Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

sábado, 29 de fevereiro de 2020

A história da Igreja de São José em Belo Horizonte

(Por Arnaldo Silva) Sua arquitetura, tanto exterior quanto interior é belíssima, um dos marcos da capital mineira. É a Igreja de São José, que fica bem no Centro da Capital, Belo Horizonte. 
          Construída pelos Congregação do Santíssimo Redentor (Redentoristas), foi projetada pelos engenheiro Edgard Nascentes Coelho. O construtor foi o holandês Gregório Mulders e as escadarias monumentais foram projetadas e executadas pelo holandês, Verenfrido Vogels. (na foto acima de Chico do Vale, o altar da Igreja de São José)
           A construção foi iniciada em 1902 e concluída em 1910. A pintura no interior da igreja foi feita pelo artista alemão, natural de Munique, onde estudou belas-artes, Guilherme Schumacher entre 1911 e 1912. No interior da igreja, há um retrato de Shumacher. (na foto acima de César Reis, detalhes do altar da Igreja de São José)
        Muito requisitada para casamentos e permanentemente aberta para receber fiéis, que entram no tempo para rezar e sentir a paz que emana de seu silêncio é um dos mais belos templos católicos da América Latina. (na foto acima de Rogério Salgado, forro e lateral da Igreja de São José)
          A Igreja de São José não é apenas uma igreja, é uma obra de arte. Pinturas, esculturas e as imagens em seu interior impressionam. Muitas dessas imagens são enigmáticas, como a pintura de três lebres unidas por uma das orelhas, formando um triângulo. 
          A pintura enigmática pode ser vista ao entrar no templo, ao lado direito, acima do painel de José do Egito. É a única igreja no Brasil com este símbolo, que intriga padres, fiéis e estudiosos do tema, mesmo sem chegar a alguma conclusão do significado desse símbolo. Até hoje, ninguém conseguiu entender ou explicar o que o artista querida expressão com esse símbolo.
          Sua arquitetura foi inspirada no estilo arquitetônico manuelino, desenvolvido no reinado de Dom Manuel I (1495 – 1521), em Portugal. Construída em forma de cruz latina, possui 60 metros de comprimento e 19 metros de largura. A igreja vista do alto dos edifícios no seu entorno, principalmente do Edifício Acaiaca, dá a impressão que está em cima de um cálice, formado pelas escadarias e acessos laterais.
          Suas dimensões, as torres, os detalhes na pintura externa e interna, cuja decoração retrata a historia da Cristandade, é uma perfeita simbiose da arte com a fé. (fotografia de César Reis)
          A riqueza de detalhes nos templos católicos, bem como a beleza de seus vitrais, que sempre mostra cenas bíblicas era muito comum na Idade Média, devido ao grande número de analfabetos.
          Com arte, figuras e detalhes das passagens bíblicas nas paredes e vitrais, fazia com que as pessoas que não soubesse ler, entendessem um pouco da Bíblia, da vida dos santos e da história do Cristianismo. 
          A ideia dos arquitetos que projetaram a igreja era representar a grandeza da Igreja de Cristo na terra. E conseguiram. 
          O templo é de uma grandeza impressionante. Impossível, quem entrar na Igreja de São José pela primeira vez, não ficar extasiado e impactado diante de tamanha grandeza e beleza arquitetônica e artística. (fotografia de Elvira Nascimento) 
          No interior da Matriz encontra-se 28 figuras de santos e santas, de um lado os homens e do outro, as mulheres. O altar é ornamentado com a imagem de São José, o patrono da matriz, tendo no alto do arco-cruzeiro a inscrição: “Rogai por nós”. Os quatro evangelistas são retratados, Maria Mãe de Jesus e também há pinturas dos símbolos do zodíaco. 
          A Igreja de São José em Belo Horizonte é uma das grandes obras no estilo manuelino na América. Outra obra manuelina, que se destaca no mundo, é o Mosteiro dos Jerônimos em Belém, em Portugal. Cada detalhe da igreja de São José tem uma história e o povo belo-horizontino, tem sua história ligada à Igreja de São José.
          Todos os meses, milhares de pessoas passam pela Igreja para meditar, rezar, fotografar ou mesmo contemplar sua beleza. No dia de São José, 19 de março é o dia que a Igreja recebe mais fieis.

2 comentários:

  1. Vale a pena conhecer a Igreja São José. Realmente é uma obra de arte e é um local sagrado e de grande energia. Vale a pena a visita !

    ResponderExcluir
  2. Um pequeno adendo, a igreja é dedicada a Sao José esposo, e não operário, embora ambas sejam a mesma pessoa, as festas são celebradas dias diferentes. São José esposo é festejado dia 19 de março, já São José operário no dia 1 de maio. Portanto o Santuário de São José celebra o esposo no dia 19 de março.

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores