Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 16 de março de 2020

As pedras preciosas de Minas Gerais

(Por Arnaldo Silva) A história de Minas começa com a procura de riquezas minerais em nosso território. A descoberta das primeiras jazidas ocorreu por volta de 1554, pelas Entradas e Bandeiras, que adentraram no interior do Brasil em busca de ouro e outros minerais. (foto acima de Sérgio Mourão) No início foi lenta a exploração, só aumentando no final do século XVII, quando se descobriu que no território mineiro tinha o metal mais cobiçado na época e em abundância. O ouro. (uma parte do ouro extraído de Minas ornamentam igrejas das cidades históricas, como na Igreja de Nossa Senhora do Pilar em Ouro Preto, ornada com meia tonelada de ouro puro como podem ver na foto abaixo de Thelmo Lins)
          O auge da exploração das jazidas minerais em Minas foram nas minas de ouro, diamante e esmeraldas. Hoje ainda se extrai esses minerais no nosso território, embora boa parte das minas exploradas nos séculos anteriores se exauriu com a exploração desenfreada, ainda existe, mesmo que em menor escala. A mineração continua ativa, agora com maior concentração nas minas de minério de ferro, ainda abundante no Estado. 
          Além do ouro, diamante e esmeraldas (na foto acima de Sérgio Mourão, extraídas em Nova Era) são extraídas outras variedades de pedras preciosas em Minas Gerais, como água-marinha, topázio, turmalina, alexandrita, crisoberilo, heliodoro, morganita, olho-de-gato, kunzita, andaluzita, granada, ametista, berilo, brasilianitas, citrino e outros minerais raros. (foto abaixo de Sérgio Mourão)
          Mesmo depois de séculos de exploração, a atividade mineradora continua nosso Estado, conhecido internacionalmente pelo seu subsolo riquíssimo em minerais, já que mesmo com tantos séculos de exploração, Minas Gerais ainda é o maior produtor de ouro, gemas coradas e diamantes do Brasil. (na foto abaixo, de Jair Antônio Oliveira, Turmalina Negra, encontrada em Marmelópolis MG, Sul de Minas)
O turismo mineral atrai compradores e gemólogos de todo o mundo para Minas, principalmente nas grandes produtores de gemas como Teófilo Otoni, Araçuaí, Governador Valadares, Itabira, Sabinópolis, Araçuaí, Turmalina, Padre Paraíso, Malacacheta, Diamantina, Nova Era, Ganhães, Ferros, Santa Maria do Itabira, Corinto, Curvelo, Teófilo Otoni, considerada a Capital Brasileira e Latino Americana das Pedras Preciosas e Ouro Preto, são os principais polos mineradores atualmente no Estado.
          Em Ouro Preto, pode-se conhecer as pedras preciosas mais raras e valiosas de Minas, expostas no Museu de Ciência e Técnica da Universidade Federal de Ouro Preto. É na famosa cidade histórica mineira, Patrimônio da Humanidade, que é encontrada o topázio imperial. (nas fotos acima e abaixo de Arnaldo Silva, com as pedras já trabalhadas) Essa pedra preciosa é encontrada somente em Ouro Preto.
          Governador Valadares, Teófilo Otoni e Araçuaí são os grandes destaques hoje em produção de gemas no Brasil, tanto na forma bruta, como trabalhadas.
 Em Governador Valadares (na foto acima do Zano Moreira), no Vale do Rio Doce, realiza o Brazil Gem Show com stands com mostras das impressionantes variedades de pedras preciosas da região. 
Já no Vale do Mucuri, considerada uma das maiores províncias gemológicas do mundo, está Teófilo Otoni (na foto acima de Sérgio Mourão), uma das grandes produtoras e exportadores de gemas da América Latina. Na cidade existe a Gems Export Association (GEA), entidade representativa, responsável por organizar anualmente a tradicional Feira Internacional de Pedras Preciosas (FIPP), hoje um dos principais eventos do gênero no mundo e o mais importante evento do ponto de vista turístico para região, já que atraem visitantes de todo o Brasil e do mundo para a cidade. 
Outra cidade mineira que se destaca na produção de gemas no Brasil é Araçuaí (na foto acima de Ernani Calazans), no Vale do Jequitinhonha. Região rica em produção de pedras preciosas, destacando as pedras kunzitas, hiddenitas, andaluzitas, e petalitas, além das turmalinas, topázios-azuis e berilos. A produção de pedras preciosas é um dos fatores que contribuem para o desenvolvimento da região.

0 comentários:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores