupira (na foto acima de Eudes Cerrado) se localiza a 17 km do centro da cidade, na zona rural, sentido Leste, entre as rodovias BR- 050 e BR- 452. Possui queda d´água de 15,00 m. e com um paredão de 25 a 30 m de largura. Suas águas são claras e sem poluição, servindo como ponto turístico e local de lazer para a população de Uberlândia.
15 - Cachoeira do Serrado em Porteirinha
As Cachoeiras do "Serrado" com S mesmo, de serração, (na foto acima de Eduardo Gomes) fica em Porteirinha, no Norte de Minas. Estão dentro do Parque Estadual de Serra Nova que além de Porteirinha, fazem parte Serranópolis de Minas e Rio Pardo MG.
No meio da da Serra do Espinhaço, uma fenda aberta, dando impressão que foi "Serrada" estão as cachoeiras do Serrado. Não é uma apenas, são várias quedas que formam essa cachoeira, uma das mais belas de nosso Estado. Suas águas são escuras e correm por entre pedras formando excelentes poços para banhos. O complexo das Cachoeiras do Serrado fica a 45 km do centro da cidade pegando a MG 122 e já no parque, concluindo o percurso por estrada de terra. Tem um "atalho" de 25 km por estrada de terra mas não é recomendado por ser estrada ruim, ocasionando dificuldades na direção.
16 - Cachoeira do Paredão em Guapé
A Cachoeira do Paredão (na foto acima, arquivo da Prefeitura Municipal/Divulgação) fica em Guapé, no Sul de Minas. O município é banho pelo Lago de Furnas e rico em belezas naturais, principalmente cachoeiras. A mais famosa é a Cachoeira do Paredão, que fica no Parque Ecológico do Paredão. O local é um dos pontos turísticos mais visitados na região e conta com restaurantes com comida mineira, trilha ecológica, 3 cachoeiras, piscinas naturais e quiosques. Para entrar no parque, é cobrada uma taxa.
17 - Cachoeira Alta em Ipoema
A Cachoeira Alta (na foto acima de Elvira Nascimento) fica em Ipoema, distrito de Itabira a 98 km de Belo Horizonte. Da praça do distrito até a cachoeira, são 12 km. É uma propriedade particular, com acesso não muito difícil e muito procurada por praticantes de canyoning, banhistas e por quem ama a natureza. Cobram taxa de entrada. São 97 metros de queda de uma das mais belas cachoeiras não só de Minas, mas do Brasil. Fica perto do Povoado São José do Macuco e por isso é chamada também de Cachoeira do Macuco. 
18 - Cachoeira dos Cocais em Coronel Fabriciano
A Cachoeira dos Cocais (foto ao lado de Elvira Nascimento) fica na Serra de Cocais, em Coronel Fabriciano no Vale do Aço, uma das áreas mais preservadas e lindas de Mata Atlântica em Minas Gerais. 

Apesar da vegetação densa a área onde está a cachoeira é aberta com muito espaço para banhos. 

Ao longo do percurso das águas da cachoeira, existem vários poços e pontos onde a correnteza é bem forte, requerendo cuidado com as pedras escorregadias. 
O local também é procurado para práticas de esportes radicais. 
A Cachoeira dos Cocais fica na zona rural, distante 18 km do Centro de Coronel Fabriciano.
19 - Cachoeira das Maçãs em Cabeça de Boi
A Cachoeira das Maçãs) fica em Cabeça de Boi, distrito de Itambé do Mato Dentro a 120 km de Belo Horizonte. Está situado a 20 minutos do balneário do Intancado. 
Tem fácil acesso, embora a pessoa terá que caminhar descalça no leito do Rio do Rio Preto e enfrentar algumas pedras pelo caminho. Mas nada que seja empecilho. 
A cachoeira é muito linda, com paredões ao redor e um poço raso. Diz a lenda, que um grupo de jovens foi para o local e como estava frio e a água bem gelada, jogaram um saco de maçãs no poço para encorajá-los a entrar na água. A partir dai o nome se popularizou, sendo hoje a cachoeira, um dos lugares mais procurados na região.(foto acima de Sérgio Mourão/Encantos de Minas)
20 - Cachoeira dos Garcias em Aiuruoca MG
A Cachoeira dos Garcias (na foto acima de Marcelo Legramandi) fica em Aiuruoca, no Sul de Minas. É uma das mais belas e mais procuradas da região. São 30 metros de quedas e suas águas formam uma linda piscina natural, perfeita para banhos. O acesso é pela BR 267, a partir do km 5. Até certo ponto o acesso é a pé, mais ou menos 20 minutos. Por ser um acesso difícil, recomenda-se o acompanhamento de guia.

A maioria dessas cachoeiras estão em Parques Ambientais ou em propriedades particulares. Em algumas, a entrada é gratuita, em outras, são cobradas taxas por visitante. Pesquise antes os preços cobrados e verifique as regras de permanência nos locais. (Por Arnaldo Silva)

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

A lenda da origem dos ipês

Fotografia de Adriano Toledo - Monte Sião MG
"Naqueles tempos, o inverno estava nos seus últimos dias e todas as árvores da floresta estavam começando a florescer. Somente os ipês continuavam sem flores. Os ipês, cada vez mais se entristeciam com aquela situação. Eles eram os únicos que não tinham nem flores, nem frutos. Então, os amarelos canários da terra, percebendo a tristeza dos ipês, resolveram fazer seus ninhos somente nos galhos de um dos ipês. E ninhais também foram feitos pelas araras vermelhas e azuis e os sanhaços em outro; as garças brancas em outro, as siaciras em outro, e num outro ipê menos imponente, foram os periquitos, jandaias, maritacas e papagaios.
 Os ipês ficaram muito felizes e resolveram pedir à Providência Divina que lhes dessem flores, como forma de agradecimento aos canários da terra e a todos os outros pássaros da floresta, pela alegria que tinham levado a eles. 
No dia seguinte, dizem; sob o mais belo céu azul que aqueles sertões já conheceram, os ipês floresceram em várias cores. Cada um dos ipês se vestiu nas cores e matizes dos pássaros que os havia adotado. Quando tudo isso aconteceu, dizem, era agosto".
E assim, desde então, os ipês têm florescidos em agosto. Agora, a cada agosto, um vento frio sopra desde os sertões do Brasil: é a Providência Divina anunciando que ainda mais uma vez os ipês florescerão, cumprindo a aliança entre Deus e a Natureza. As cores dos ipês são, portanto, expressão de um milagre do amor de Deus pela natureza e pelos seres que vivem na Terra".
Autoria desconhecida (se alguém souber a autoria ou o autor se identificar, nos informe)

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Queijo maturado no café

Queijo com café é bom demais, agora, imagina queijo maturado no café? Essa é a técnica que o meu amigo Eudes Cerrado de Uberlândia aprendeu, me passou e divido com vocês.
O processo é bem simples.
Primeiro você vai fazer um café, sem açúcar, coado, no coador de pano de preferência. Escolha um café de qualidade.
Espere o café esfriar. Quando estiver frio, coloque o café num saco plástico resistente e coloque um queijo inteiro, de sua preferência, fresco ou meia cura (o queijo não pode estar duro e nem estar soltando soro).
Amarre bem o saco para não vazar e coloque na geladeira por 5 dias.
Nesse período, vire o queijo 2 vezes ao dia.
Depois desse período, retire o queijo, coloque-o para secar ao natural, virando-o duas vezes ao dia entre 10 e15 dias.
Se quiser uma casca mais dura, pode deixar por mais tempo. Comer com a casca fica ótimo. Se quiser, pode tirar a casca e comer a parte branca.
Fácil não. Vamos fazer?
Fotos e Receita de Eudes Cerrado - Uberlândia MG

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

O plantio de uvas no Norte de Minas

Desde que uvas foram introduzidas no Brasil, a crença de que essa fruta se adaptava somente a clima frio, propícia para as regiões do Sul do Brasil, Chile e Argentina, se tornou quase que uma verdade absoluta durante décadas. Mas, sempre ao longo da história tem um “mas”, alguém duvidou dessa máxima e resolveu plantar uva no Norte de Minas Gerais, região de clima seco, árido e com grande escassez de água e de intensos dias de sol e calor. 
No Sul de Minas, região com clima parecido com o do Sul do país, a plantação de uvas existe desde o início do século passado, introduzidas por imigrantes italianos como em Andradas, considerada a terra do vinho em Minas. (foto acima de Maria Mineira) Uvas e vinhos de qualidade se destacam também em Três Pontas e Caldas, também no Sul de Minas.
Já no Norte do Estado, a qualidade da uva impressiona, destacando as plantações em Pirapora com uma crescente produção de vinhos de qualidade no clima quente e árido Norte Mineiro (na foto acima de Sérgio Mourão)
No município de Jaíba, onde está o projeto de Irrigação do Jaíba, considerado o maior projeto de irrigação da América Latina, uvas das variedades de mesa Niágara, Benitaka, Vitória, Isabel e Núbia são cultivadas com sucesso. São mais doces que as mesmas variedades plantadas em climas frios. O que faz as uvas do Norte de Minas serem mais doces que as de clima frio são exatamente o clima quente da região. Em Jaíba, a temperatura média anual é de 24,2 graus, com mínima de 14,8 graus e máxima de 34 graus. 
Mesmo com o clima quente, a produtividade das variedades de uva de mesa são as mesmas das de clima frio. (foto ao lado de Maria Mineira) A diferença é que o plantio de uvas em clima quente requer maior investimento em irrigação, devido à escassez de chuvas. Em Jaíba, o sistema de irrigação das plantações de uvas é feito por gotejamento. 
Por outro lado, graças à intensa luz do sol da região, as frutas apresentam um sabor melhor, devido à proporção maior de açúcar natural na fruta (brix). Outra vantagem do sol e calor do Norte Mineiro é que as pragas que costumam atacar os parreirais em climas frios são menores, reduzindo assim o uso de defensivos agrícolas, oferecendo ao consumidor um produto com menos riscos à saúde. Outra vantagem é que com o investimento em novas tecnologias, as plantações produzem a fruta praticamente o ano todo, diferente das variedades plantadas em climas frios, que são colhidas apenas na safra, que vai de dezembro a março. Isso faz com que as frutas da região Norte de Minas tenham melhor valor de mercado na entressafra. (foto abaixo de Sérgio Mourão em Pirapora MG)
Após a colheita, as uvas saem da região já devidamente embalada e transportada em caminhões refrigerados, direto para o mercado consumidor de várias cidades e regiões brasileiras como Belo Horizonte, Triângulo Mineiro, Goiânia, São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto e outras cidades do interior paulista. (Por Arnaldo Silva)

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores