Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 7 de abril de 2020

Cabeça de Boi: sossego, natureza e simplicidade.

(Por Arnaldo Silva) Rodeada pela impactante Serra do Espinhaço, Itambé do Mato Dentro fica a 121 km de Belo Horizonte. É uma pacata e aconchegante cidade, com pouco mais de dois mil habitantes. (foto acima de Mateus Perdigão) O município tem forte vocação para o turismo, graças as suas belezas naturais impressionantes. Destaca-se ainda na cidade pequenos comércios, a culinária típica mineira e a produção agropecuária, principalmente o cultivo de bananas. Itambé do Mato Dentro faz divisa com Morro do Pilar, São Sebastião do Rio Preto, Passabém, Santa Maria de Itabira, Jaboticatubas e Santana do Riacho.
Além da simplicidade e beleza da cidade, entre a Serra do Cipó e a Serra do Lobo encontra-se o maior atrativo turístico de Itambé do Mato Dentro, o distrito de Santana do Rio Preto, mais conhecido como Cabeça de Boi (na foto acima de Mateus Perdigão). Tem esse nome devido a um produtor rural, que ao invés de se dedicar a atividade agrícola, vocação do distrito, investiu em bois, introduzindo várias cabeças de bois em sua propriedade. Assim a localidade começou a ser chamada de Cabeça de Boi, embora seu nome oficial seja Santana do Rio Preto.
 O lugar é pitoresco, seus moradores são simples e hospitaleiros. É uma típica vila mineira, onde nos fins de tarde, seu povo se encontra na pracinha principal para colocar a prosa em dia. Para quem gosta de uma boa moda de viola caipira e deliciosos tira gostos, a dica é o Bar do “Sô” Agostinho (na foto acima do Barbosa) ou então, a deliciosa comida mineira do restaurante do Vicente, destacando a sua famosa batata chip, que todo visitante adora.
Cabeça de Boi é tranquilidade, sossego e calmaria. O único barulho que se ouve na vila é o dos pássaros e o som das águas.(foto acima de Mateus Perdigão) Essa beleza e calmaria, simplicidade e paz, atraem centenas de visitantes à vila para vivenciarem a natureza, tomar banhos em suas águas limpas e cristalinas, que formam belíssimas cachoeiras, destacando a Cachoeira do Intancado, do Lajeado e das Maçãs, as mais procuradas. Amantes de esportes radicais como escalada, tirolesa, rapel, rafting, wakeboard, bungee jump e trilheiros, estão sempre presentes em Cabeça de Boi, já que a charmosa vila oferece todas as condições de praticar esses esportes. (na foto abaixo de Arnaldo Quintão, a Cachoeira do Intancado)
Em Itambé do Mato Dentro o visitante encontra três aconchegantes e charmosas pousadas e restaurantes com comida caseira. A cidade é bem tranquila e um convite ao relaxamento, sem o estresse das grandes cidades. Já em Cabeça de Boi não tem posto de gasolina e nem caixa eletrônico. Sinal de celular, só da Vivo. Do centro da cidade até Cabeça de Boi, são cerca de 10 km, mas não tem ônibus para o local. O visitante teria que vir de carro, moto ou em grupos de vans. Caso contrário, o jeito é pegar um taxi até o distrito. As cachoeiras e paisagens ficam próximas ao povoado e tem acesso gratuito. São cerca de 1hora e 30 minutos de caminhada. Se perguntar aos moradores locais, eles darão todas as orientações. (na foto abaixo de Sérgio Mourão, a Cachoeira das Maçãs)
 Para chegar a Itambé do Mato Dentro o caminho é pela BR 381. Ao chegar a João Monlevade, siga em direção a Itabira, prestando atenção nas placas indicativas. De Itabira até Cabeça de Boi são 50 km. Se vir de ônibus, na Rodoviária de Belo Horizonte, compre passagens no guichê da empresa Saritur direto para Itambé do Mato Dentro. Chegando à cidade, pegue um táxi. Como foi dito acima, não há ônibus direto para o distrito. (na foto abaixo de Arnaldo Quintão, estrada para Cabeça de Boi)
Uma época boa para ir a Cabeça de Boi é em julho, no inverno. Isso porque acontece tradicionalmente no distrito o Festival da Banana, fruta com cultivo tradicional não só em Cabeça de Boi, mas em todo o município de Itambé do Mato Dentro (na foto abaixo de  Vinícius Barnabé). 
Durante a Festa da Banana, os moradores enfeitam a vila, montam barracas de bambu para realizar uma das mais tradicionais festas da cidade e região. Durante os dias da Festa da Banana são realizados shows musicais diversos e apresentações típicas das festas juninas como, casamento na roça, barraquinhas com comidas e bebidas típicas juninas e bananas com os pratos preparados com a fruta, como banana com melado.

Um comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores