quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Monte Verde: um cantinho da Europa em Minas

Compartilhe:

Monte Verde é  distrito de Camanducaia MG, no Sul de Minas. A cidade fica a 451 km de Belo Horizonte e a 136 km de São Paulo. Seu mais importante distrito, Monte Verde, vem a cada ano  atraindo a atenção de turistas de tudo o Brasil, devido sua arquitetura, seu clima bem frio e por sua altitude. Se fosse cidade, Monte Verde seria a de maior altitude em Minas Gerais e a segunda maior do Brasil com 1600 metros de altitude. 
O inverno em Monte Verde é rigoroso, lembra muito o clima europeu. Normalmente as temperaturas no inverno se aproxima do zero grau e  as vezes abaixo de zero grau. É o lugar ideal para casais e famílias que buscam tranquilidade e momentos românticos a dois, com vinhos e chocolates. Quem vai a Monte Verde percebe que uma rica mistura da cultura europeia e da cultura mineira, mesclada ainda com a hospitalidade mineira. 
 Hospedagem
Monte Verde tem uma ótima estrutura para receber os turistas. Tem hotéis, pousadas desde as mais simples à mais luxuosas  que oferecem conforto, tranquilidade e sossego. 
O turismo em Monte Verde é muito versátil. Atende a crianças, idosos, jovens e casais enamorados, com opções diversas.
Arquitetura europeia
Muita gente pensa que a arquitetura de Monte Verde é alemã. Não é. Os fundadores do distrito vieram da Letônia por considerar a paisagem local semelhante ao seu país de origem, que fica na divisa a Rússia. Antes, o pais era uma das  repúblicas soviéticas, fato que fez muitos letões se refugiarem em outros países, entre eles o Brasil, depois da Primeira Guerra Mundial, se intensificando após a Segunda Guerra Mundial. Em Morte Verde chegaram em 1950, adquirindo uma fazenda, que virou povoado e hoje é  Monte Verde. Além da cultura, deixaram a arquitetura que lembra muito os chalés e casas em madeira com detalhes das construções europeias do século XX. 
Cervejaria, chocolateria  e gastronomia
Em Monte Verde o turista pode conhecer a tradicional cervejaria Fritz, fazendo um tour pela fábrica, para acompanhar o processo de produção da cerveja. A opção por montar uma cervejaria no local se deve a semelhança da água disponível no distrito ter propriedades similares a água da República Tcheca, onde são produzidas cerveja de altíssima qualidade. Água de qualidade é um dos fatores essenciais para que se tenha uma cerveja e shop de qualidade.  
Além da culinária mineira, presente nos restaurantes, hotéis e pousadas de Monte Verde, o turista pode apreciar pratos alemães como o chucrute e o “Schlachtplatte” que nada mais é que joelho de porco com 5 tipos de salsichas diferentes e três tipos de mostarda.  
Para os amantes do chocolate, Monte Verde é um paraíso. São várias chocolaterias espalhadas pelas ruas do distrito oferecendo dezenas e dezenas de sabores diversos. Uma verdadeira tentação. A chocolateria mais famosa do distrito, que produz chocolates de primeira e inclusive com receitas próprias e a Chocolate Montanhês com chocolates no melhor estilo europeu. 
Ecoturismo

Pra quem curte esportes radicais e aventuras, Monte Verde encontra diversão na terra, na água e nas alturas com opções que vão de tirolesa a trilhas pelas montanhas da Mantiqueira, passeios de quadriciclo, paint ball, mega tirolesa, descida de boia-cross pelas corredeiras do Rio Jaguari e outra atividades bem radicais. 
 Serviço
Quem se interessar por mais informações sobre Monte Verde e eventos que acontecem no distrito durante o ano pode entrar em contato com a Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde pelo telefone (35) 3438-1839 ou também acessar o site www.monteverde.org.br
(Por Arnaldo Silva com fotografias de autoria de Ricardo Cozzo)

2 comentários:
Faça também comentários
  1. Esses "distritos" do Interior, cidadezinhas acanhadas são, na verdade, verdadeiras esmeraldas escondidas nos rincões mineiros, pequenos paraísos cheios de verde, de cachoeiras magníficas, de povo acolhedor e pacato, de comidas deliciosas e história que, na maior parte, não aparecem nos livros escolares e só conhecemos por pesquisar e melhor...por visitar tais lugares!

    ResponderExcluir
  2. Acredito que Monte Verde, Gonçalves e a paulista Campos do Jordão serão mais beneficiadas se forem unidas para fortalecerem o turismo sustentável na Serra da Mantiqueira, em vez de serem concorrentes rivais. As três fazerem parte de um mesmo circuito turístico, onde quem entra por uma, é incentivado(a) a visitar as outras, em vez de voltar pelo mesmo caminho. Por exemplo: os turistas da capital paulista e região: chegaram pela Via Dutra ? Quando voltarem para casa, voltem pela Fernão Dias e vice-versa.

    ResponderExcluir