Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 16 de março de 2018

As águas medicinais de Pocinhos do Rio Verde

(Por Arnaldo Silva) Distrito da cidade de Caldas, no Sul de Minas, distante 434 km de Belo Horizonte e 280 km de São Paulo. É em Pocinhos do Rio Verde que se encontram as famosas fontes de águas termais e medicinais são indicadas no complemento do tratamento de doenças, como de diabetes, problemas intestinais e estomacais, alergias, asma, dermatites, hipertensão arterial, intoxicações, inflamações, dores musculares, arteriosclerose e artrites. Possibilita ainda o relaxamento muscular e alivia o estresse.
           As águas termais são excelentes para a pele pois equilibram seu PH, alergias, o envelhecimento precoce, agem contra o ressecamento e a perda da elasticidade da pele, além de diminuir sua oleosidade. Além disso, as águas e lama vulcânica, aliviam os efeitos do estresse do dia a dia, permitindo um descanso e relaxamento do corpo e mente.(na foto acima, o Gran Hotel, onde está o Balneário das Termas de Pocinhos/Summit Concept Pocinhos)
         Segundo os geólogos, Pocinhos do Rio Verde, distrito de Caldas MG (na foto acima do Fernando Campanella) está situada dentro da cratera de um extinto vulcão, cuja "boca" tem cem quilômetros de diâmetro. As águas do subsolo nessas regiões vulcânicas absorvem os minerais, oligoelementos e nutrientes, presentes nas rochas e subsolo. Isso explica a presença de sais minerais, cálcio, manganês, ferro, zinco, selênio, dentro outros, nas águas termais, benéficos à saúde humana. Dependendo da variação do calor nas profundezas da terra, brotam na superfície a uma temperatura que varia de 37°C a 50°C.
          Em Pocinhos do Rio Verde, as fontes de águas termais e medicinais estão concentradas em torno do Gran Hotel Pocinhos, construído em 1886, no século XIX, pelo imigrante italiano Nicolau Tambasco Glória. (na foto acima, tratada e colorizada por Rogério Salgado, o Gran Hotel, no início do século passado/Summit Concept Pocinhos/Divulgação) Fundado em 1886, é o mais antigo hotel em funcionamento do Brasil e um dos mais aconchegantes e confortáveis hotéis da atualidade.
          É o hotel mais antigo do Brasil em funcionamento, atualmente. Uma obra magnífica da arquitetura do século XIX e XX, inspirada na arquitetura italiana, com detalhes que lembram muitos as tabernas medievais, por exemplo, no restaurante. (foto acima e abaixo, as dependências atuais do Gran Hotel atualmente: Summit Concept Pocinhos/Divulgação)
          Ao longo do tempo de seu funcionamento, passou por várias ampliações e reformas, para atender a crescente demanda, já que, as águas termais e sulfurosas de Pocinhos do Rio Verde, atraiam cada vez mais turistas vindos de todo o país e do exterior, para em busca das propriedades curativas de suas águas e ainda pelas belezas naturais da região. (na foto abaixo, um romântico espaço no porão do Gran Hotel/Summit Concept Pocinhos/Divulgação)
           A região é valiosíssima, devido a presença de águas sulfurosas, de grande valor medicinal, com reconhecidas propriedades curativas. Essas águas fazem de Pocinhos do Rio Verde, uma das mais importantes e valiosas estâncias hidrominerais do país.
          No século XX, com a popularidade dos poderes de cura das águas de Pocinhos, figuras importantes da nossa história fizeram tratamento de enfermidades com as águas de Pocinhos do Rio Verde, entre elas, o jurista e diplomata, Osvaldo Aranha e o ex presidente, Getúlio Vargas. Na foto acima, da direita para esquerda: Dr. José de Paiva Oliveira, Dr. Silvio, Altamiro Lessa Garcia, Getúlio Vargas, Osvaldo Aranha, Henrique Valadares e Padre Lúcio. (foto tratada e colorizada por Rogério Salgado/Arquivo Gran HotelSummit Concept Pocinhos/Divulgação)
          Desde o final do século XIX, pessoas do Brasil e do mundo inteiro se curaram de várias enfermidades nas águas medicinais do Balneário de Pocinhos.
          No Gran Hotel, encontra-se o Livro de Ouro, onde turistas, famosos e anônimos, vindos de todo o mundo, para se tratar de enfermidades, deixavam registrados. É um livro com relatos e testemunhos de curas, através das águas medicinais e sulfurosas de Pocinhos de caráter histórico, como podem ver, na imagem do livro, um centenas de relatos e depoimentos, registrados no Livro de Ouro.
          As fontes de águas medicinais de Pocinhos do Rio Verde, estão concentradas no parque do Balneário Doutor Reinaldo de Oliveira Pimenta, anexo ao Gran Hotel. O Balneário conta com ótima estrutura, como salas para banhos de imersão, hidromassagem e sauna, distribuídas em duas alas - masculina e feminina. A temperatura da água é de 37ºC. (na foto acima a fachada do Balneário e abaixo, um dos salões do Gran Hotel/Summit Concept Pocinhos/Divulgação)
          Além das águas medicinais e sulfurosas, no distrito se produz artesanato de excelente qualidade, além de doces e biscoitos caseiros que fazem os turistas se deliciarem com as famosas quitandas mineira. Além disso, a beleza natural do distrito com diversos cursos d´água e lindas cachoeiras, são convites ao descanso e sossego. 
O que visitar em Pocinhos?
          No centro, encontra-se um charmoso casario, em estilo colonial, com destaque para a Igreja de São Vicente de Ferrer (na foto acima de Luís Leite). No alto do morro do Galo, encontra-se a Capela de Santa Terezinha, construída por uma visitante, em forma de agradecimento, por ter se curado de enfermidades, nas as águas sulfurosas de Pocinhos do Rio Verde.
          Nos arredores do distrito, o visitante pode aproveitar e a simplicidade e charme do casario colonial de Pocinhos (na foto acima de Luis Leite), a Capela do Coração, que fica na zona rural do distrito, as piscinas naturais do Rio Soberbo, o Bacião, poço profundo situado no rio Soberbo precedido de queda d'água, o Areião, pequena ponta de areia na margem do rio Soberbo, a Cascata Antônio Monteiro e a Cachoeira dos Duendes, situada no bairro da Pedra Branca, além da cachoeira da Margarida, Capitão e Rapadura, além da simplicidade e charme das construções coloniais de Pocinhos.
Onde ficar?
          Por ser uma Estância Hidromineral, cidade histórica e turística, tanto em Caldas, quanto em Pocinhos do Rio Verde, o turista encontrará ótima estrutura urbana, com uma rede hoteleira e gastronômica, que vai das mais simples, até as mais sofisticadas. Como sugestão, tem os hotéis: Itacor Hotel, Edmar Hotel, Hotel Rio Verde, Hotel Fazenda do Ypê e Camping Bosque das Fontes e o Gran Hotel de Pocinhos. O contado do Gran Hotel pode ser feito pelo whatsapp: 35 3735-1505. (na foto abaixo de Eramos Pereira/Epamig, os vinhos finos produzidos pela Epamig, em Caldas MG)
Quando visitar?
          Toda época do ano é ótima para aproveitar as águas medicinais que o local oferece. Quem gosta de climas românticos, frio, vinhos finos, a melhor época é entre junho e agosto, durante o inverno. A charmosa vila é rodeada por montanhas e paisagens com rios, nascentes, cascatas, cachoeiras, espalhadas por suas região. Por estar ainda em região de altitudes elevadas, o frio é intenso, com temperaturas próximas a 0 grau e muitas das vezes, muito abaixo de 0. (na foto abaixo do Guilheme Augusto/@mikethor, vista parcial de Pocinhos)
          É recomendado levar roupas adequadas para um inverno rigoroso e com geadas constantes. Os hotéis e pousadas de Pocinhos do Rio Verde e da cidade de Caldas, são aconchegantes e oferecem lareiras para deixar o clima mais rústico e romântico. Tem também a famosa e tradicional Festa do Biscoito, que acontece em todos os fins de semana do mês de julho, em Pocinhos do Rio Verde. Uma festa imperdível que atrai milhares de pessoas de fora para participar. (na foto abaixo de Eramos Pereira/Epamig, a Estação Experimental da empresa de pesquisa mineira, em Caldas, onde são produzidos os vinhos) 
Como chegar?
Belo Horizonte: 470 km de distância. Pegue a Av. Amazonas até BR-262/BR-381 em Betim. Siga a BR-381 até Pouso Alegre, pegue a saída 850 A e entre na BR-459 até seu destino em Caldas MG.
De São Paulo: 270 km de distância - Via BR-381 e BR-459
Rio de Janeiro: 460 km de distância. Via BR-116 e BR-459

6 comentários:

  1. Bem próximo a Pocinhos do Rio Verde existem inúmeras Cachoeiras, além das já citadas, dentre elas, a da RAPADURA e da SAUDADE, além da exuberante e conhecida mundialmente Área de Proteção Ambiental do Santuário Ecologico da Serra da Pedra Branca.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a matéria e fiquei feliz por ter minha foto publicada junto à galeria. Gratidão a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gratidão é nossa. Se tiver mais fotos de Pocinhos, pode nos enviar, será um prazer postá-las.

      Excluir
  3. Conheço Pocinhos, região de Poços de Caldas, pertence ao município de Caldas, MG. Lugar lindo onde a natureza gargalha e sorri. Um espetáculo.

    ResponderExcluir
  4. Lugar sagrado com natureza
    Abundante.

    ResponderExcluir
  5. Essa região é farta em doces, queijos,.... saudades!!!

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores