Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.

domingo, 24 de janeiro de 2021

A rotina do João de Barro e o destino de sua casinha

(Por Arnaldo Silva) Sempre são exibidas imagens de outras aves ocupando as casas do João de Barro (Furnarius rufus) que trabalha tanto e vem outras espécies e ocupam a casinha deles. É o que todos pensam e mostram em fotos, como estas. Mas será isso verdade? 
           Não, não é verdade. O João de Barro leva em média 60 dias para fazer sua casinha. Observando a rotina do dia a dia do João de Barro, já foi percebido que eles tem um senso de organização e disciplina durante a construção de suas casas, que impressiona. (fotografia acima de Raul Moura)
          Acompanhando a rotina diária do João de Barro, desde o início da construção de sua casinha, até a finalização da obra, foi observado que o "Pedreiro da Floresta", não trabalha sozinho, sempre está acompanhado de sua companheira, que o ajuda na construção da casa. A casa tem uma entrada, onde o casal pode passar tranquilamente e espaço que acomode bem os dois, além de ser forrada com penas e pelos, para que a fêmea ponha os ovos e os filhotes fiquem confortáveis e mais protegidos dos predadores.
          Antes de começarem sua obra, escolhem o melhor lugar para sua edificação, que tem em média 30 cm, em formato esférico e com uma abertura. Optam por lugares como troncos firmes de árvores ou mesmo postes, que lhes deem segurança e que tenha menos corrente de vento. Calculam ainda a posição da casa, sempre na posição contrária aos ventos.
          Escolhem com atenção onde irão retirar a matéria prima para construírem juntos, sua morada. Retiram o barro úmido da natureza, misturam com palha e esterco de gado e amassam bem, usando os bicos e os pés.
          Escolhido o local de sua casa e onde irá retirar a matéria prima sua casa, percebeu-se que começa a trabalhar as 7 horas da manhã, dava uma pausa por volta do meio dia, retornava pouco tempo depois e parava o trabalho por volta das 17 horas. Ou seja, trabalhava em média de 8 a 10 horas por dia, de segunda a sábado, sempre com a ajuda de sua companheira. Nos dias de domingo, não se observava a presença do João de Barro em sua construção (foto abaixo de Wilson Fortunato)
          Depois da casa e o ninho já prontos, eles se mudam e lá ficam, mas não a vida toda. Vocês pensam que depois da construção ele fica descansando, curtindo a casinha? Nada disso, acabou sua casa, pouco tempo depois, já começa a construir outra. O João de Barro constrói sua casa e nela vive por alguns meses apenas. O tempo de duas, três ou quatro ninhadas.  (fotografia acima de Wilson Fortunato e abaixo de Paulo Santos)
          Esse ciclo é repetido constantemente. Ele não para de trabalhar. As outras espécies de aves, entre elas os periquitos, tuins, canários-da-terra, etc., só se aproximam da casa do João de Barro quando esta está abandonada. Somente quando o João de Barro já fez sua outra casinha. Em sua maioria, as espécies não ocupam e nem invadem o habitat dos outros. A natureza tem suas leis e estas são respeitadas.
          Há poucas exceções, já que algumas espécies, tem como hábito usar ninhos de outras aves, já prontos, independentemente da espécie que seja. Como exemplo, o pardal, que chega a expulsar aves de seus ninhos, para usá-lo, bem como o chupim, que coloca seus ovos, em ninhos alheios, para que as aves choquem e criem seus filhotes. Essas espécies invadem qualquer ninho, podendo também invadir, o ninho do João-de-barro e lá, depositarem seus ovos. As demais espécies, não, apenas quando o João-de-barro deixa sua casinha.
A lenda
          No século passado, existia uma crença de que o João de Barro não aceitava traição e deixava sua amada presa na casinha para o resto da vida. A lenda ganhou mais popularidade pela música "João de Barro", composta por Teddy Vieira e Muhib Cury, interpretada por grandes nomes da música sertaneja brasileira como Tonico e Tinoco e Sérgio Reis. A letra foi inspirada nessa crença popular, mas pesquisadores, que estudaram e analisaram o comportamento da ave, não encontraram nenhuma evidência da veracidade desse fato. É apenas uma lenda, nada mais que lenda. 

5 comentários:

  1. Adorei saber sobre o João de Barro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom saber q o João de Barro não prende sua companheira por traição essa lenda eu acreditava

      Excluir
  2. Que história linda!! A natureza sempre nos ensinando!

    ResponderExcluir
  3. Pode ate ser raro, mas na minha chácara o canário chocou numa casa de Joao de Barro recém construída

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores