quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

A pamonha e o fogão de cupinzeiro

Compartilhe:

Fogão feito de cupinzeiro era muito comum antigamente, principalmente na roça. Os homens iam trabalhar e no embornal levavam cabaça com água, café, biscoitos, bolos e um caldeirãozinho com o almoço. Para esquentar a comida, improvisavam um fogão feito com o cupinzeiro porque naquela época não existia ainda tijolos como hoje.
         As formigas, depois de certo tempo, abandonam os cupinzeiros e vão para outros lugares fazerem outro. Com o sol e as chuvas a terra que fazem sua morada fica dura, quase que petrificada. 
         Quando chega a esse ponto já não serve mais para elas e fazem outros cupinzeiros. E assim, o homem do campo aproveitava o cupim como fogão à lenha. Apenas cortavam uma parte do cupim para entrada, retiravam a terra no interior até abrir uma círculo na parte superior do cupinzeiro, como podem ver na foto abaixo. 
         A ideia foi aprimorada, já que esse tipo de fogão não gasta nada para fazer e é muito resistente, ainda mais em contato com o calor do fogo, fica mais resistente ainda e dura muito mesmo. E por isso, começaram a retirar os cupinzeiros e levar para seus quintais.
        As formigas fazem sua obra muito bem feita. O cupim é resistente e suporta o corte. (na foto acima de Arnaldo Silva, cupinzeiros no Cerrado)
        Tem que ter habilidade com a enxada. No caso, tem que pegar a enxada, cavar um pouco no chão em volta e com a própria enxada ir cortando a parte baixa, até que ela se solte. Depois basta retirar a terra no interior do cupinzeiro e dois ou mais homens podem pegá-lo e colocá-lo na carroça, como faziam antigamente. 
         Por fim, é só ajeitá-lo no quintal, fazer o buraco para entrar a lenha e ir cavando devagar com um faca, até retirar a terra no interior do cupinzeiro, até a parte superior, onde ficará a panela.
   Assim está pronto o fogão de cupinzeiro.Se usar um disco de arado, fica melhor que panela.
   Foi assim que fez o a família da Nilza Leonel em Vargem Bonita  MG. Colocaram sobre a boca do fogão de cupinzeiro um tacho e fizeram pamonha. Esses fogões são usados nos dias de preparação de comidas especiais como carne na lada, doces, queima de alho, pamonhas, etc. 

Agora vamos aprender a fazer pamonha:
Ingredientes
8 espigas de milho
1 xícara de chá de açúcar
1 xícara de queijo Minas cortado em fatias
½ xícara de café de leite

1 colher de sopa de manteiga em temperatura ambiente
Palha do milho para embalar
Barbante ou gominha para amarrar. Nós amarramos com tiras da palha.

Modo de Preparo
- Debulhe as espigas e reserve as palhas. Retire bem os cabelos do milho e a pontinha da espiga.
- Em seguida, usando uma faca, retire os grãos do milho
- Na panela sobre a boca do fogão, despeje o leite, a manteiga e deixe aquecendo, até dissolverem bem. Retire do fogo e espere esfriar. Reserve.
- Bata o milho no liquidificador, acrescentando aos poucos o leite e mexendo levemente com uma espátula. Deixe batendo até que a massa esteja homogênea.
- Em seguida, coloque no tacho sobre o fogão de cupinzeiro, coloque o açúcar e misture tudo, mexendo bem até a massa engrossa. Controle sempre lenha no fogão para manter as chamas do fogo.
- Em outro fogão, coloque a palha do milho numa panela com água e cozinhe a palha por uns 15 minutos e por fim escorra. Reserva.
Feito a massa e cozida a palha, vamos montar a pamonha
- Pegue uma palha, coloque a massa dentro da palha do milho e coloque uma fatia de queijo. Enrole como se estive fazendo pequenos "travesseiros". Amarre com o barbante, gominha ou tiras da própria palha do milho.
- Coloque água no tacho e leve ao fogão de cupinzeiro.
- Quando a água estiver fervendo coloque uma a uma as pamonhas na panela. Coloque apenas quando a água estiver fervendo, para evitar que as pamonhas se desmanchem.
- Deixe cozinhando por mais ou menos uma hora
- Retire as pamonhas com uma concha, espere esfriar um pouco e sirva.
Por Arnaldo Silva, com fotografias de Nilza Leonel de Vargem Bonita MG

Nenhum comentário:
Faça também comentários



Este site se reserva no direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa, bem como assuntos fora do tema da matéria serão excluídos.