15 distritos mineiros que vão fazer você se apaixonar ainda mais por Minas. PARTE III

Fizemos uma primeira matéria com 15 pacatos e charmosos distritos de Minas Gerais.  Nosso Estado é tão grande e tem tantos lindos povoados que fizemos uma segunda matéria, com outros 15 encantadores distritos. Agora estamos na terceira publicação. Mais 15 pacatos e charmosos distritos para você se encantar. Minas Gerais possui 1.712 distritos, sendo 853 cidades, que são as sedes municipais, mais 859 vilas, que são as sedes distritais. Não dá para postar 1712 distritos num matéria. Quem quiser conhecer todos os distritos, no final do texto tem o link e poderá ver a relação de cada distrito e vilas de Minas Gerais.



1 - Engenho do Ribeiro
O Engenho do Ribeiro é um distrito da cidade de Bom Despacho no Centro Oeste de Minas e segundo o IBGE conta com aproximadamente 2.500 habitantes na sua zona urbana e rural. Foi criado pela lei estadual nº 336, de 27 de dezembro de 1948,sendo anexado ao município de Bom Despacho, que fica a 22 km de distância.
História 
Pouco se sabe sobre a história do distrito, mas por relatos dos moradores mais antigos, por volta do ano de 1916, 4 anos após a emancipação do município de Bom Despacho, o local era pertencente a um grande produtor de cana, da Família Ribeiro, na qual tinha um grande engenho de cana-de-açúcar, fabricante de caldo da respectiva planta e cachaça. A Família vendia os produtos derivados da cana-de-açúcar, leite e milho, onde, posteriormente, habitantes das cidades vizinhas passaram a construir casas e adquirir terras próximo ao engenho da Família Ribeiro,pois viam ali uma fonte de renda.
Etimologia
O nome surgiu muito antes da criação do distrito, quando os moradores daquela localidade, ao serem indagados sobre sua residência, denominavam Engenho da Família Ribeiro, que, mais tarde, foi reduzido simplesmente para Engenho do Ribeiro. (na foto acima vemos o casarão sede da Fazenda da Limeira, uma das mais antigas da região)
Economia
Agricultura e Serviços são as atividades econômicas mais importantes, dando ênfase para a Carpintaria, onde o distrito é conhecido pela grande fabricação de mesas, cadeiras, portas e diversos móveis em madeira maciça. O distrito conta também com supermercados, mercearias e açougue, onde os moradores não precisam sair do município para fazer compras básicas. Possui Posto de Combustível e Agência Bancária.
O Engenho do Ribeiro tem tradição na produção de quitandas e mel. O requeijão da Dona Esmeralda (foto abaixo) é famoso na região. 
Sem contar os doces da Dona Judite, que já foi tema de vários programas de televisão e reportagens de jornais.

2 – Pedra Menina
A 36 km do centro de Rio Vermelho (município a 325 km de Belo Horizonte, na Serra do Espinhaço), está o lindo distrito de Pedra Menina. Lugar acolhedor, de gente hospitaleira, uma culinária deliciosa, e seus pontos mais fortes, os atrativos turísticos. Situada ao pé da serra, com lindas cachoeiras, e grutas, para os turistas aventureiros que gostam de caminhada de aventura, entre pedras e água, e ao final se desfrutar de cachoeiras com cerca de 50 metros de altura, com água límpida e cristalina! Para os que procuram a calmaria e a ruralidade, passeios a cavalo com guia, deslumbrantes paisagens, com vistas panorâmicas, de encher os olhos. Um outro local em Pedra Menina, que não pode deixar de ser visitado é a Gruta de N.S. de Lourdes, local de peregrinação, orações, e uma beleza impar, com uma nascente de água aos pés da gruta. Pedra Menina já está estruturada com hotel, pousada, restaurante, e tudo mais para o bem estar dos turistas. E muita, mais muita história pra contar, inclusive sobre o "Muro dos Escravos", que fica na Vargem dos Anjos, no Poço do Alamão, outro local de extrema beleza, para os amantes da caminhada ecológica, se depararão com uma maravilhosa Cachoeira, ao final. (Texto e foto enviado por de Rodrigo Leal)

3 – Morro do Ferro
A história de Morro do Ferro confunde-se com a própria formação da cidade de Oliveira na Região Oeste de Minas. De acordo com pesquisa realizada por Ildeano Sebastião Silva, publicada em seu blog, o surgimento do distrito “deve-se aos bandeirantes que por aqui passaram rumo às riquezas dos sertões de Minas e Goiás, por volta da metade do Século XVII, e iniciaram o povoamento, cujo primeiro nome era Serra do Sal. Às margens da Picada de Goiás, após a construção da primitiva capela em 1765, o lugarejo aos poucos foi perdendo sua denominação, passando a ser chamado de São João Batista, referindo-se ao padroeiro do lugar.” 
Segundo ele, a substituição do nome São João Batista para atual Morro do Ferro foi imposto por uma Lei Estadual no final do ano de 1943. Essa nova denominação deve-se às jazidas de minério de ferro, na conhecida Serra dos Alemães. Esse minério passou ser garimpado pela Rede Guzza e transportado a partir de 02 de agosto de 2010.
“A pequena São João Batista transforma-se em Curato em 14 de julho de 1832. Já pela resolução da Câmara Municipal de Oliveira, aprovada pela Lei Provincial n.º 239 de 30 de novembro de 1842, passa ser distrito, sendo elevado à Freguesia conforme a Lei nº. 1784, de 22 de setembro de 1871”, explica Ildeano.
O distrito está localizado às margens da BR-494, no Centro Oeste de Minas, na zona Campos das Vertentes, a 34 quilômetros de sua sede, Oliveira, e a 150 quilômetros da capital Belo Horizonte. Sua área urbana possui aproximadamente 450 residências, habitadas por 1.129 pessoas. Na comunidade rural são 1.380 moradores, perfazendo o total de 2.509 habitantes em todo o distrito. (fonte PSF-MF 2007). (Fonte desta informação: http://gazetademinas.com.br/plus/modulos/noticias/ler.php?cdnoticia=269. Fotos de Saulo Guglielmelli)

4 – Guardinha 

Guardinha do Bom Jesus, que é, hoje, o único distrito do Município de São Sebastião do Paraíso, no Sudoeste de Minas. Dos 815 Km2 do Município de S.Sebastião do Paraíso, 114Km2 pertencem a Guardinha. Próximo à povoação estão o famoso “Morro da Mesa”, a “Serra da Cobiça”, a da “Boa Vista”, o “Morro da Rosca” e o “Morro do Meio”, e um pouco mais distante o “Morro Jaborandi” e a “Serra das Araras”.A fundação de Guardinha se deve ao casal Quintilina Maria de Jesus e Francisco Daniel da Silva, mineiro de Lavras, onde nasceu aproximadamente em 1.852.(texto e foto de )
O Morro da Mesa é um dos pontos mais lindos de Guardinha.  Por causa do seu formato plano, a grande formação geológica ganhou o nome de morro da Mesa. (foto acima, de autoria de Marcelo Pimenta). Serve de divisa entre os Estados de Minas Gerais e São Paulo, existindo nele o "marco divisório" dos Estados. Em sua encosta do lado "norte", à meia altura, existe uma gruta bastante visitada e uma capela, onde anualmente é realizada uma festa religiosa no dia 3 de maio. O morro da Mesa é conhecido em toda a região por ser um dos locais mais belos para assistir ao nascer e ao pôr do sol, entre as serras e os montes. (texto extraído do site www.descubraminas.com.br)

5 – Itatiaia
O distrito de Itatiaia é traduzido basicamente por dois conceitos, belas paisagens e muitas histórias. Situada a aproximadamente 100 km da capital mineira, o pequeno distrito da cidade de Ouro Branco possui na Igreja de Santo Antônio a sua maior biografia. Localizada na região central do distrito, foi erguida ainda no século 18 em estilo barroco e é considerada um dos mais antigos templos de Minas Gerais. 
Itatiaia também possui belíssimos cenários, todos cercados de uma vasta mata e deliciosas cachoeiras. (foto acima de Fábio Durso)
O distrito ainda conta com alguns eventos culturais como o Tira Gosto Cultural, que garante muita animação a quem gosta de música, show e o melhor da comida mineira. (Fonte da matéria: http://www.institutoestradareal.com.br/cidades/itatiaia/68 - a foto acima foi extraída do site da Prefeitura de Ouro Branco)

6 – Desemboque
Igreja de N. S. do Desterro, com cemitério em frente, onde somente brancos eram enterrados , no Arraial de Desemboque, distrito de Sacramento, MG (Joel Silva /Folhapress -  No blogo do Joel Silva tem uma matéria e fotos interessantes sobre Desemboque. Veja: http://malucodebr.blogfolha.uol.com.br/2015/10/07/vinte-e-sete-habitantes-em-desemboque/
Desemboque é um distrito de Sacramento e está no Triângulo Mineiro. É famoso por ser terra natal do ator Lima Duarte. Apesar de ser hoje bastante pequeno, tem apenas 50 habitantes, possui um passado rico em história além de muitas belezas em volta. Desemboque foi o berço da civilização no Triângulo Mineiro. Seu povoamento começou no século XVIII, em 1743, com a fundação da Capela de Nossa Senhora do Desterro, por desbravadores portugueses. Mas não foi fácil no início já que a ocupação contou com a uma forte resistência de índios e negros. Após vencerem essa resistência é que começou de fato a colonização do Brasil Central.
Suas minas de ouro produziam bem, fazendo com que o povoado se desenvolvesse. O distrito chegou a ter cerca de 2 mil habitantes, tinha vereadores, juiz e cartório. No século XVIII, Desemboque era o lugar mais importante de toda a região Oeste de Minas e também do Sul de Goiás. No século XIX as minas de ouro começaram a entra em decadência e a produzir menos. Assim o povoado foi diminuindo, com seus habitantes saindo em busca de outras atividades fora do distrito.
Quando era muito habitado, a vida no local era agitada por ser o distrito um ponto importante de referência comercial e política para a região. Como todo distrito e cidade mineira, foi fundado com a Cruz de Cristo, pratica ativa dos bandeirantes português que onde chegavam, fincavam um cruzeiro e começavam a construir capelas. No Desemboque tem duas, a primeira, citada acima que é a Igreja de Nossa Senhora do Desterro frequentada somente pelos brancos e no cemitério ao lado dessa igreja, só podiam ser sepultados brancos. Tem também a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, criada e frequentada por negros, que também tem um cemitério próximo . Nesse cemitério, só podiam ser sepultados negros. Segundo a tradição oral,era essa a história que se conta no Desemboque, do cemitério dos brancos e dos negros. Quem viaja pelo interior de Minas, principalmente pelas cidades históricas e conhece a história do Brasil Colônia e da Escravidão no nosso país, sabe que isso é fato real.

7 – Mercês de Água Limpa
Mercês Água Limpa (foto acima de André Saliya) fica localizada na Região Campos das Vertentes, carinhosamente mais conhecida como Capelinha, é Distrito do Município de São Tiago/MG. Tem uma população de aproximadamente 3.000 (urbana) e 1.000 (rural), somando cerca de 4.000 habitantes. As atividades mais importantes são: o extrativismo e a agropecuária. Várias mineradoras encontram-se nas proximidades da localidade, oferecendo empregos para parte da população. Mercês de Água Limpa faz divisa com São Tiago, Bom Sucesso, Nazareno, Ibituruna, Ritápolis, Santo Antônio do Amparo, Carrancas e São João del-Rei.
Como chegar
O acesso rodoviário a Mercês de Água Limpa se dá pela BR 381, BR 040, BR 383 e BR 494.
Eventos em Mercês de Água Limpa
- Folia de Reis
Em janeiro tem-se o Encontro das Folias de Reis onde se recebe pessoas de várias localidades para este evento.
- Carnacapela
O Carnacapela é o carnaval antecipado de Mercês de Água Limpa, que ocorre 15 dias antes do carnaval tradicional
 Tradicionais Festas de Setembro
No final do mês de setembro, acontece no distrito de Mercês de Água Limpa, a tradicional festa e novena em honra a Nossa Senhora das Mercês, padroeira da paróquia de do distrito. Está festa movimenta o distrito que recebe visitantes, devotos e amigos. Pois além da parte religiosa tem barraquinhas, leilões e bandas musicais.(Fonte da informação: http://www.saotiagoonline.com.br/interna.php?p1=capelinha&p2=capelinha2012)

8 – São Bartolomeu
Uma acanhada joia barroca do século 18. Assim pode ser descrito São Bartolomeu, um charmoso distrito de Ouro Preto.(fotografia acima de autoria de Rotizen L. Reggiani). Cortada pelo Rio das Velhas, a cidade, que fica a 97 km da capital mineira, ostenta belíssimas cachoeiras.
A Igreja Matriz de São Bartolomeu é uma das mais antigas e imponentes igrejas de Minas Gerais.A fartura de frutas na cidade induziu os seus moradores à fabricação de doces caseiros, tradição reconhecida na cidade. (foto ao lado de Arnaldo Silva)
Além do artesanato, a cidade tem o costume de realizar alguns festejos culturais. A Festa da Goiaba (doce caseiro mais popular da cidade) é de presença obrigatória e está entre as mais conhecidas e apreciadas pelos turistas. (Fonte da informação:http://www.institutoestradareal.com.br/cidades/sao-bartolomeu/143)

09 – Porto dos Mendes
Porto dos Mendes é uma pacato distrito de Campo Belo, na Região Oeste de Minas. Considerado por muitos um paraíso e um dos mais lindos distritos de Minas Gerais é rico em belezas naturais – banhado pelo lago de Furnas. Um Distrito tranquilo, rodeado de montanhas, um lugar aconchegante e com enorme potencial turístico. (foto acima de Porto dos Mendes, de autoria, desconhecida. Assim que identificarmos a autoria, os créditos serão inseridos)

10 – Sobral Pinto
O povoado do "Pomba" ou "Pombense" (foto acima de Jorge A. Ferreira Jr.) surgiu por volta de 1860 (em terras pertencente ao município de Rio Pomba na Zona da Mata Mineira), com a chegada do sesmeiro Manoel Ferreira Martins, onde na fazenda Santa Maria fixou um Cruzeiro... Nos arredores da "Santa Cruz" surgem as primeiras casas residenciais e comerciais, formando a pequena vila.
Em 1879, o lugarejo é cortado pela ferrovia, trazendo progresso e inovação. Sua estação de madeira é inaugurada, oficialmente, na visita do imperador D. Pedro II ao arraial, em 1881...
Em 04 de setembro de 1892, Pombense passa a se chamar Sobral Pinto, em homenagem ao honroso engenheiro da estrada de ferro Leopoldina, Luiz Cavalcante Sobral Pinto.
A capela, em honra à Nossa Senhora dos Anjos, foi erguida pelo português Cel. Manoel Póvoa, já no início do século XX, mais tarde consagrada à Nossa Senhora Auxiliadora, atual padroeira.

11 – Sarandira 
Sarandira (foto acima de autoria de Márcia Valle) é um distrito do município de Juiz de Fora na Zona da Mata Mineira. Situado a sudeste da sede municipal, possui área de 103,8 km². Liga-se à sede municipal através de estradas vicinais não pavimentadas e da BR-267. O distrito foi fundado com o nome de Sarandy, em 7 de janeiro de 1880, pela Lei Provincial n° 2627, passando a chamar-se Sarandira em 31 de dezembro de 1943 pelo decreto-lei estadual n° 1 058.

12 – Costas 
Distrito dos Costas (foto acima de autoria de ") é um Distrito pertencente ao município de Paraisópolis, localizado no sul de Minas Gerais. Fica distante 9 Km de Gonçalves, 22 Km de Cambuí e 32 Km de Paraisópolis, todos neste estado, e está a 30 km de São Bento do Sapucaí, já no estado de São Paulo.
O Distrito se situa na região das partes altas do Município de Paraisópolis, tendo altitudes que chegam a 2050 metros, como no Pico da Pedra de São Domingos, possuindo relevo fortemente acidentado, com raríssimas áreas planas, com Montanhas altas, vales e ribeirões. Tem se beneficiado do aumento do turismo na região da Serra da Mantiqueira por estar na área conhecida como Serras Verdes do Sul de Minas, há uma proximidade de 9 km da cidade de Gonçalves, considerado um polo turístico da região.

13 – Piedade do Paraopeba
Piedade do Paraopeba (foto acima de autoria do Barbosa) é um distrito de Brumadinho e está localizado ao Sul de Belo Horizonte, no sopé da histórica Serra da Moeda, no município de Brumadinho.Distando cerca de 35 quilômetros da capital, o acesso é pela BR - 040.Da Sede de Brumadinho, o distrito dista cerca de 20 quilômetros e o acesso é pela Estrada Municipal. Mesmo localizada tão próxima à capital, a região se mantém muito bem preservada, a exemplo do Parque Estadual do Rola Moça, recém implantado.
Hoje, todo o entorno do Distrito, passa por muitas transformações, mas ainda preserva áreas de mata atlântica e se prepara para receber turistas, mostrando sua história, cultura e as belezas e riquezas naturais.
Pela data da chegada dos bandeirantes nesta região,por volta de 1674, a Vila de Piedade do Paraopeba é mais antiga que Ouro Preto, Mariana, Sabará e todas as outras cidades históricas de Minas Gerais. O distrito possui uma igreja pré-barroca, do período missionário – jesuítico, inaugurada em 1713.
Em Piedade do Paraopeba, a devoção a Nossa Senhora da Piedade remonta às primeiras décadas do século XVIII. A imagem original que ocupa o altar mor da atual Matriz, entalhada em madeira, foi adquirida em Portugal em 1731. Chegou ao antigo arraial em uma liteira e ocupou seu lugar de honra na singela capelinha que se transformaria mais tarde numa das imponentes edificações religiosas da arquitetura colonial mineira, das primeiras décadas do século XVIII.

14 – Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno
Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno (na foto acima de Erismar Nepomuceno) é um distrito do município de São João del-Rei, na Região do Campo das Vertentes. Seu nome era Rio das Mortes da década de 1930 até o resgate do histórico nome Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno em agosto de 2007. Sua ocupação data do século XVIII. Foi neste distrito que nasceu Francisca Paula de Jesus Isabel, "Nhá Chica" (São João del-Rei, freguesia de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno, 1810 — Baependi, 14 de junho de 1895), é uma leiga brasileira considerada beata pela Igreja Católica. O distrito industrial de São João del-Rei está localizado neste distrito.

15 – Fragata 
Fragata é distrito de Tiros, na Região do Alto Paranaíba. A região que se localiza o município era, nos primórdios, ocupada por índios das tribos Araxás, dos quais foram, não há muito, encontrados utensílios e armas numa gruta situada a apenas 6 quilômetros da atual sede. Desbravados os sertões e iniciado o trânsito para Goiás por vários caminhos, sentiram as autoridades fiscais a necessidade de unificar o tráfego, para melhor vigilância dos contrabandistas de outro e diamantes; foi então, ordenada a abertura de um caminho que veio a passar exatamente onde é hoje o município. 
Um dos empreiteiros para a construção. desta célebre "picada" para Goiás foi o capitão Antônio Fagundes de Borba, vindo de Sabará e possivelmente descendente de Borba Gato. Recebeu ele, em troca de seus trabalhos, uma sesmaria que foi marcada na área hoje ocupada pelo município; construiu sua moradia no local, mais tarde denominado Fazenda Borbas e foi assim o primeiro morador a se fixar na região. Construído o caminho para Goiás e sertões do Paracatu, foram bloqueados os outros caminhos e instalados quartéis policiais ao longo da "picada" principal; um dêstes quartéis, o que supervisionava os demais, foi localizado onde é hoje a cidade de Quartel Geral; outro, subordinado ao primeiro, foi o Quartel D'Assunção, localizado junto a um córrego nas proximidades da sede do município. 
O comando do Quartel Geral foi confiado ao filho dum português radicado no Pitangui, comendador Antônio José Delgado de Morais Pessoa, cap. Antônio de Morais Pessoa. Um outro filho do comendador, Capitão-de-fragata , João de Morais Pessoa, vindo visitar um irmão no Quartel Geral, resolveu comprar uma fazenda e o fez do lado oposto do Rio Indaiá, em terrenos do hoje município de Tiros, batizando com os nomes de Fragata e Nau de Guerra dois acidentes geográficos da propriedade. 
Nessa Região surgiu o povoado de FRAGATA.
Tiros foi, nos primórdios de sua vida, subordinado ao Quartel Geral; mais tarde, foi distrito do município de Abaeté, sendo elevado município em 1923. Seu nome foi sempre o mesmo, com exceção de uma época em que se lhe agregou o nome de Santo Antônio, padroeiro local, o que deixou de acontecer quando de sua elevação à categoria de município. (Fonte: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros. 1959.)
Recentemente o povoado recebeu recapeamento asfáltico.
O povoado fica a cerca de 10 km da margem esquerda do Rio Indaiá, fica a 33,5 km da sede de Tiros e a 25 km da Cidade de Cedro do Abaeté.
Acesso pela Rodovia BR 352, num dos trechos ainda sem asfalto, que passa pelo povoado. A BR 352 liga Goiânia - GO à BR 262 (na altura de Pará de Minas - MG). (Texto e foto enviados por Geraldo Amarildo)

Quem quiser conhecer todos os distritos mineiros, segue o link da relação com todos os 1712 distritos e vilas de Minas Gerais. Essa é a relação oficial:http://www.iga.br/js/source/distritos_mg.pdf
Fonte de algumas informações: Wikipedia, exceto as com fonte e links citados. 

AVISO LEGAL

Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.conhecaminas.com

3 comentários:

  1. Olá! Estou adorando essas matérias sobre os belos distritos mineiros! Gostaria de deixar uma sugestão caso resolva publicar a parte IV: Babilônia, distrito de Delfinópolis, região sudoeste de Minas.

    ResponderExcluir
  2. parabenizo pela publicacoes, sugestao publicar cidades abaixo de 20 mil,muitas sao lindas com nova era antiga sao jose da logoa.

    ResponderExcluir
  3. Embora tenhamos em CATIARA, Distrito de Serra do Salitre -MG, uma riquíssima história, desde 1910 e termos riquezas naturais exuberantes termos, em nossa região, terra Boa gerando frutos valorosos Como café, trigo, milho, feijão e outras tantas farturas, sentimo-nos envergonhados, pois o descaso político provocou estragos irreparáveis, por mtos anos.
    Hoje, CATIARA, alimenta a esperança de dias melhores, acreditando q as novas gerações, indignadas, façam por Catiara.

    ResponderExcluir