Governador Valadares, a cidade mais quente de Minas

Vista parcial de Governador Valadares. Fotografia de Sérgio Mourão/Encantos de Minas
Com uma temperatura média de 40 graus e sensação térmica de 50 graus, Governador Valadares é a cidade mais quente de Minas Gerais e uma das mais quentes do Brasil. Uma verdadeira sauna natural. A maior temperatura registrada no município, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, foi em 31 de outubro de 2012, onde os termômetros chegaram à marca de 41 ºC, sendo que em alguns pontos a sensação térmica chegou a quase 50 °C. Um calor fortíssimo, que os Valadares conhecem muito. A impressão que se tem é que em Valadares, não tem um sol, mas dois ou 3. 

A baixa altitude, 170 metros apenas do nível do mar, o esgotamento dos recursos naturais provocados pela extração madeireira, pela mineração, pela monocultura e os sucessivos danos ao seu principal rio, o famoso Rio Doce, contribuem para o aumento da média da temperatura. 
Veja abaixo o gráfico da média mensal das temperaturas: Janeiro:40,2, Fevereiro: 40,4, Março: 37,8, Abril: 38,2, Maio: 35,8, Junho: 34,8; Julho:35,9, Agosto: 38;  Setembro: 39,6, Outubro: 39,8; Novembro: 39,6, Dezembro: 39,4.
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (normal climatológica 1961-1990; recordes de temperatura de 1961 a 2007).
Goval, como é chamada,  localiza-se no vale do rio Doce, a leste da capital do estado, distando desta cerca de 320 km. Ocupa uma área de 2 342,319 km², sendo que 24,4 km² estão em perímetro urbano, e sua população em 2017 era de 280 901 habitantes. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,727, considerando como alto em relação ao estado.
Topázio extraído em Governador
 Valadares em exposição no
Museu Americano de História Natural de Nova Iorque.
Após a década de 1940, a extração de mica e pedras preciosas trouxe um forte crescimento populacional, sendo ainda considerada a principal fonte de renda municipal ao lado da pecuária e do comércio. A cidade é banhada pelo rio Doce e tem como importante marco natural o Pico da Ibituruna, o qual pode ser avistado de quase todo o município e oferece a oportunidade de escaladas e saltos de voo livre, inclusive campeonatos nacionais e internacionais dessa modalidade. Eventos como o GV Folia e a Expoagro GV (exposição agropecuária) também configuram-se como principais atrativos.

O município possui ainda outras diversas atrações turísticas em seu território, sendo em área rural ou na zona urbana de Governador Valadares. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH), existiam no ano de 2000 cerca de 43 hotéis em toda cidade. Conheça os principais pontos turísticos e culturais da cidade: 
Pico do Ibituruna. Fotografia de Gustavo Satheler 
Parque Municipal de Governador Valadares.
Uma das principais fontes de renda da cidade ainda é o turismo. O município possui várias atrações turísticas. Com destaque para o Pico da Ibituruna. Com 1.123 metros de altitude acima do nível do mar, possui as melhores térmicas do mundo e se consagra como cenário nacional e internacional na prática do voo livre. Além do voo livre, a área do pico é propícia para a prática de outros esportes de aventura. É uma marca registrada de Governador Valadares, sendo um dos mais lindos cartões postais. Atualmente, o Ibituruna é considerado como APA (Área de preservação ambiental).

Ilha dos Araújos: É um bairro residencial de alto padrão e paisagens ao som do rio Doce quebrando entre as pedras no fundo do rio. Excelente para a prática de esportes como uma caminhada ou um passeio de bicicleta e até mesmo para o lazer. Possui 4,5 km de extensão e intensa arborização.

Açucareira: Antiga usina de cana-de-açúcar, a Açucareira foi recentemente tombada como patrimônio histórico de Governador Valadares. Está em estudo um projeto para transformá-la em um grande centro cultural da cidade.

Praça Serra Lima:
É uma homenagem a um dos pioneiros de Governador Valadares: José Serra Lima, o homem que projetou a área central da cidade. É um dos pontos mais tradicionais, e que não passa despercebida. É exuberante para quem trafega pelo centro. Possuía um chafariz com iluminação, e no Natal, ela destaca-se pelos arranjos natalinos nas noites (árvore urbana predominante)

Praça da Estação: Conhecida também por Praça João Paulo Pinheiro, tem a primeira locomotiva a cruzar a cidade entre as décadas de 1920 e 1930. Possui uma enorme fonte onde fica a locomotiva, cercada de lindos jardins floridos e árvores centenárias. O parque fica na entrada da estação ferroviária, e próximo ao GV Shopping.

Ponte do São Raimundo: É a primeira ponte da cidade. Surgiu com o progresso da rodovia BR-116 (Rio-Bahia). Quem passa por ela, vê a grande extensão do Rio Doce e uma vista parcial de Governador Valadares bem ao fundo.

Rio Doce: Visto em vários bairros da cidade, o rio Doce é admirado por sua largura e comprimento. Em toda a sua margem há árvores e gramas. Alguns pontos com pedras, fazendo assim um barulho de cachoeira inconfundível. Pássaros também são vistos com frequência. Lindas garças brancas e outras espécies canárias.

Museu da Cidade: O Museu Histórico do Município de Governador Valadares foi fundado em 1983, com o nome de Museu da Cidade. Abriga uma variada gama de objetos, com um acervo de mais de 1.200 peças, desde instrumentos de suplício (utilizados para castigar escravos), trajes litúrgicos antigos, aparelhos telefônicos, cerâmicas indígenas, documentos e fotografias até pequenas curiosidades como a cópia da Planta Original do Traçado da Cidade.

Mercado Municipal: Após passar por um processo de revitalização com recursos do governo estadual, o velho mercado, inaugurado na década de 1940, foi entregue à população em março de 2007 completamente reestruturado. Os trabalhos de recuperação de um dos principais centros comerciais da cidade se prolongaram por cerca de dois anos. Uma gigantesca estrutura metálica foi erguida sobre a área de 9.500 metros quadrados. Ultimamente, o mercado sofre problemas de segurança.
Vista noturna de Governador Valadares. Fotografia de Cristina C. Lima 
Costumes, artes e eventos
Na esperança em combater as altas taxas de violência, a prefeitura vem assinando acordos e promovendo atividades culturais para tentar retirar jovens das ruas. Entre as metas propostas, está a modernização da biblioteca pública da cidade, obra prevista em cerca de R$ 1 milhão, segundo a prefeita Elisa Costa; a instalação de cinco Pontos de Cultura; a transformação de uma antiga usina de açúcar em Usina de Produção Cultural, dentre outras ações e projetos.

No município, possui uma razoável tradição em seu artesanato e culinária. Normalmente, pratos regionais - que vão desde tortas e bombons a pequenas refeições caseiras, como arroz e feijão - e peças artesanais são vendidas em barracas e feiras da cidade ou em eventos recorrentes ao longo do ano. Na cidade existe a Associação dos artesãos de Governador Valadares. A associação organiza eventualmente exposições e vendas de artefatos produzidos. Um dos principais locais utilizados é o mercado municipal de Governador Valadares.

Atualmente, com o objetivo de estimular o turismo local, a prefeitura em parceria com empresas da cidade organiza durante o ano algumas festas e eventos. Muitas já são tradição no município. São algumas delas:

GV Folia: Carnaval fora de época. Ocorre todo ano no mês de abril. No ano de 2007 foi eleita a micareta mais segura do país. Com bandas nacionais, excelente estrutura e a festa movimenta a cidade em seus 3 ou 4 dias deixando os Hotéis lotados.
Festa da Fantasia: Uma das maiores do gênero no Brasil e a maior de Minas Gerais ocorre anualmente entre os meses de abril e maio. Conta com a participação de cantores e grupos musicais nacionais
Expoleste: A Expoleste é uma feira de negócios do Leste de Minas Gerais, tem como objetivo ser uma vitrine do desenvolvimento da região. Reúne diversos setores da economia e promove a interação entre público – consumidor, fornecedores, imprensa e meio empresarial. Sua credibilidade levou à inclusão no calendário oficial de eventos da Secretaria de Estado da Indústria e Comércio de Minas Gerais e no calendário Brasileiro de Exposições e Feiras do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Expoagro: A exposição é realizada todo mês de julho, promovida pela união ruralista Rio Doce. Sua duração é de uma semana. Dentro da programação constam exposições, leilões, concursos de animais, rodeios, vaquejadas e shows artísticos. A exposição é o maior evento do setor agropecuário, com destaques para bovinos e equinos da região do vale do rio Doce. A exposição vem atraindo cada vez mais visitantes e expositores das diversas regiões de Minas Greais.

Brasil Gem Show: É considerada a maior e mais importante feira da América Latina no segmento de pedras e gemas. Possui ainda relevante importância na economia valadarense.

Fonte parcial das informações: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário