sexta-feira, 6 de setembro de 2019

As belezas do Vale da Gurita em Delfinópolis

Compartilhe:

O município de Delfinópolis fica na Região Sudoeste de Minas Gerais e faz divisa com os municípios de Cássia, Ibiraci, Passos, Sacramento, São João Batista do Glória e São Roque de Minas. Segundo o IBGE, conta em 2019 com 7114 habitantes. (na foto acima, do Wallace Melo, a Cachoeira do Zé Carlinhos no Vale da Gurita)
Delfinópolis é um verdadeiro paraíso para o ecoturismo. É um presente de Deus para Minas Gerais. É uma cidade tranquila, pacata, rica em cultura e belezas naturais. A cidade é para quem quer descansar, curtir a natureza, cachoeiras e relaxar completamente. Município com muitas pousadas, restaurantes e atrativos turísticos sendo hoje uma rota crescente de trilheiros e admiradores da natureza.(na foto acima e abaixo, do Wallace Melo, capelas do Vale da Gurita) 
Faz parte do circuito turístico Nascentes das Gerais, tendo como principais atrações turísticas o Complexo do Claro, um conjunto de cachoeiras localizadas próximas ao centro da cidade, o Parque Nacional da Serra da Canastra, que ocupa boa parte de seu território, o Vale da Babilônia e o Vale da Gurita, pouco conhecido, mas um lugar onde estão concentradas paisagens e cachoeiras deslumbrantes. Todas as cachoeiras do Vale da Gurita podem ser visitadas num único só dia. 
Além da beleza sem igual, o Vale do Gurita oferece uma ótima estrutura para o visitante com guias, pousadas e restaurantes da Dona Doca, da Cachoeira do Ouro, da Cachoeira do Melado e Lar da Serra. (fotos acima e abaixo do Wallace Melo)
Pelas trilhas de Delfinópolis é difícil não encontrar uma cascata ou uma cachoeira. Não se sabe ao certo quantas são, mas está entre 150 a 200 cachoeiras. Pode ser considerada a cidade das cachoeiras. E como são belas essas cachoeiras. São impactantes!
Para conhecer a região de Delfinópolis, sugiro um 4x4 já que estradas são terras, passando por córregos e matas. Um carro comum terá dificuldades pelo caminho. Veículos com guias especializados são encontradas na cidade. Melhor usar esses serviços.
Mas vale a pena. São tantas paisagens e tantas cachoeiras que não dá para mostrar todas aqui, claro, por isso o foco é o Vale da Gurita, um lugar de gente pacata, simples, que fazem de tudo para agradar a todos e mostrar o melhor da Gurita, que são suas cachoeiras e culinária com restaurantes e pousadas e queijaria que produz um queijo de primeira.
E não é um queijo comum não. O queijo do Vale da Gurita, do produtor Arnaldo Ribeiro, ganhou medalha de prata no Mondial Du Fromage na França em 2017. Esse concurso internacional é considerado a copa do mundo dos queijos. No último concurso, em junho de 2019, o mesmo queijo foi premiado com a medalha super ouro. É hoje um dos melhores queijos do Brasil e do mundo, reconhecido internacionalmente. O queijo do Vale da Gurita tem um sabor suave e levemente picante. A qualidade do queijo vem de um conjunto de fatores como manejo do gado, pastagens de qualidade, clima e qualidade do leite do gado Caracu e Girolando. O leite desse gado tem maior teor de gordura, caracterizando o sabor diferente e especial do queijo. Na maturação, uma leve cor dourada predomina, com cobertura de mofo branco, que dá o sabor do queijo, considerado único. Só tem no Vale da Gurita. Por isso o queijo é especial e merecedor das medalhas em concursos nacionais e internacionais conquistadas.
Cachoeira do Zé Carlinhos 
Agora vamos às cachoeiras. A mais interessante, em minha opinião, é a do Zé Carlinhos (na foto acima do Wallace Melo). Fica a 33 km do Centro de Delfinópolis, numa propriedade particular, com acesso aberto a visitantes, com pagamento de uma taxa por pessoa. A Cachoeira do Zé Carlinhos chama atenção pela beleza e perfeição da natureza. A queda é pequena, mas em seu entorno, as águas formam um poço circular, com bancos de areia rodeada por uma paisagem nativa impressionante.
Complexo da Maria Concebida
Chamada de Fazenda das Águas Quentes é uma das mais visitadas da região, graças as suas águas quentes. (foto acima de Conceição Luz) A temperatura da água chega a 30º. Um convite ao relaxamento e sossego total, num lugar tranquilo e de muita paz. Fica a 22 km do Centro de Delfinópolis, em propriedade particular, com taxa de visitação por pessoa. 
Para chegar até o complexo, passará por essa ponte de tábuas, suspensa por cabos de aço, na foto acima do Wallace Melo.
A Cachoeira do Ouro
Esse complexo, distante 35 km do Centro da cidade, é formado por várias cachoeiras, com ótima estrutura para receber os visitantes, inclusive restaurante com comida caseira deliciosa.(foto ao lado do Wallace Melo) É o restaurante da Doca. Suas águas e todo o ambiente em redor, com pequenos poços, são propícios para hidromassagem natural e relaxamento. 
Por fim, um convite a todos para conhecerem Delfinópolis e toda sua beleza natural, cultural e gastronômica, principalmente o Vale da Gurita, um lugar único em Minas. Seus poucos moradores tem orgulho de viverem no Vale e nem pensam em sair de lá. O Vale da Gurita, além de belezas naturais, tem história e muita cultura, preservada há mais de século como a Folia de Reis e Folia das Almas (na foto abaixo de André Dib), manifestadas entre dezembro e janeiro. 
Como chegar:
Chegando à cidade, o visitante deve procurar o Centro de Apoio ao Turista que fica na Av. Antenor Pereira de Morais, 330. O telefone é (35) 3525-1662. 
Distâncias:
De Capitólio até Delfinópolis são 126 km pela MG 050 e BR 464
São Paulo: 420 km pela BR 381 e até Perdões MG, pegando a MG 050
Belo Horizonte: 401 km pegando a BR 381, até Perdões, entrando na MG 050. (Reportagem de Arnaldo Silva)

Nenhum comentário:
Faça também comentários