sábado, 20 de janeiro de 2018

Conheça Catas Altas da Noruega

Compartilhe:

Catas Altas da Noruega (foto acima do  Barbosa) é uma pequena cidade com apenas 3641 habitantes, segundo o IBGE/2019. Seu povo é simples, de uma hospitalidade incrível. Quem nasce em Catas Altas da Noruega é Catas-altenses. Faz divisa com os municípios de Itaverava, Piranga, Lamim, Ouro Preto.
A pequena cidade possui belos casarões (foto acima do Barbosa), igrejas centenárias e paisagens lindas como os altos da Lagarta, do Barreiro, do Cruzeiro, cachoeiras da Água Limpa, do Jequitibá e do Morro Redondo, o Rio Piranga  Pirapetinga, dentre outros. Para conhecer a história do município, tem o Museu e Aquivo Histórico, o Memorial Padre Luiz Gonzaga Pinheiro localizado em um casarão centenário em estrutura de madeira com vedação em pau-a-pique. 
Apesar da proximidade geográfica com Catas Altas, famosa cidade histórica onde está a Serra do Caraça, não tem nada a ver com Catas Altas da Noruega. São duas cidades diferentes, apenas com nomes parecidos. (foto acima de Sueli Santos) A origem do município é Lusitana e nada a ver com o país Noruega. Mas porque Catas Altas da Noruega? Para entendermos o porque, vamos contar um pouco da historia da formação do município.A história da cidade começa a partir de 1690, com a chegada de bandeirantes paulistas e portugueses em busca de ouro. A origem então do município é a mesma de todo o restante do estado durante o período do ouro: lusitana.
Quando da exploração do ouro na região, existia no que é o hoje o município de Catas Altas da Noruega duas Minas importantes: a de Catas Altas e da Noruega. A mina de Catas (catas=lavras) Altas tem esse nome devido a necessidade de fazer escavações mais profundas para catar o ouro nas profundezas da mina, por isso o nome. (foto acima de Pedro Henrique)
A palavra "Noruega" significa "terra úmida e sombria na encosta sul de montanha que recebe pouco sol". O nome foi dado pelos bandeirantes justamente por terem encontrado uma mina de ouro, próxima a mina de Catas Altas, num morro frio, úmido, onde os raios solares não penetravam. Por isso deram o nome da mina de Noruega. (foto acima do Barbosa)
Com a decadência do ouro fim do século XVIII e início do século XIX, as minas foram abandonadas, como consequência, desemprego e miséria nos povoados mineiros, o que com que o Governador da Capitania de Minas Gerais na época, Conde de Bobadella, decidisse incentivar novas descobertas de garimpos, bem como reativar minas abandonadas. No caso, os garimpos de Catas Altas e o da Noruega foram reativados com nome único, originando o atual nome do município: Catas Altas da Noruega.

Portanto, o nome da cidade não tem nada a ver com o país Noruega ou algum imigrante norueguês que tenha vivido no local. 
Catas Altas da Noruega é uma cidade charmosa, pacata, que guarda relíquias de nossa história colonial como casarões e igrejas seculares. 
Fonte de pesquisas:Wikipédia, Site Estrada Real, IBGE, e Antigos Documentos em arquivo do IBGE - SERDIB (Serviço de Divulgação e Biblioteca).

Nenhum comentário:
Faça também comentários



Este site se reserva no direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa, bem como assuntos fora do tema da matéria serão excluídos.