quinta-feira, 7 de julho de 2016

Jabuticaba é o Ouro Negro de Sabará MG

Compartilhe:

Um infância saudável e feliz é sempre recheadas de doces momentos, doces lembranças principalmente, a criança que cresceu à sombra de uma jabuticaba, no quintal ou no pomar da fazenda. O sabor é especial, a fruta explode na boca e de tão gostosa, é difícil parar. Só quando não couber mais na barriga mesmo.
Fotografia acima: Prefeitura Municipal/Divulgação
Mas quem está longe de uma jabuticabeira, pode matar a saudade da jabuticaba, experimentando todas as delícias que a fruta oferece como vinhos, espumantes, vinagretes, doces, geleias, bolos, sucos, molho, licor, cachaça, cocadas, bombons, picolés, chup-chup, tortas, recheios diversos, bolos, sorvetes, caipijabuticaba, dentre outras delícias. Onde? Em Sabará, cidade histórica que fica apenas 20 km de Belo Horizonte. A Jabuticaba é tão importante para a cidade que esse delicioso fruto da primavera é considerado o ouro negro da cidade, conhecida como a Capital da Jabuticaba no Brasil. 
Foto da Fanpage Jabuticaba Sabará/Divulgação
A fruta movimenta a economia, gera empregos e renda para milhares de famílias. Todos os anos, entre novembro e dezembro acontece o tradicional Festival da Jabuticaba e os visitantes tem à sua disposição todos os derivados da fruta à disposição como molhos, licores, cachaças, sorvetes, geleia, bolos, doces, vinhos etc. à disposição. Em algumas bancas, tem jabuticaba in natura para aquisição, mas o objetivo principal do Festival é mostrar os derivados e os diversos pratos oriundos da jabuticaba.
Jabuticabas de Sabará MG por Sérgio Mourão
A Jabuticabeira (Myrciaria Cauliflora) é uma árvore de origem brasileira, do bioma Mata Atlântica. Foi introduzida no Cerrado e se adaptou bem, sendo hoje uma planta encontrada em quase todo o Brasil. São cerca de 20 espécies de jabuticabeiras existentes e a mais popular e comum é a Jabuticaba-sabará, a especie que leva o nome da cidade. 
Imagem extraída do site da Prefeitura de Sabará/Divulgação
O tradicional Festival de Sabará
Em 2020 serão 34 anos que que acontece o Festival da Jabuticaba de Sabará. O evento acontece todos os anos, sempre na temporada das frutas, no final de novembro para início de dezembro, quando geralmente acontece o Festival. Esse evento é um dos mais importantes do calendário mineiro e recebe a visita de milhares de turistas vindos de todos os cantos do Brasil. O evento é organizado de forma que facilite para o visitante conhecer e adquirir os produtos, organizados por produtores, em barracas adequadas.
Durante o Festival, geralmente à noite, acontece apresentações de artistas com shows musicais.
Ao criar o festival, a cultura da jabuticaba na cidade foi resgata e Sabará se manteve como a Terra da Jabuticaba.  No Festival são apresentados todos as receitas e iguarias criadas pelos chef´s locais com a fruta. As receitas tradicionais são preservadas de geração em geração e outras desenvolvidas, graças a criatividade do povo sabarense, dotados de uma vocação incrível para a culinária. Durante o Festival, além da estrela maior, a jabuticaba, o visitante pode apreciar bebidas, salgados e pratos típicos da culinária de  Minas Gerais e de Sabará como pratos típicos da terra como umbigo de banana, broto de samambaia, abobrinhas recheadas, canjiquinha com costelinha, rabadas, frango com Ora-pro-nobis, doces, etc.
Além de encontrar todos os derivados da jabuticaba no Festival, bem como a própria fruta, o visitante tem o privilégio de alugar um pé de jabuticaba, caso queira. Os moradores permitem que os visitantes entrem em seus quintais e degustem a fruta no pé. 
Além do Festival
Mas indo ao Festival da Jabuticaba, o visitante terá uma rica experiência pelas ruas de Sabará que foi a terceira Vila do Ouro de Minas. É uma cidade histórica, com um rico acervo do tempo do Brasil Colônia com um rico e preservado casario e igrejas construídas por Aleijadinho com pinturas de Manoel da Costa Ataíde, como as Igreja de São Francisco, Nossa Senhora da Conceição, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo e Capela de Nossa Senhora do Ó. O Chafariz do Caquende é um dos pontos mais visitados da cidade, além da Casa da Ópera, inaugurada por Dom Pedro II.
SELO
A saborosa “pretinha”  ganhou selo de origem. Em 23 de outubro, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) concedeu à Associação das Produtoras de Derivados de Jabuticaba de Sabará (Asprodejas) o certificado de indicação geográfica de produtos fabricados na cidade histórica. O documento garante a procedência, além de ressaltar peculiaridades das delícias feitas a partir da jabuticaba-sabará, espécie típica daquela região mineira. O selo  também restringe o uso do nome jabuticaba-sabará a produtores e prestadores de serviços do município, o que, acredita-se, ajuda a evitar falsificações.

4 comentários:
Faça também comentários
  1. Gostaria de indicação de sitio para época do festival.Apenas 10 pessoas.Poderia indicar?

    ResponderExcluir
  2. Qual é a data que vai acontecer o festival.
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O festival ocorre sempre no fim do ano, no final de novembro ou início de dezembro. Quando tiver a programação, iremos divulgar.

      Excluir