sábado, 19 de maio de 2018

Itamarandiba: uma das mais antigas cidades de Minas

Com 343 anos de existência, Itamarandiba (foto acima de Clésio Robert Caldeira) foi fundada em 24 de junho de 1675, sendo a primeira localidade do Vale do Jequitinhonha. Inicialmente conhecida como São João Batista, o então povoado foi elevado a distrito em 1840, emancipando-se, finalmente em 1862. Diferente das cidades históricas de Minas, Itamarandiba teve influência em sua povoação não só portuguesa, mas francesa e alemã. No município ainda há inscrições pré-históricas situadas no Sítio Arqueológico de Campos das Flores, no distrito de Penha de França. A etimologia da palavra é de origem indígena e significa "pedra miúda que rola juntamente com as outras". 
É a capital mineira do mel e também a capital brasileira do eucalipto, por ser a maior produtora das mudas planta e por ter parte de seu território cobertos pelo eucalipto.
(foto ao lado de Sérgio Mourão)
Sua população, de acordo com estimativa do IBGE, era de 34 661 habitantes em 2017. Faz divisa com os municípios de Aricanduva, Carbonita, Capelinha, Senador Modestino Gonçalves, Veredinha, Rio Vermelho, São Sebastião do Maranhão, Coluna, Frei Lagonegro , Felício dos Santos e São Pedro do Suaçuí. Distante 406 km de Belo Horizonte, o município que possui extensa e diversificada base territorial situa-se no Alto Vale do Jequitinhonha, sendo um dos principais municípios dessa região. Itamarandiba estende-se sobre os domínios do bioma Mata Atlântica — a leste — e Cerrado. O relevo é marcado pelas grandes chapadas e pela Serra do Espinhaço — Reserva da Biosfera — UNESCO.
Sua arquitetura de inspiração portuguesa é secular colonial como  Casarões da Rua Padre João Afonso, Largo do Souza, Rua Tiradentes, Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na Praça Dr. Alphonso Pavie, entre outros imóveis na região central da cidade, assim como outros em diferentes localidades do município.e a cidade  tem conquistado ao longo dos anos, boa infraestrutura urbana. (foto acima de Sérgio Mourão)
Turismo
Itamarandiba é um dos municípios integrantes do Circuito das Pedras Preciosas e pleiteia sua integração à Estrada Real, tendo em vista seu pertencimento histórico. O município possui grande potencial turístico ocioso. O evento anual "Expoita", Exposição Agropecuária de Itamarandiba, é considerado uma das maiores festas da região, sempre realizada no Parque de Exposições do município, cujo espaço tem sofrido reparos a cada evento e sido palco de apresentações de celebridades da música sertaneja como Daniel, Chitãozinho e Xoróro, entre outros, reunindo grande público e mostras empresariais. A paixão declarada dos itamarandibanos pelas motos reflete nos grandes eventos do gênero realizados na cidade. 

A primeira localidade do Vale do Jequitinhonha, Itamarandiba possui 343 anos e historiografia peculiar, apresentando um rico calendário de manifestações culturais como a Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, encenações da Semana Santa, Corpus Christi, entre outras de valores históricos e religiosos. A cidade também promove um dos melhores carnavais da região, que movimenta a cidade e atrai visitantes de várias cidades vizinhas. (foto acima de Sérgio Mourão)
Igrejas
O município de Itamarandiba abriga belos templos. 

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário (na foto acima de Sérgio Mourão) está localizada no centro da cidade e cria um belo cenário com a vegetação e a nascente do córrego bexiga, quando vista a partir da Praça da Matriz. 
A Igreja de Nossa Senhora da Penha, no Distrito de Penha de França, chama a atenção pelo belíssimo altar e pela fachada. 
A Igreja Matriz de São João Batista (na foto acima de Sérgio Mourão), sofreu um incêndio em abril de 1999, quando foi totalmente devastada pelas chamas ao longo de quatro dias, tendo a causa do incêndio atribuída a um curto circuito na rede elétrica que teria começado no altar mor. A construção em estilo barroco contava com mais de 234 anos e era a mais imponente edificação da cidade. A nova Matriz de Itamarandiba, foi construída no mesmo local. 
Outros templos católicos na cidade são as igrejas de São Sebastião, do Bom Jesus, de Santa Luzia e a de São Cristóvão, esta última edificada pela comunidade do Bairro Florestal como homenagem das centenas de caminhoneiros do município.
Feira de Itamarandiba
Ponto de encontro do itamarandibano, a tradicional e secular Feira de Itamarandiba é sempre realizada aos sábados, reunindo a comunidade itamarandibana e a de diferentes municípios da região. (na foto acima de Sérgio Mourão) O Mercado Municipal está localizado na principal praça da cidade, a Praça dos Agricultores; considerada uma das principais feiras populares do nordeste mineiro, os produtos comercializados são, na sua maioria, oriundos da agricultura familiar além da diversidade de produtos do cerrado e de espécimes da Mata Atlântica. 
O artesanato do Vale do Jequitinhonha é também atração no local. (na foto acima de Sérgio Mourão) Atualmente Itamarandiba conta com a Feira do Artesanato, também conhecida como Forró dos Velhos, realizada toda quinta-feira e contando com típicos artesanatos e culinária caseira, além de muita música e alegria.
Culinária
A Culinária é tradicionalmente mineira e remonta suas características do Período Colonial. São pratos comuns o tropeiro, a costelinha de porco com angu, a canjiquinha, o frango com quiabo, além de frutos do Cerrado como o pequi, sendo possível apreciá-los em diversos pontos da cidade.(foto acima de Sérgio Mourão) Assim como Minas, o fogão à lenha, o pão de queijo e o cafezinho estão presentes em Itamarandiba, aliados à hospitalidade.
Distrito de Penha de França

O tricentenário Distrito de Penha de França (na foto acima de Sérgio Mourão) já foi, no passado, pertencente à comarca de Diamantina. Fundado por franceses e alemães, sua história possui intimas ligações com o trajeto de tropeiros e a exploração mineral. O Distrito, moldurado pela Serra do Espinhaço, reúne características do período colonial brasileiro, além de Cachoeiras (na foto abaixo de Sérgio Mourão), o Sítio Arqueológico de Campos da Flores - Sinais Rupestres, religiosidade e clima de montanha. 
O Distrito atrai pesquisadores de vários lugares do mundo, devido à variedade de espécies vegetais endêmicas. Uma das grandes figuras brasileiras que visitou o distrito, foi o mártir da Inconfidência Mineira, Tiradentes, que se hospedou no distrito por 60 (sessenta) dias.
Além de Penha de França, pertence a Itamarandiba os distritos de Contrato, Padre João Afonso e Santa Joana
Parque Estadual da Serra Negra
O Parque Estadual da Serra Negra (na foto acima de Sérgio Mourão) é uma das mais belas unidades de conservação do nordeste de Minas Gerais. A unidade de conservação (fechada) foi criada em 1998 a partir do Decreto nº 39.907 de 22 de setembro de 1998. Sua área é de 13.654 ha e tem, como representativo de sua fauna e flora, o Lobo Guará e as Canelas D'ema Gigantes, respectivamente, são dois símbolos da unidade de conservação. De grande exuberância e de importância vital para os Vales do Jequitinhonha e Rio Doce, o Parque Estadual da Serra Negra é um atrativo a parte em Itamarandiba e compõe o Mosaico do Espinhaço Meridional de unidades de conservação.

Nenhum comentário:
Faça também comentários