Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Ouro na França e Super Ouro no Brasil

(Por Arnaldo Silva) Você vai conhecer o mais novo queijo mineiro premiado na França e sua história de coração e superação, diante das dificuldades de se produzir e comercializar queijos artesanais no Brasil.
              Um queijo mineiro que entrou recentemente para o seleto clube dos melhores do mundo. É o queijo produzido na Fazenda Bela Vista, em Alagoa MG, pequeno município com menos de 3 mil habitantes, Sul de Minas Gerais.
          O casal de produtores de queijo minas artesanal Renato e Thaylane, conquistaram uma medalha de ouro e duas de bronze com o queijo Bela Vista, produzido na fazenda de mesmo nome, no último concurso Mondial du Fromage, realizado em Tours, na França, em junho de 2019. 
          Na edição seguinte, realizado em 12, 13 e 14 de setembro de 2021, o Queijo Premium, foi novamente agraciado com medalha de ouro.
          
O Mondial du Fromage é a Copa do Mundo dos Queijos. Realizado na França a cada dois anos, é o mais importante concurso de queijos do mundo.
Na última edição, que aconteceu em setembro/2021, foram 940 queijos disputando de todos os 46 países que disputaram o concurso.           O Brasil levou 57 medalhas, sendo 40 somente para Minas Gerais com medalhas super ouro, ouro, prata e bronze, com destaque para o Queijo Premium da Fazenda Bela Vista, premiado pela segunda vez consecutiva com a medalha de ouro.
          Além de ser bi campeão na França, com duas medalhas seguidas de ouro, o Queijo Premium da Fazenda Bela Vista, é Super Ouro no concurso Queijo Brasil, realizado em 2019.
          O queijo da Fazenda Bela Vista é hoje um dos melhores queijos do mundo.
          O queijo minas artesanal gera renda e emprego para mais de 30 mil famílias em cerca de 600 municípios mineiros. É reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto de Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). 
O queijo da Fazenda Bela Vista pode ser encontrado em:
Alagoa – MG – Fazenda Bela Vista – Villarejo Café
Itanhandu – MG – Supermercado Mafra
Passa Quatro – MG – Mercadinho do Lourencinho – Mercearia do Lico
Pouso Alto – MG – Restaurante Lírio do Vale – Uai Distribuidora
São Lourenço – MG – Di Minas Queijaria
Caxambú – MG – Empório RGS – O Rei do Queijo
Aiuruoca -MG – Armazém Macieira
Tiradentes – MG – Rocambole e Cia
Muzambinho – MG – Venda do Neca
Igarapé – MG – Rei Artur Empório e Bistrô
Florianópolis – SC – Ao Queijo
Taubaté – SP – Winne2all
Americana – SP – O mió do queijo
São Paulo – Armazém do Mineiro
Guarulhos – SP – República UAI
Porto Velho – RO – Canto do Queijo
Brasília – DF – Empório Capital
Rio de Janeiro – Italia In Barottolo 
A origem e historia do Queijo Fazenda Bela Vista 
contada pelo casal de produtores, Renato e Thaylane.
          "Nossa história: Sr. Cláudio e Sra. Maria casaram e foram morar no sítio do pai do Cláudio. Os irmãos do Cláudio foram tentar a vida na cidade grande e outros foram para a cidade de Alagoa mesmo e no bairro Companhia no alto da montanha ficaram o casal Cláudio e Maria, que desde o início o sustento do casal vem do trabalho rural, tirando leite e fazendo o Queijo Artesanal de Alagoa todos os dias.
          O casal teve 3 filhos: Cláudia, Carolina e Renato. Hoje todos já casados. Renato foi tentar a vida na cidade grande, mas vendo que não era aquilo que ele queria para o resto de sua vida, voltou para Alagoa e foi trabalhar com seus pais na roça, tirando leite, fazendo queijo e cuidando do sítio. 
          No ano de 2017 as coisas ficaram bem difíceis, os compradores do queijo que desde o início Cláudio e Maria sempre passaram os queijos para os “atravessadores” que compram o queijo do produtor e revendem, muitas vezes são os atravessadores que colocam o preço no queijo. E o preço em 2017 na época das águas estava baixo demais e dinheiro não estava dando para pagar a ração do gado e muito menos para fazer a despesa da família. A queijeira chegou a ficar com mais de 600 kg de queijos empacados sem ter para quem vender. 
          Vendo a situação dos pais, Renato e sua esposa Thaylane colocaram no carro 12 peças de queijos de 5 kg cada e saíram para as cidades vizinhas, venderam 2 peças e voltaram com 10 dentro do carro. Quando Cláudio viu, ele perdeu a esperança e disse que teria que entregar os queijos por qualquer preço que pagassem pois, já não havia mais espaço para colocar os queijos na queijeira e as contas estavam acumulando. Mas para Renato e Thaylane foi só o começo.  Eles estavam com o casamento marcado para o julho de 2018 e decidiram pegar o dinheiro que estavam juntando e compraram uma máquina de embalar a vácuo e investiram dinheiro também em embalagens e em rótulos. 
          Devagar foram entrando nas cidades vizinhas e divulgando o queijo que passou a se chamar Queijo Artesanal de Alagoa MG Fazenda Bela Vista e com isso eliminaram os atravessadores da fazenda em pouco tempo. Começaram a participar de concursos, o 1º foi em Alagoa mesmo no ano de 2018, o queijo da Fazenda Bela Vista foi eleito o Melhor Queijo Artesanal de Alagoa, mas o casal não parou por aí, no mesmo ano foram para São Paulo e participaram do Prêmio Queijo Brasil e lá também conquistaram mais prêmios.
          No ano de 2019 receberam o convite do amigo e também produtor rural de Alagoa, Humberto, para enviar 3 exemplares do queijo da fazenda para Mondial du Fromage na França. A portadora foi a Mrly Leite, do queijo Senzala de Araxá-MG. No início seria apenas mais um concurso que iriamos participar. Colocamos os queijos no correio e pronto, só ficamos sabendo que tudo tinha dado certo pelo instagram do queijo canastra e foi aí que veio a maior e melhor notícia, a Fazenda Bela Vista conquistou medalhas com os 3 exemplares de queijos enviados: 1 ouro e 2 bronze, foi muita alegria passar por tudo que passamos e ter esse reconhecimento, é tudo que um produtor rural merece. Em 2021, retornaram ao concurso Mondial du Fromage e trouxeram novamente a medalha de ouro.
          Essa conquista não só da Fazenda Bela Vista, mas sim de todos os produtores rurais de Alagoa que colocam a mão na massa todos os dias. É o primeiro ouro de Alagoa em um mundial de queijo. E para finalizar Renato e Thaylane realizaram o tão sonhado casamento". 
Fotografias de Informações enviadas pela Thaylane.

3 comentários:

  1. Estive em Alagoas por três vezes e comprei queijo parmesão de alguns produtores.
    São de excelente qualidade, recomendo.
    Parabéns aos queijeira,da região.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!!!Que a força e a união estejam sempre presente com vocês. Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  3. Hoi..presiso un catálogo de los produção y precios

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores