Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 21 de julho de 2020

Os picos mais altos de Minas Gerais

(Por Arnaldo Silva) As montanhas de Minas Gerais impressionam pela imponência e beleza natural, atraindo amantes da natureza e praticantes de esportes radicais. Aventurar-se pelas alturas das montanhas, até chegar ao pico, é uma aventura e tanto, que requer muita disposição e claro um bom preparo físico. (foto acima de Elpídio Justino de Andrade, paisagem de Alto Caparaó MG, vista do alto do Pico da Bandeira e abaixo de Paulo Santos, paisagem de Itamonte, no Sul de Minas, vista do alto Pico das Agulhas Negras no Parque do Itatiaia)
Listamos os mais altos picos de Minas Gerais, acima de 2000 metros de altitude. São 13 ao todo, para você conhecer e programar escalar.
01 – Pico da Bandeira – Alto Caparaó/MG
É o maior pico da região Sudeste e o maior de Minas Gerais e do Espírito Santo, com 2.891,32 metros de altitude, sendo também o terceiro maior do Brasil, atrás apenas do Pico da Neblina (2.995 metros) e do Pico 31 de Março (2.974 metros), ambos no Estado do Amazonas. O Pico da Bandeira está no Parque Nacional do Caparaó, com entrada por Alto Caparaó e Ibitirama/ES, sendo oficialmente o ponto culminante de Minas Gerais e do Espírito Santos. É um dos picos mais visitados do Brasil, pela beleza da área do parque e pelo espetáculo do nascer do sol, fazendo com que todos os dias, dezenas de pessoas, levantem de madrugada para subir até o pico e presenciar esse show da natureza. (foto acima de Sairo Guedes)
02 - Pico do Calçado – Alto Caparaó/ MG 
Com 2.849 metros, o Pico do Calçado é o segundo mais alto de Minas Gerais e do Espírito Santo e também da região Sudeste. Fica na divisa das cidades de Alto Caparaó MG e Ibitirama/ES, no Parque Nacional do Caparaó, pertencendo aos dois estados. Está a menos de 1 km do Pico da Bandeira com acesso por Alto Caparaó MG, pela trilha que sai da Casa Queimada. (foto acima de Sairo Guedes)
03 – Pico da Pedra da Mina – Passa Quatro/MG 
Com 2.797 metros, o Pico da Pedra da Mina, em Passa Quatro, no Sul de Minas, é o terceiro mais alto do Estado. Faz parte da cadeia de montanhas da Mantiqueira, estando na travessia da Serra Fina com acesso pela fazenda Serra Fina, no povoado do Paiolinho, pela Toca do Lobo, em Passa Quatro ou ainda pela Fazenda do Engenho da Serra em Itamonte MG. (foto acima do José Paulo)
04 – Pico das Agulhas Negras – Bocaina de Minas/MG
Muita gente pensa que o Parque do Itatiaia e o Pico das Agulhas Negras pertencem somente ao Rio de Janeiro. 40% da área do Parque Nacional do Itatiaia estão no Rio de Janeiro, nos municípios de Itatiaia e Resende. A maior parte da área do Parque do Itatiaia, 60%, estão em território mineiro, no Sul de Minas, concentrados nos municípios de Itamonte e Bocaina de Minas. É em Bocaina de Minas que se concentra a maior parte da área do parque e ainda parte do Pico das Agulhas Negras, com seus 2.791 metros, na divisa de Bocaina de Minas, com uma parte territorial do pico no território mineiro e  a maior parte, nos municípios de divisa, Resende e Itatiaia. O Pico das Agulhas Negras é o ponto culminante do Estado do Rio de Janeiro e o quarto maior pico em Minas Gerais. O pico pertence aos dois estados, sendo um dos maiores atrativos do Parque Nacional do Itatiaia. A trilha requer muito preparo físico para subir. Ida e volta, são 11 km. (foto acima do José Paulo)
05 – Pico do Cristal – Alto Caparaó/MG
Alto Caparaó é o ponto mais alto de Minas e mais um pico vem de lá, o Pico do Cristal, com 2.769 metros, na Serra do Caparaó. Seu nome é porque tem origem na grande quantidade de quartzo, presente na montanha. (foto acima do Sairo Guedes)
06 – Pico da Pedra do Sino – Itamonte/MG 
A 2.670 metros está o pico da Pedra do Sino, em Itamonte, no Sul de Minas, no Parque Nacional do Itatiaia. No topo há uma pedra pontiaguda, que emite um som semelhante ao barulho de um sino, por isso o nome. O acesso não é fácil, são muitas pedras e exige bom preparo físico. Mas compensa, no alto do pico a paisagem é privilegiada, com rochas de granito, com mais de 1 metros de altura
07 – Pico Três Estados – Passa Quatro/MG
São 2.656 metros e é um dos marcos de Minas, Rio de Janeiro e São Paulo, justamente por estar na divisa entre os três estados, por isso o nome. Seu início é em Passa Quatro com acesso pela fazenda Toca do Lobo, na Serra Fina, passando por Itanhandu em Minas, Queluz em São Paulo e Resende no Rio de Janeiro. Não querendo desanimar, mas a subida até o topo é uma das mais difíceis do Brasil. Além de preparo físico, persistência, cuidados especiais e muita experiência, é necessário tempo e paciência. Os montanhistas que arriscam subir o pico, levam em média, 3 dias de caminhada, ida e volta. No caso, tem que estar preparado para o trajeto, levando água, comida, roupas adequadas e barracas para descansarem. Geralmente o descanso é na Fazenda da Toca. (foto acima do José Paulo)
08 – Pico do Garrafão – Alagoa MG
Também chamado de Pico Santo Agostinho, tem 2.359 metros de altura, estando localizado entre os municípios de Alagoa, Baependi e Itamonte, estando na área do Parque Estadual da Serra do Papagaio.
09 – Pico do sol – Catas Altas MG
Com 2072 metros de altura, o Pico do Sol é o ponto mais alto da Cordilheira do Espinhaço, situado na Serra do Caraça, no Parque Natural do Santuário do Caraça, em Catas Altas MG, na Região Central Mineira. (foto acima de Suelen Rezende)
10 – Pico do inficionado – Catas Altas/MG
Ainda no Santuário do Caraça, em Catas Altas MG, a 110 km de Belo Horizonte, está o Pico do Inficionado, com 2068 metros de altura. Lugar de beleza ímpar, sem igual e no topo do pico, a beleza do Santuário do Caraça se torna mais impressionante.
11– Pico do Itambé - Serro/MG
Com 2062 metros de altura, o Pico do Itambé se localiza entre os municípios do Serro e Santo Antônio do Itambé, no Vale do Jequitinhonha. É carinhosamente chamado pelos moradores da região de “Teto do Sertão Mineiro”. A vista ao nascer do sol no topo do pico é espetacular! (foto acima do Tiago Geisler)
12 – Pedra de São Domingos/Sul de Minas
Com 2.050 metros de altitude, é um importante ponto turístico dos municípios de Córrego do Bom Jesus, Paraisópolis e Camanducaia, na Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas. Do pico tem-se uma impressionante vista em 360º da região, podendo ser visto, em dias claros, as cidades de Córrego do Bom Jesus, Cambuí, Gonçalves, Estiva, Monte Verde e Campos do Jordão, bem como as famosas pedras e montanhas da região como a Pedra do Baú e o Pico do Selado. À noite, pode ainda ser avistado as luzes das cidades de Pouso Alegre e Bragança Paulista.
13 – Pico do Rachado – Pouso Alto MG
São 2.000 metros de altitude, fazendo parte do Parque Estadual da Serra do Papagaio, rodeada por intensa mata nativa e Campos de Altitude. Fica apenas 20 km do centro de Pouso Alto, no Sul de Minas. É muito procurado por quem curte a natureza, gosta de acampar, praticar trekking e voo livre. No topo tem-se o privilégio de avistar a impressionante cadeia de montanhas da região, além de charmosos povoados rurais.

0 comentários:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Facebook

Postagens populares

Seguidores