Tecnologia do Blogger.

domingo, 19 de março de 2017

15 lindas cidades do Norte de Minas

Formada por 89 municípios, o Norte de Minas se destaca no estado no turismo, no artesanato, na produção agropecuária, como a pecuária leiteira, produção de mel de aroeira, cultivo de eucaliptos que abastecem as siderúrgicas do estado e frutas diversas, produzidas nas extensas áreas irrigadas na produção de frutas diversas, em grandes projetos como o do Jaíba, do Pirapora e do Vale do Gorutuba, abastecendo o mercado mineiro, brasileiro e exportante para seis países. que exportam frutas para 6 países e atendem a todo o Brasil. (na foto acima, de Sérgio Mourão, a cidade de São Romão. Ao fundo o Rio São Francisco ena foto abaixo, Lassance)
Na área industrial, a região vem experimentando um grande crescimento, com a instalação na região de empresas de médio e grande porte e multinacionais como a Novo Nordisk, Lafarge, Nestlé, Rima e Petrobras. 
Turismo e cultura
O Norte de Minas se destaca por sua rica cultura e artesanato popular, manifestado acordo com o folclore, tradição crença e festas religiosas de cada município. Como por exemplo, a Festa dos  Catopês em Montes Claros, a Festa do Pequi e Biscoito em Japonvar. As lendas e crenças marcantes contadas pelo povo que vivem margens do Rio São Francisco em  Januária, Manga, Pirapora e São Francisco. O próprio artesanato simboliza a crença e o misticismo do povo do Norte de Minas, como as carrancas que são criaturas de aparência grotesca, usadas pelos pescadores em suas embarcações para espantar maus espíritos, como pode ver na foto acima de Sérgio Mourão em Pirapora MG.
Outra tradição presente em todo o estado mineiro são as Folias de Reis,celebrada no início de janeiro, muito forte e enraizada na microrregião do Grande Sertão Veredas, formada pelos municípios de Januária, Cônego Marinho, Miravânia, Chapada Gaúcha, Itacarambi, Bonito de Minas
Além das tradições, o Norte de Minas tem suas belezas naturais como rios, destacando o Rio São Francisco, cachoeiras, paisagens nativas, cordilheiras, penhascos e carvernas como as do Vale do Peruaçu. (na foto abaixo do Manoel Freitas,  os famosos "cogumelos" nas Cavernas do Peruaçu)
Além da beleza das Cavernas do Peruaçu, na região encontra-se praias de água doce como em Pirapora, São Francisco, São Romão, Janaúba, Januária, dentro outros. Conta com grandes pontos turísticos como O Parque Nacional Cavernas do Peruaçu, Pesca esportiva e belas Praias de água doce em Pirapora, Januária, São Francisco, São Romão, Janaúba, entre outras. 
Em Bonito de Minas o Rio Catolé presenteia a cidade com um belo balneário, bem como em Januária, que possui com o balneário do Rio Pandeiros. (na foto acima de Marcelo Santos). A Barragem bico da Pedra em Janaúba e o Rio Lajedo em Cônego Marinho são outros destaques naturais da região. 
Outro atrativo turístico na região é o famoso Barco a vapor Benjamim Guimarães, o mais antigo do mundo em funcionamento. (na foto acima de Sérgio Mourão), foi antigamente o meio de transporte entre as populações ribeirinhas, hoje está e reforma e será usado somente para viagens turísticas. 
Agora vamos conhecer um pouco melhor de 15, dos 89 municipios que fazem parte da Região Norte de Minas
01 – Grão Mogol
É uma das mais belas cidades históricas de Minas, famosa por seu casario, embora tenha surgido no período Colonial Brasileiro, as construções da cidade são em sua maioria feitas em pedra sobre pedra, destacando seu cartão postal, a Igreja de Santo Antônio. Com cerca de 17 mil habitantes, seu patrimônio arquitetônico foi tombado em em 2016, pelo Conselho Estadual do Patrimônio Cultural de Minas Gerais (Conep).
O município possui um grande potencial turístico com grandes belezas naturais e paisagens nativas, muitas das vezes com plantas, como cactus, só encontrados na região. 
A cidade hoje vem crescendo no potencial turístico principalmente depois da inauguração da Usina de Irapé, que vem fomentando a economia e turismo na região. Por sua história, cultura, paisagens naturais, arquitetura, Grão Mogol tem potencial para ser um dos polos do turismo mineiro e brasileiro. Grão Mogol tem na matriz construída em pedra uma das atrações. Fotografia acima de Sértio Mourão)
02 – Itacambira
Situado a uma altitude de 1.048 m. Itacambira (foto acima de Manoel Freitas) foi fundada em 1962, contando com 5.385 habitantes em 2019, segundo o IBGE. Entre suas atrações está a Matriz de Santo Antônio, datada de meados do século XVIII. 
O município possui belas paisagens destacando a Serra do Espinhaço e belas cachoeiras  ( Fotografia acima de Manoel Freitas)
03 – Janaúba
 Tem, como atividades principais, a agricultura, a pecuária e serviços (comércio). Sua população em julho de 2017 foi estimada em 71.648 habitantes. É a segunda cidade mais populosa do Norte de Minas e a 52º de todo o estado.( foto acima de Sérgio Mourão)
Pontos turísticos
A cidade de Janaúba apresenta diversos pontos turísticos. Banhada por rios, principalmente o Rio Gorutuba, concentra meios naturais para a diversão do turista e da população local. Destacam-se o Balneário Bico da Pedra, Avenida do Comércio (principal centro comercial da Serra Geral de Minas Gerais), as Praças Drº Rockert, Cristo Redentor, Rômulo Sales, Justino Pereira (Praça do Triângulo - encontra-se a Academia Pública da Terceira Idade), o Mercado Municipal (repleto de tradições e costumes mineiros), o Parque de Exposições Valdir Nunes (o Sindicato Rural realiza a maior Exposição Agropecuária do interior de Minas, com shows de artistas nacionais e regionais, leilões, feira da Agricultura Familiar etc.), a PROSSEG (Potencialidades da Serra Geral de Minas), o Espaço Cultural Central do Brasil (Biblioteca Pública, espaço de Dança, música, artes em geral) o Centro Cultural Marly Sarney em frente a Rodoviária, a Estação Ferroviária de Janaúba (preservada), as Pontes de Ferro que ligam a cidade de Janaúba a Nova Porteirinha e os trilhos da Rede Ferroviária sobre o Rio Gorutuba no Bairro Gameleira/Nova Esperança. Os costumes do povo Gorutubano podem ser observados em bairros como: Barbosas, Industrial (Dente Grande), Rio Novo, Santa Terezinha.
04 – Januária
O município de Januária (foto acima de Sérgio Mourão) está situado na região do Médio São Francisco, localizada ao lado esquerdo do rio do mesmo nome. Conta com uma população, em 2017, segundo o IBGE, de 67.742 habitantes, sendo a 3º em população geral do Norte de Minas, sendo também a 54º maior do estado. Januária, considerada uma cidade universitária, conta com um campus do IFNMG, Unimontes, Unopar, Unip, FUNAM e Ceiva. Sua economia concentra-se na agricultura, na pecuária e nos serviços gerais. Januária é uma das principais cidades do Norte de Minas, sendo cidade-polo da microrregião do alto médio São Francisco. Destaca ainda no município a produção de cachaça, artesanato e sua rica culinária, com frutos do Cerrado e pescados do Rio São Francisco, além da tradicional Cozinha Mineira. 
05 – Itacarambi
"Itacarambi" é originário do termo tupi itákarãî'y, que significa "rio das pedras arranhadas" (itá, pedra + karãî, arranhado + 'y, rio). Em 2019, sua população era de 18.153 habitantes.Situa-se na margem esquerda do rio São Francisco. Se localiza a 660 quilômetros da capital estadual, Belo Horizonte. (foto acima de Sérgio Mourão)
No Alto Médio São Francisco, o município oferece muitos lugares para o lazer e práticas esportivas, como praias fluviais e locais favoráveis para pescaria, além de grutas, como a Olhos d'Água, com 1 180 metros em seu eixo principal, que é considerada a quarta maior do país, atraindo visitantes não só da região mas de lugares distantes. (na foto acima, paineira barriguda na zona rural do município, fotografado por Manoel Freitas)
06 – Manga
Em 2019, Manga (na foto acima de Manoel Freitas. Manga tem suas margens banhada pelo Rio São Francisco) contava com 18.407 habitantes, segundo o IBGE.O município está situado no semiárido mineiro, no alto médio vale do Rio São Francisco, localizado à margem esquerda do mesmo rio.O ponto mais alto do município, a cabeceira do Rio Itacarambi, está a 828 metros de altitude. A população é originária, conforme consta nos anais da história manguense, de caboclos, escravos e naturais de Pernambuco que ali instalaram-se com o ex-governador das Minas Gerais, um dos líderes dos emboabas, Manuel Nunes Viana.
Turismo
Há as festas de São Benedito, Nossa Senhora da Conceição, bem como as visitas às misteriosas grutas do Morro de Matias Cardoso. Deve-se percorrer 702 quilômetros a partir de Belo Horizonte, pela BR-135 e MG-401. Então, atravessa-se o Rio São Francisco, havendo inclusive porto, de onde há acesso a Pirapora. Pequenos aviões também pousam no seu campo de terra. Recentemente, foi criado o Parque da Mata Seca.
07 – Matias Cardoso

 Sua população estimada em julho de 2019 era de 11.157 habitantes. O nome do município é uma homenagem ao bandeirante Matias Cardoso de Almeida, desbravador da região. Na cidade está a Matriz de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, apontada como a igreja mais antiga do estado de Minas Gerais. (foto acima de Manoel Freitas)
08 – Monte Azul
Sua população em 2019 era de 20854 habitantes. O ponto mais alto do município é de 1820 metros, local: Serra Geral.(foto acima de Marcelo Santos)
Turismo

Monte Azul, apesar do clima e vegetação serem de transição entre os pertencentes ao Cerrado e Caatinga, é um município com muitas cachoeiras, cercadas de belíssimas serras. Entretanto, o turismo ecológico é praticamente inexplorado por governo e população da cidade. O máximo que se pode usufruir das belezas naturais monteazulinas é conseguido através dos acessos por estradas de terra e de "guias", que seriam os próprios moradores da região.
As serras que cercam a cidade além de ter referência na mudança do nome de Tremedal para Monte Azul, é de grande atração turística. Ao chegar a Monte Azul e ver as lindas serras azuis o viajante ou turista logo já sabe o por que do nome.
Tradicionalmente, são realizados alguns eventos no Parque de Exposições, como réveillon, micaretas e exposições agropecuárias, as quais geralmente contam com leilões bovinos, shows musicais, exposições artesanais, concursos de culinária, etc, atraindo grande parte da população regional.
09 – Montes Claros

Montes Claros (na foto acima de Eduardo Gomes) localiza-se a norte da capital do estado, distando desta cerca de 422 km. Em julho de 2019 sua população foi estimada pelo IBGE em 409.341 habitantes. Montes Claros foi emancipada no século XIX, tendo, há bastante tempo, a indústria e o comércio como importantes atividades econômicas, sendo considerada um polo industrial regional. Atualmente é formada por dez distritos, sendo que é subdivida ainda em cerca de 200 bairros e povoados. 
Conta com diversos atrativos naturais, históricos ou culturais, como os Parques Municipal Milton Prates, Guimarães Rosa e Sapucaia, que são importantes áreas verdes, e construções como a Catedral de Nossa Senhora Aparecida e a Igrejinha dos Morrinhos, além dos vários sítios arqueológicos. 
10 – Coração de Jesus
De acordo com o IBGE em 2019 a população estimada é de 26.602. .Coração de Jesus (na foto acima de Bezete Leite) está localizado a: 77 km de Montes Claros 32 km de São João do Pacuí 55 km de Brasília de Minas e a 475 da capital, Belo Horizonte
11 – Japonvar
Entrada de Japonvar, por ocasião da Tradicional Festa do Biscoito e Festa do Pequi. Japonvar tem orgulho de ser a Capital Nacional do Pequi. O fruto produzido na cidade é considerado de alta qualidade com polpa, textura, coloração e sabor diferenciados. (foto acima de Eduardo Gomes. Na foto abaixo, pequis de Japonvar, por Manoel Freitas).
Sua população estimada em 2019 era de 7.969habitantes. O nome Japonvar se origina do fato de a localidade ter surgido como um simples entroncamento de três estradas rústicas que levavam, respectivamente, a Januária, São João da Ponte e Varzelândia.
12 – Pirapora
Em 2019, segundo o IBGE, Pirapora tinha 56.428 habitantes . O município está localizado a aproximadamente 340 quilômetros da capital Belo Horizonte. (na foto acima de Sérgio Mourão, o Rio São Francisco e a Ponte Marechal Hermes) É o segundo maior pólo industrial do norte de Minas Gerais, 33ª economia exportadora do estado e 2° PIB norte-mineiro. Destaca-se por ser o começo do trecho navegável do Rio São Francisco e por suas indústrias de ferro-silício, silício metálico, ferro-ligas, ligas de alumínio e tecidos que são os principais produtos exportados pelo município. 
Cidade de praia fluvial e cachoeiras, atrai turistas de todo o país. Tem um dos melhores carnavais do Norte de Minas e como atrativos, além do Rio São Francisco e suas praias fluviais, a ponte Marechal Hermes, o artesanato, o Barco a Vapor Benajamim Guimarães que está sendo todo restaurado para voltar a navegar.
14 – Salinas
Sua população estimada é de 41.494 habitantes conforme dados do IBGE para 2016. Está localizado na mesorregião do Norte de Minas e Microrregião de Salinas . Compõe com outros municípios da região o Alto Rio Pardo. (foto acima enviada por Marcelo Melo)
O município é conhecido pela qualidade do requeijão e da carne de sol, pelas tradições, pelo folclore e pela produção agropecuária. Mas nada lhe dá mais notoriedade do que as suas famosas cachaças. Outras atrações da cidade são as Festas Juninas, a Corrida e Caminhada de Salinas, realizada em 26 de junho, o Festival Mundial da Cachaça, as jazidas minerais e o artesanato.
Atualmente, a cachaça é uma importante atividade econômica do município e, recentemente, também tem sido adotada como elemento de identificação para a estruturação turística. Foi instalado em 2012 o Museu da Cachaça, no antigo aeroporto da cidade, formado por oito salas que incluem um acervo de garrafas e um moinho montados a partir de temas como sociedade do açúcar, engenhos antigos e atuais, plantação, colheita e moagem da cana e história da cachaça em Salinas.

15 – Francisco Dumont
Francisco Dumont é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população, em 2019, era estimada em 5.215habitantes. O município está localizado nos pés da Serra do Cabral, na região norte do estado, mais conhecida como "gerais", e integra uma rede de pequenas cidades e povoados próximos, com características em geral similares. A base da economia é a agropecuária bovina voltada para o corte. Francisco Dumont é conhecida pela sua beleza natural - visto que sua vegetação nativa é o cerrado, por sua gente hospitaleira e pela tradicional festa do Divino Espírito Santo e Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município, que ocorre em meados do mês de julho. Outro atrativo é a piscina pública de águas naturais, que acolhe os turistas das cidades vizinhas durante os fins de semana e feriados, movimentando a economia do município.(na foto acima, de Marcelo Santos)
Fontes dos textos: Wikipédia e IBGE - Ilustrações nossas

8 comentários:

  1. A foto aérea de Januária foi tirada pela DA DRONES Imagens Aéreas. No Facebook: DA Drones Imagens Aéres

    ResponderExcluir
  2. Conheça um pouco mais o nosso querido e belo Estado de Minas Gerais, especificamente as belezas das principais cidades da Região Norte do Estado, com toda certeza e muito legal.!!!

    ResponderExcluir
  3. O complexo esportivo de Mato Verde, ficou muito bonito e ótimo, com bom aproveitamento do espaço. Foi projetado e construído pelo engenheiro, arquiteto e urbanista Washington Lopes Costa.

    ResponderExcluir
  4. https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Francisco_(Minas_Gerais)

    ResponderExcluir
  5. https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:S%C3%A3o_Francisco_Minas.png

    ResponderExcluir
  6. Gente o médio São Francisco não seria o mesmo sem a cidade de São Francisco. Vale a pena incluir nesta página e conhece-la!

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores