Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

15 apaixonantes distritos mineiros - PARTE IV

Esta é a última parte com 15 pacatos e charmosos distritos de Minas Gerais. Já fizemos três, essa é a quarta parte. Nosso Estado possui 1.712 distritos, sendo 853 cidades, que são as sedes municipais, mais 859 vilas, que são as sedes distritais. Não dá para postar todos os 1712 distritos dai selecionamos alguns. Conheça os apaixonantes distritos. 
01 - Franceses e Cafundó
São dois distritos da pacata cidade de Carvalhos, no Sul de Minas. Franceses (foto acima Mônica Rodrigues) é um pitoresco e charmoso distrito, típico de nosso interior. 
Já Cafundó (foto acima), se destaca pelas belas cachoeiras e lindas paisagens.  No Cafundó, é produzida a famosa Cachaça Cafundó, a base de frutas como amora, abacaxi, laranja, maracujá, jabuticaba, mel, etc. Se alguém te mandar tomar no Cafundó, pode ir. A cachaça é boa, a comida é ótima e tem ainda no local uma pitoresca pousada, com pesque pague. 
02 – Pedrão
Pedrão é um singelo e pacato distrito da cidade de Pedralva, no Sul de Minas. Está próximo da famosa PEDRA DO PEDRÃO que é um imenso e belo paredão de pedra com 300 metros de extensão e 1464 metros de altitude que enfeita a paisagem do sul de minas de várias cidades : Pedralva, Itajubá, São José do Alegre, Santa Rita do Sapucaí, Pouso Alegre e Maria da Fé, principalmente a de Pedralva. É um local preservado, com predominância de várias espécies da fauna e flora local. É muito frequentado por aventureiros, amantes da natureza e praticantes de voo livre. (foto acima de Rinaldo Santos Almeida)
03 – Rodeador
Rodeador (foto acima de César Rocha) é um distrito da cidade de Monjolos, no interior do estado de Minas Gerais.que fica aos pés da serra do Cabral. Contando com diversos atrativos, tem grande notoriedade na região devido às suas cachoeiras e belas paisagens, o que muito aguça suas potencialidades como pólo do ecoturismo. Com um povo simpático e acolhedor, suas festas e tradições recebem e convidam centenas de pessoas a visitarem esse charmoso lugarejo.
04 – Macuco de Minas 
 Macuco de Minas (na foto acima de Ézio Donizete), nome que faz referência ao pássaro Macuco muito avistado no local durante a época dos Bandeirantes, mas extinto na região atualmente, é um distrito de Itumirim, no Campo das Vertentes. Segundo dados da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA) em 2014, aproximadamente 2.516 habitantes residiam na área urbana do distrito.O distrito é famoso por suas festas populares, dentre as quais se destaca a Festa do Carro de Boi de Macuco de Minas as Festas Juninas anuais promovidas na maior parte pela Escola Estadual Macuco de Minas e a Festa de São Sebastião de Macuco de Minas.
05 – Tabajara
Tabajara (na foto acima de Norma Bitencourt) é um distrito do município brasileiro de Inhapim, no Vale do Rio Doce. Tem aproximadamente 1700 habitantes.
O distrito foi criado por lei em 30 de dezembro de 1962. Tem como atrativos a simplicidade e alegria de seu povo e o Rio Manhuaçu (na foto acima de Norma Bitencourt).
O topônimo Tabajara significa "senhor das aldeias". A origem é da língua tupi: taba - aldeia, e îara - senhor.
06 – Roças Novas 
O pacato distrito de Roças Novas, pertencente a Caeté na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se destaca pela beleza do seu casario, das paisagens impressionantes em seu redor e hospitalidade de seu povo. Roças Novas é uma viagem no tempo. Belas fazendas, culinária mineira típica, povo bom, trabalhador e hospitaleiro, são características do local. (foto acima de Leonardo Távora)
07 – São Gonçalo do Caburu
São Gonçalo do Amarante é um distrito do município de São João del-Rei.Pouco se conhece sobre a história do distrito. A existência de uma Igreja barroca, em homenagem ao padroeiro de mesmo nome, é a única fonte de informação. Sabe-se que ela ela foi construída entre os anos 1720 e 1730.
O nome original do distrito era São Gonçalo do Brumado, o nome se referia a um riacho que passa próximo. Em 1923 o nome foi alterado para Caburu, que poderia significar caá (mato) + mburu (maldito) ou poderia, ainda, provir de cab (vespa, marimbondo) + uru (cesto, recipiente), ou seja, caixa de marimbondos, vespeiro. Só em 1990 o distrito passou a ter o nome atual. (foto acima enviada pelo Marcelo Melo)
08 – Conceição do Formoso
Um belo, aconchegante e pacato lugar, assim é Conceição do Formoso, distrito de Santos Dumont, na Zona da Mata Mineira. O distrito fica a 32,3 quilômetros do Centro de Santos Dumont e o acesso é por estrada de terra a partir do trevo na BR-040 ou pela estrada que passa pela Ponte Preta.(foto acima de Marcos Lamas)
09 – Glaura
Glaura, também chamado de Casa Branca, é um dos mais antigos, charmosos e atraentes distritos de Ouro Preto, tendo sua origem no auge do Ciclo do Ouro, no século XVIII. O casario é colonial, preservado e bem cuidado. A Matriz de Santo Antônio é data de 1751 e o chafariz de Dom Rodrigo de 1782.(foto acima e abaixo de Arnaldo Silva)
Seus moradores vivem da agricultura familiar, produção de doces e vinho de jabuticaba. A fruta é abundante na região.  
As tradições folclóricas mineiras se manifestam na vila através da Festa de Santo Antônio e de Nossa Senhora do Rosário, destacando nessa festa a Dança das Fitas. Essas festas são muito concorridas, atraindo pessoas da região para acompanhar as procissões, as retretas e bandas de músicas dos distritos que animam as festividades.
10 – Amarantina
Amarantina é um distrito de Ouro Preto, tendo sua origem no início do século XVIII.Fica situado na rodovia dos Inconfidentes, entre a sede do município (23 km) e Belo Horizonte (67 km). (foto acima da Igreja de São Gonçalo, de autoria de Ane Souz) Um dos mais tradicionais distritos ouro-pretanos, Amarantina guarda relíquias da história e barroco mineiro bem como preservas as tradições folclóricas mineiras como a Festa de São Gonçalo e as Cavalhadas, que atraem visitantes de toda a região.
11 – São Gonçalo do Rio das Pedras
São Gonçalo do Rio das Pedras (na foto acima deGuido Berkholz) é um pitoresco distrito do Serro MG.  Fica a 338 km distante de Belo Horizonte.O distrito é um ótimo lugar para descansar o corpo e alma por completo pela simplicidade e hospitalidade do seu povo, seu casario colonial e principalmente pelas belezas naturais em seu redor, principalmente, lindas e convidativas cachoeiras. É gostoso estar no distrito e ficar nas praças, embaixo de enormes árvores, contemplando o local ou mesmo nos tradicionais botecos do local.
A Matriz do distrito encanta os visitantes. Construída no século XVIII, guarda relíquias dos tempos coloniais.
12 – Noiva do Cordeiro
Noiva do Cordeiro é distrito de Belo Vale na região do Quadrilátero Ferrífero. Sua história é recheada de romantismo e preconceitos. (na foto acima, o distrito em foto reprodução do Programa Viação Cipó, da TV Alterosa)
A história começa com o casamento entre Arthur Pierre com Maria Senhorinha de Lima, que foi obrigada a se casar pelo pai. Reagindo a imposição patriarcal, comum na época, tomou uma decisão incomum para aqueles tempos. Abandonou o casamento e foi viver com seu amor verdadeiro, Chico Fernandes, de quem já estava grávida. Esse tipo de atitude era uma verdadeira afronta aos costumes da época, principalmente religiosos, sendo Maria Senhorinha excomungada pelo padre Jacinto, bem como toda sua descendência até a quarta geração.
Foram viver onde é hoje o distrito, gerando filhos e chegada de outras famílias o povoado foi crescendo, vivendo numa comunidade com regras próprias de convivência. Mesmo com o passar dos anos, as mulheres que viviam no lugar eram discriminadas pela sociedade local.
Por volta de 1950, Dona Adelina, casa-se com o pastor Anísio. Este criou no povoado uma igreja evangélica denominada Noiva do Cordeiro, com rígidas normas religiosas, fato que aumentou ainda mais a discriminação da sociedade local, predominantemente católica. Com o falecimento do pastor em 1995, a comunidade se afastou das práticas religiosas e buscando mais organização e união, criaram uma associação de moradores do lugar, já com o nome Noiva do Cordeiro. O povoado é formado em sua maioria por mulheres, tendo um casarão em estilo colonial como a sede do distrito, onde vive a matriarca e outras mulheres. Os homens geralmente trabalham fora e as mulheres mulheres trabalham nas lavouras em forma de mutirão, fazem roupas, produtos artesanais e cuidam dos filhos. São mulheres belas, trabalhadoras, conscientes, lutadoras e vitoriosas. A história de Noiva do Cordeiro é um exemplo contra a discriminação e superação das mulheres. Essa história já foi tema de documentários e reportagens de TV do Brasil e do exterior.
13 – São Miguel do Cajuru
 São Miguel do Cajuru (na foto acima vista parcial do distrito e abaixo, parte de seu casario. Fotos de César Reis) é um distrito do município mineiro de São João del-Rei. 
Já foi nomeado como Arcângelo. Está inserido no contexto da antiga Comarca do Rio das Mortes. 
O arraial cresceu em torno da Igreja de São Miguel. A sede do distrito dista apenas 36 km da sede do Município – 27 km de asfalto, mais 9 km de estrada de terra -, e sua população é bastante rarefeita e em sua maioria vive da exploração da agropecuária, principal atividade da região.A Igreja de São Miguel guarda belíssima pintura sacra de valor inestimável cultural e artístico, que se supõe ser de autoria de Joaquim José da Natividade
14 – Quinta do Sumidouro
A Quinta do Sumidouro localiza-se na cidade de Pedro Leopoldo na Região Metropolitana de Belo Horizonte.Juntamente com a Capela de Nossa Senhora do Rosário (na foto acima de Arnaldo Silva),a Casa e Sítio da Quinta do Sumidouro (na foto abaixo de Arnaldo Silva) tem suas origens na bandeira de Fernão Dias Paes Leme em 1674. Conta a tradição que o aventureiro, diante das grandes dificuldades dos caminhos e carência de recursos, fixou parte da expedição no local denominado "Anhanhonhacanhuva", que significa em tupi: água parada que some no buraco, onde construíram o arraial de São João do Sumidouro.
Fernão Dias escolheu nos arredores um sítio de terras mais férteis para o plantio extensivo, onde construiu sua residência, ficando o local conhecido como "Quinta do Sumidouro". (na foto acima de Arnaldo Silva) Data provavelmente desta época a edificação da Capela do Rosário da Quinta do Sumidouro e local onde veio a falecer, que pode ser incluída entre as primeiras capelas de Minas Gerais.
A Quinta do Sumidouro é a ocupação mais antiga da cidade ainda sobrevivente, parte do distrito de Fidalgo e, vale a pena visitar, por ter construções em estilo barroco, a Casa do Bandeirante Fernão Dias Paes e a Capela do Rosário. O Parque Estadual do Sumidouro concentra várias atrações turísticas como a Lagoa do Sumidouro e a Gruta da Lapinha (na foto acima de Arnaldo Silva). Nesta região ainda existem grutas e sítios arqueológicos que podem ser visitados.
15 – Fechados
Fechados (na foto acima de Paulozaca) é um pacato e belo distrito de Santana do Pirapama, na Serra do Cipó. Tem apenas 3 ruas, uma igreja, uma pequena mercearia, um cartório e apenas um orelhão. O lugar é pitoresco, simples e seu povo muito acolhedor.  Fechado tem 60 habitantes. O distrito está a 43 Km da sede e fica entre Conceição do Mato Dentro e Diamantina.
Está na Serra do Cipó, um dos lugares mais lindos do mundo, por isso, a natureza em volta ao distrito é de tirar o fôlego com lindas paisagens que são ótimas para caminhadas e cachoeiras com águas cristalinas e bem geladas como a Cachoeira de Baixo, a Cachoeira do Buracão, Cachoeira do Horizonte (na foto acima de Paulozaca), Cachoeira da Baixada do Cobu e a Cachoeira do Cobu, são as principais.

9 comentários:

  1. Serio que não lembraram do vale do Mucuri? Francisco Sá, São Pedro, Presidente Pena e todos outros .. triste

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique Hertz ... Que matéria maravilhosa, não é mesmo!!!
      Olha que esta é a quinta lista que o site faz de excelentes distritos da querida Minas Gerais.
      Em todas, o site adverte que o Estado tem 853 municípios, mais de 1.700 distritos e muitas outras localidades. Portanto, nem todos serão retratados aqui. O QUE, OBVIAMENTE, NÃO TIRA A BELEZA E UTILIDADE DESTA EXCELENTE PUBLICAÇÃO.
      Grande abraço.
      P.S.: sou simples leitor e viajante pelas estradas de terra. Não tenho NENHUM vínculo com este site

      Excluir
  2. Já estou preparando minha aposentadoria pra morar em algum deses Distritos ou Povoados de MG. Se Deus permitir!!!

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Guardinha já foi postado em lista anterior. Esta é a quinta edição!!!
      Grande abraço

      Excluir
  4. Pontalete faz parte do Caminho de Aparecida, quem inicia em Três Pontas passa em Pontalete, para mais informações acesse o site: www.caminhodeaparecida.com.br...

    Alguns distritos dessa matéria também fazem parte do Circuito Estrada Real, acesse o site: www.institutoestradareal.com.br

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela matéria, realmente Minas Gerais é o Estado mais carismático, acolhedor e dos mais belos distritos do Brasil. Excelente publicação!

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores