Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 5 de março de 2021

Desemboque e o Sertão da Farinha Podre

(Por Arnaldo Silva) Desemboque, povoação fundada em 02/03/1766, no século XVIII, é hoje, distrito de Sacramento MG, no Triângulo Mineiro. O curioso nome “Sertão da Farinha Podre” era o antigo nome da Região do Triângulo Mineiro.
 
          O nome, Sertão da Farinha Podre, segundo a tradição oral, se popularizou quando da chegada de bandeirantes, que adentraram no sertão em busca de ouro e diamantes. (foto acima de Luís Leite) Tinham como prática, plantar alimentos pelo caminho e muitas vezes, enterrar, para consumirem em suas idas e vindas. Enterraram um grande suprimento de alimentos, principalmente farinha, mas quando desenterraram, encontraram os alimentos e toda a farinha já podres. Daí passaram a chamar o lugar de Sertão da Farinha Podre, tendo o nome se popularizado, tanto por moradores, e efetivado pelo poder público da época. (na foto abaixo do Luís Leite, Desemboque vista da estrada)
          Inicialmente, o Sertão da Farinha Podre pertenceu geograficamente ao Estado de São Paulo, passando a domínio, tempos depois, para o Estado de Goiás e por fim, em 1816, passou a pertencer definitivamente Estado de Minas Gerais.
          O nome Triângulo Mineiro surgiu no final do século XIX. A região está nos limites entre o Rio Grande, a sul, Rio Paranaíba, a norte e bacia do Rio Paraná, a leste, formando geograficamente, um triângulo. Percebendo essa semelhança, o nome Triângulo Mineiro passou a se popularizar, sendo hoje uma das 12 regiões geográficas de Minas Gerais.
          No século XVIII e XIX era uma região de intenso garimpo, principalmente ouro e diamantes, além de outros minerais, menos explorados na época, como o minério de ferro, o que motivou a formação de povoados, que deram origem a várias cidades e construções características. Hoje, seu solo continua produzindo riqueza, sendo a agricultura uma das alavancas para o desenvolvimento da região, já que seu solo é rico e fértil.
          O povoamento da Região do Triângulo Mineiro se deu pela exploração de ouro e diamantes na região. As características arquitetônicas e religiosas da região estão presentes em Desemboque, considerado o berço do Triângulo Mineiro. (na foto acima de Luis Leite, a Igreja de Nossa Senhora do Desterro e seu cemitério) Nos áureos tempos da exploração mineral no Sertão da Farinha Podre, Desemboque chegou a ser a maior povoação da região, com cerca de 2.500 moradores, com fórum, cartório, Câmara de Vereadores, pousadas, tabernas. Contava ainda com um grande fluxo de viajantes, bandeirantes e exploradores, o que tornava a vila muito movimentada. Hoje, em Desemboque, vivem cerca de 30 pessoas apenas, restando a história e os áureas tempos da riqueza proporcionada pela mineração.
          Entre essas riquezas, além do seu casario colonial, está a Igreja de Nossa Senhora do Desterro (na foto acima de Luis Leite), construída entre 1743 e 1754, frequentada pelos homens brancos e a Capela de Nossa Senhora do Rosário, frequentada pelos homens negros. Cada uma com um cemitério próprio. Ambas foram tombadas pelo IEPHA/MG, em 1984.
          A Capela do Rosário, datada de 1854, segue os traços do estilo das construções do Sertão da Farinha Podre, que se caracteriza pela simplicidade em sua construção, com as paredes da nave em pedra, com vedação em tijolos de adobe, pintura em cal e telhado com telhas tipo, capa e bica, com beirais em cachorrada, com um conjunto de cachorros. Cachorro e cachorradas é um termo usado na arquitetura e nada mais é que pedras ou madeira em balanço, que dão sustentação ao beiral. O altar-mor e sacristia em lateral única da Capela do Rosário possui ornamentos e talhas esculpidos em madeira e pinturas interiores, bem simples e singelas. (na foto acima do Luís Leite, a Capela do Rosário)
          Está situada num lugar privilegiado na vila, em meio a natureza plena, oferecendo paz, acolhimento e conforto aos que visitam a capela. Tanto na Igreja do Desterro, quanto na Capela do Rosário, se passaram boa parte da história do Triângulo Mineiro.

Um comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores