Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

sábado, 29 de abril de 2017

A Basílica de N. Senhora do Pilar em São João Del Rei

(Por Arnaldo Silva) A Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar, mais conhecida como Igreja do Pilar, é um dos mais atraentes charmosos e belos templos de São João Del Rei e da arte colonial brasileira. Com uma riquíssima ornamentação interna e suas talhas douradas e pinturas em estilo Rococó, encanta e impressiona os visitantes pela riqueza de seus detalhes. Na Matriz, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), está instalada ainda a sede da Diocese de São João Del Rei, uma das mais importantes cidades históricas de Minas Gerais, distante 190 km de Belo Horizonte, na região do Campo das Vertentes, com via BR-040, pegando a BR-383. (foto acima de Deividson Costa/@deividsoncosta)
          Sua construção teve início em 1721, pela Irmandade do Santíssimo Sacramento. Foi concluída em 1750 em estilo arquitetônico típico das igrejas mineiras do século XVIII, com nave única, separando-a da capela-mor por um arco, teto em abóbada rebaixada, altares nas laterais e coro sobre a entrada. A Basílica do Pilar, erguida em alvenaria e pedra teve sua fachada desenhada por Francisco de Lima Cerqueira. (fotografia acima de Matheus Freitas/@m.ffotografia)
          Devido ao crescimento da cidade e aumento do número de fiéis, houve necessidade de ampliar o espaço do templo para acomodar os fiéis que aumentavam. Com esse objetivo, no início do século XIX, a igreja passou por uma reforma, começando por sua fachada, com a construção de um adro, pavimentado em pedra, escadaria de acesso, pilastras em pedras e por fim, tempos depois, cercada por grade de ferro. Ainda no século XIX foram feitas reformas no forro interno, no assoalho, na sacristia, ampliação do espaço interno e construção de um cemitério novo. Com as reformas, a Igreja só foi concluída em 1863. 
  Devido ao longo tempo entre o início de sua construção em 1721 até a conclusão final de sua obra e reformas em 1863, a Basílica do Pilar (foto acima de Matheus Freitas/@m.fffotografia) recebeu traços arquitetônicos de épocas diferentes, podendo ser notado em sua arquitetura e talhas, traços do estilo chão e Joanino, que predominou no início do século XVIII, antes do desenvolvimento da identidade arquitetônica mineira, o Barroco, passando por traços do Rococó e finalmente, os traços do estilo neoclássico,  que passou a ter influência em nossa arquitetura a partir de meados do século XIX.  
  Um dos destaques da Basílica do Pilar (na foto acima de Wellington Diniz) é sua decoração interna. É impressionante sua riqueza, detalhes e brilho das talhas douradas que mesmo com as reformas feitas, foi preservada das influências neoclássicas da fachada. Em seu interior, principalmente, seu altar, predomina o estilo Barroco Joanino e Rococó de sua origem, destacando o altar-mor e duas grandes telas, representando a Última Ceia de Jesus e Jesus na Casa de Simão, que vieram de Portugal em 1732, compõem o cenário o altar da Basílica. 

0 comentários:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores