sábado, 20 de julho de 2019

A Cordilheira do Espinhaço e os Alpes Mineiros

Compartilhe:

A Cadeia de montanhas que forma a Cordilheira do Espinhaço que inicia na região do Caraça e se estende até a divisa com o Sul da Bahia, é chamada de Alpes Mineiros. A palavra alpes é famosa na Europa, pelo maciço de montanhas que se estende por várias países desse continente. A cadeia de montanhas que formam a cordilheira do Espinhaço, são nossos Alpes.(a foto acima, de Eduardo Gomes, mostra a Serra do Espinhaço em Francisco Sá, no Norte de Minas)
O ponto mais alto da serra é o pico do Sol com 2.072 metros, localizado no Parque Natural do Caraça no município de Catas Altas, (na foto acima de Alexandre Pastre) estado de Minas Gerais, parque que ainda abriga o pico do Inficionado com 2.068 metros, o pico da Carapuça com 1.955 metros, e o pico da Canjerana com 1.890 metros. Além desses, a serra ainda abriga outros picos famosos como o pico do Itambé com 2.002 metros e o Pico do Itacolomi com 1.772 metros, também em Minas Gerais.
A serra do Espinhaço pode ser considerada a única cordilheira do Brasil, pois é singular em sua forma e formação. (na foto acima de Manoel Freitas, a Serra do Espinhaço em Itacambira, Norte de Minas) Há mais de um bilhão de anos em constante movimento, é uma cadeia de montanhas bastante longa e estreita, entrecortada por picos e vales. Tem cerca de 1000 km de extensão, no sentido latitudinal do Quadrilátero Ferrífero, ao Norte de Minas e, depois de uma breve interrupção, alcança a porção sul da Bahia. Todo esse percurso apresenta uma diferença mínima de longitude, ou seja, sua largura varia apenas entre 50 e 100 km. 
A serra do Espinhaço (na foto acima de Tiago Geisler, o Pico do Itambé com 2055 metros de altitude em Santo Antônio do Itambé MG) foi considerada pela ONU em 27 de junho de 2005 a sétima reserva da biosfera brasileira, devido a sua grande diversidade de recursos naturais; mostrando-nos a importância de protegê-la. Mais da metade das espécies de animais e plantas ameaçados de extinção em Minas Gerais estão nas cadeias do Espinhaço. Especialmente na serra do Cipó, onde se encontra o maior número de espécies endêmicas da flora brasileira. 
 Na Serra do Cipó, praticamente no início dos nossos Alpes, está Lapinha da Serra ou Lapinha de Belém (na foto acima de Marcelo Santos), distrito de Santana do Riacho, um dos lugares da região do Espinhaço e Serra do Cipó mais visitados em Minas Gerais. Santana do Riacho integra o circuito da Estrada Real e está a 143 Km de Belo Horizonte. 
(As informações tem como fonte a Wikipédia)

Um comentário:
Faça também comentários