domingo, 19 de novembro de 2017

Devoção a Padre Libério transformou cidade em movimentado centro de peregrinação

Igreja de São Sebastião em Leandro Ferreira. Fotografia de Arnaldo Silva
A outrora pacata cidade de Leandro Ferreira, no Centro-Oeste de Minas, vem se consolidando como um dos mais importantes e movimentados centros de fé e peregrinação do estado. Da fonte do Padre Libério, fiéis levam centenas de garrafinhas com água, que acreditam estar impregnada de uma energia abençoada. O sacerdote mineiro, que viveu de 1884 a 1980, foi declarado “servo de Deus”, o que no catolicismo significa que sua vida está sendo estudada, como primeira etapa do processo de beatificação. O caminho é longo, minucioso, sem data para terminar. Pode levar dezenas de anos até que o Vaticano reconheça um milagre. Mas, para os devotos que acreditam na bondade e nas virtudes do religioso, ele já é um santo, objeto de orações, agradecimentos e promessas.
A radiografia em que devotos veem a imagem do religioso 
(foto: Nando Oliveira/ESP. EM/Reprodução/ Sérgio Gomes/Divulgação)
O Jornal Estado de Minas, acompanhou a peregrinação de devotos a Leandro Ferreira, onde a materialização das promessas feitas ao padre, considerado intercessor de pedidos aos céus, lotam a sala dos milagres, repleta de fotos, cartas, partes do corpo humano fabricadas em cera, roupinhas infantis e depoimentos emocionantes. As vestes do religioso também são visitadas em um pequeno museu, assim como a capela e túmulo.
Sala dos Milagres. Fotografia de Arnaldo Silva
Entre as graças atribuídas a Padre Libério que ganharam fama no país está o caso do estudante Walace de Souza, de Pará de Minas. Ele foi atropelado quando participava de uma romaria. Levado ao hospital com hemorragia interna e fratura na bacia, os médicos chegaram a desenganá-lo diante da família. “O rapaz foi curado, depois de um pedido da avó ao Padre Libério”, atesta o padre Adelmo Sérgio Gomes, responsável pela coordenação do processo de canonização do sacerdote. Segundo ele, três possíveis milagres, estão sendo analisados. O caso de Pará de Minas, no entanto, apesar de grande comoção entre os fiéis, não está na lista.

“Walace foi curado e em menos de um mês estava andando, sem necessidade de fisioterapia. Foi uma graça extraordinária”, explica o sacerdote. Em uma radiografia retirada do quadril do rapaz, fiéis atestam identificar a imagem de Padre Libério. Mas o coordenador da causa pondera que, segundo a ciência médica, é possível que formas diferentes surjam em exames de raios-X, e por isso o caso não foi levado para análise do Vaticano.
Missa em intenção da Beatificação do Padre Libério em Leandro Ferreira. Fotografia de Arnaldo Silva
Na matriz de São Sebastião, com capacidade para receber 500 pessoas em uma cidade de pouco mais de 3 mil habitantes, nota-se que o religioso – que doou todos os seus pertences, vivendo somente com o necessário – foi um visionário, acreditando na expansão da fé. Revelou-se certo ao insistir na construção da Matriz de São Sebastião, inaugurada em 1958 em Leandro Ferreira. Todos os domingos, a missa dos romeiros atrai à igreja centenas de visitantes. São devotos de Minas e de outros lugares, como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, onde os feitos e milagres atribuídos ao padre já fizeram fama. O número de romeiros cresceu tanto que, na missa de domingo, os moradores da cidade cederem aos visitantes seu lugar na igreja.
Túmulo onde está sepultado o Padre Libério. Fotografia de Arnaldo Silva 
HISTÓRIAS DE CURA 
Sob o céu azul e um calor perto dos 30 graus, Mirléia Alves, de 25 anos, e o marido Denilton Ferreira, de 26, saíram de Nova Serrana para pagar uma promessa em Leandro Ferreira, na missa dos romeiros. Devotos do Padre Libério, o agradecimento era pela vida de Leonardo, o filho de 5 anos. “Aos 2 anos ele teve uma febre alta, seguida de convulsões. Quando o carreguei nos meus braços ele estava desmaiado, sem sentidos, muito frio, todo molinho. Fiquei desesperada. Antes de sair para o hospital, me ajoelhei no chão com o santinho do Padre Libério que carrego na carteira e pedi a ele que salvasse meu filho. E assim aconteceu”, diz a mãe da criança.

Despojado de bens materiais, de fala calma e firmeza no propósito de praticar o bem, Padre Libério coleciona histórias de curas, graças e milagres que lhe são atribuídos. Ao longo da vida, o sacerdote já atraía multidões de toda a região, que iam receber suas bençãos. “Eu apenas abençoo. Eu não curo, quem cura é Deus e a sua fé”, costumava dizer aos fiéis, segundo depoimento de quem o conheceu e recebeu sua benção. Um deles é o comerciante José Antônio, de 63. Ele conviveu com o padre durante a infância e parte da adolescência. Em cumprimento a uma promessa, organizou na cidade a caminhada da fé, realizada a cada primeiro domingo de julho.

A primeira romaria ocorreu em 1985. Contou com o apenas três pessoas, contando o organizador. No ano seguinte foram 50. Hoje, cerca de 20 mil devotos participam da peregrinação de três quilômetros ao túmulo do padre. “No coração dos mineiros, ele é o santo do Oeste”, garante Antônio.


Nascido em Lagoa Santa, Libério Rodrigues Moreira morreu em Divinópolis aos 96 anos. Foi também vigário em Pitangui, passou por São José da Varginha, Nova Serrana, Pará de Minas, mas a seu pedido, foi enterrado em Leandro Ferreira, onde passou grande tempo de sacerdócio. A Matriz de São Sebastião, construída por obstinação do padre, com recursos de esmola e doações, se assemelha à descrição de seu fundador: leve e acolhedora.
Sala onde os fiéis fazem seus pedidos e deixam velas acesas. Fotografia de Arnaldo Silva
SAPATINHOS Histórias de curas emocionantes, de serenidade e de uma vida mais pacífica tomam conta da cidade, que vive e respira a figura do padre. Mônica da Silva, de 46, e sua família são de Bom Despacho, cidade próxima a Leandro Ferreira. Frequentemente vão à matriz agradecer e pedir graças. Mônica tem dois filhos. Ela conta que ambos receberam milagres. “Estava muito preocupada com meu filho mais velho, porque ele estava demorando muito a andar. Um dia, enquanto ele dormia, fiz uma promessa ao Padre Libério. Quando me assustei, quem havia acordado e estava andando perto de mim? Meu filho. Por isso, trouxe os sapatinhos dele e os coloquei na sala dos milagres”, conta a dona de casa. “O mais novo”, continua Mônica, “teria que fazer uma cirurgia para retirar um abscesso. Como última alternativa, recorri ao padre e ele foi curado sem cirurgia ou explicação. O abscesso desapareceu”, atesta a mãe.
Aconteceu comigo
“Sempre tive muita fé no Padre Libério, e também tive a graça de conhecê-lo. Era um santo homem, de enorme bondade, dava confissões e visitava as pessoas. Quando perdi um filho, de 16 anos de idade, e fiquei muito triste e transtornado, foi o padre que me socorreu. Ele me deu uma benção e depois me disse: ‘Toda vez que pensar no seu filho, você reza e pede a Deus por ele’. Assim eu fiz, e aos poucos a dor foi se acomodando. Em outra ocasião, Padre Libério foi à minha casa. Pedimos a ele para abençoar o lugar, porque estava aparecendo muitas cobras. Ele fez suas orações, jogou água benta, e elas sumiram. Recentemente, pedi a ele a cura de um netinho, que estava com problema de saúde, e também fui atendido. Na minha vida inteira foram várias graças pedidas e alcançadas. Agora, uma coisa eu sempre digo para minha família: promessa não é coisa de se guardar. Quando fazemos uma promessa temos que cumprir, o mais rápido possível.”
José Alves, 84 anos, lavrador, da zona rural de Igaratinga, Centro-Oeste de Minas

Por Marinela Castro
Matéria produzida pelo Jornal O Estado de Minas/Portal Uai.com.br em 15/10/2015
Essa reportagem faz parte da série especial “Provas de fé”, revelando as demonstrações de religiosidade de romeiros em Minas e por todo o país. Nas quatro primeiras reportagens, foram retratadas as romarias a Congonhas, Belém (PA), Aparecida (SP), Caeté e Três Pontas. 
Link Original desta matéria:https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2015/10/15/interna_gerais,698010/o-mineiro-candidato-a-santo.shtml
Ilustrações nossa. Fotos antigas, do Padre Libério são arquivos sem data e autoria identificadas.

Nenhum comentário:
Faça também comentários