quarta-feira, 28 de agosto de 2019

A taioba na culinária mineira

Compartilhe:

     Taioba é uma planta presente nos quintais mineiros. A folha e os talos dessa planta são bastante consumidos em Minas Gerais e da planta, surgiu um dos mais saborosos pratos da culinária mineira: a taioba com angu. Além desse prato, temos o bolinho de taioba, sucos e vitaminas com taioba, além de usá-la no enriquecimento de sopas, no recheio de tortas e outros pratos. Os talos podem ser fritos ou empanados, já que possuem tantos nutrientes quanto às folhas. (foto acima e abaixo foram enviadas pela nossa amiga Cássia M. de Andrade)
     O cultivo de taioba em Minas Gerais é bem antigo, vem do século 19. A folha é picada e refogada e acompanhada com angu, acrescentando também costelinha de porco, carne de panela ou carne moída ao molho de tomate. É um prato perfeito!
     A taioba preparada tem o sabor picante e ao mastigá-la, temos a sensação que ela dissolve na boca.
     Consumida largamente em Minas, é muito pouco conhecida nos outros estados. Além de ser saborosa e nos dar um prato delicioso, muito gente não sabe o quanto essa planta é nutritiva. 
     O mineiro sabe identificar a taioba e prepará-la. Isso porque existe outra planta, o inhame, que boa parte dos mineiros, inclusive eu chamamos de cará, tem a folhagem parecida com a taioba. A questão é que a folha do inhame é tóxica, por isso o cuidado para não errar. Se prestar bem atenção nas fotos aqui da matéria, poderá ver no entorno de toda borda da folha uma lista. Tendo essa lista é taioba, com certeza. Outra diferença é que o caule da taioba está próximo à folha, a do inhame não. Mas a melhor identificação é pela lista como você pode ver nitidamente na foto abaixo.
     Aprofundando mais sobre a taioba, 
vamos conhecer agora seus nutrientes e benefícios.
     É uma das mais ricas plantas de nossa culinária, com nutrientes indispensáveis para nossa saúde como carotenoides, fibras, Vitaminas A, B1, B2, B3 e C, ferro, cálcio, boro, cobre, manganês e potássio. Por ter esses nutrientes em sua composição, a taioba é um ótimo aliado no combate à anemia, é eficaz contra a prisão de ventre, fortalece o sistema imunológico e produção de colágeno, auxilia as funções do intestino e reduz o risco de diabetes, ótima para a saúde dos ossos, coração, cérebro, visão e outros benefícios.
     Já deu para perceber que a taioba é um ótimo e nutritivo alimento. A dica é incorporar a taioba à sua dieta. Encontrar taioba em supermercados e feiras fora de Minas Gerais é bem difícil, mas você pode tê-la em casa, se tiver quintal. Pega fácil, não dá trabalha algum de manuseio.
     Elas se desenvolvem na sombra, e não gostam muito sol pleno. Em contato direto com o sol, suas folhas ficam amareladas e perdem os nutrientes. Taioba não deve ser plantada em canteiros abertos, melhor embaixo de árvores ou numa parte do quintal que não tenha muito sol.
     Sementes de taioba você encontra em lojas que vendem produtos agrícolas. Em Minas Gerais encontramos no quintal do vizinho, pegamos mudas ou sementes. É bem fácil de encontrar.
     Pra quem gosta de uma alimentação saudável, com energia e qualidade de vida, tem que ter a taioba em sua dieta.

Agora que conhece a taioba, vamos aprender 
a tradicional receita mineira de taioba com angu. 
Você vai precisar de:
1 maço de taioba
1 colher (sopa) de azeite, se preferir, use óleo
Sal e pimenta do reino a gosto
1 dente de alho picado
Cebolinha verde picada na quantidade que desejar
Modo de preparar:
Lave bem as folhas da taioba. 
Corte as folhas da taioba com faca
Numa panela coloque o óleo, o sal, o alho e a cebolinha verde e leve ao fogo.
Quando começar a dourar coloque a taioba para refogar, sem tampar a panela. 
Deixe no fogo por de 5 minutos, mexendo sempre.
Receita de Angu
Ingredientes

2 xícaras fubá de milho
6 xícaras água (se preferir pode colocar a seu gosto)
Modo de preparo
Numa panela coloque a água e sal a gosto e o fubá. Misture bastante com uma colher de pau, de preferência.
Em seguida, ligue o fogo alto e mexa sempre.
Assim que iniciar a fervura, abaixe o fogo, deixando cozinhar uns 40 minutos em fogo baixo. 
Monte o prato com a taioba, o angu e costelinha de porco, carne de panela ou carne moída ao molho, acompanhada de arroz branco. Por Arnaldo Silva

Um comentário:
Faça também comentários
  1. Que maravilha !!!!!!
    Essa sim!!! deu origem a nossa querida Taiobeiras MG

    ResponderExcluir