sábado, 19 de janeiro de 2019

Ferrovia ligará Sete Lagoas a São Mateus no ES

Compartilhe:

Arte: Petrocity/Divulgação
A Estrada de Ferro Minas Espírito Santo (EFMES) terá cerca de 600 km de extensão e ligará a cidade de Sete Lagoas na Região Central de Minas Gerais à cidade de São Mateus, no Litoral do Espírito Santo.
     A nova linha de trem será 100% privada, com empreendimento da empresa Petrocity Portos SA.
     A ferrovia tem custo estimado em 6,5 bilhões de reais, que segundo a empresa, irá gerar 3500 empregos em Minas Gerais e 1000 no Espírito Santo.
     Inicialmente, será construído um Centro Portuário em São Mateus ES, com custo estimado em 3,1 bilhões de reais. O início dessas obras estão previstos para esse ano de 2019, aguardando apenas os trâmites burocráticos para iniciar as obras.
     Já a ferrovia, a expectativa é que as obras se iniciem em 2021, após a liberação das licenças ambientais, concessões e outras questões burocráticas que uma obra de vulto dessa carece. A previsão é que a ferrovia esteja concluída em 2025.
     O trajeto da ferrovia EFMES terá 5 Unidades de Translado. Uma em Barra de São Francisco/ES e 4 em Minas gerais sendo nas cidades de Santa Maria de Itabira, Governador Valadares, Confins e com ponto final em Sete Lagoas. Cada uma dessas unidades ocupará área de 200 mil metros quadrados, com investimento de 56 milhões, em cada.
A imagem mostra o projeto do Centro Portuário em São Mateus ES - Foto: Petrocy/Divulgação
     Em declaração à imprensa, o presidente da empresa José Roberto Barbosa da Silva, salientou que foi feito "um estudo minucioso por causa do centro portuário e identificamos a necessidade de escoamento da produção de indústrias no norte do Espírito Santo, no interior de Minas, como Vale do Jequitinhonha e Mucuri, e no Sul da Bahia. Com nova possibilidade de escoamento, podemos aumentar em 40% a produção industrial dessas regiões”. Segundo Silva, a ferrovia não irá transportar minério, mas produtos diversos da pecuária, grãos, rochas ornamentais, aço, siderurgia, incluindo veículos.
     O executivo disse ainda que a EFMES "terá tecnologia de ponta, com vagões e locomotivas com energia elétrica e solar nos escritórios do empreendimento. Os trens deverão ser equipados com monitoramento remoto e piloto automático."
     Indagado sobre a possibilidade da empresa colocar trens de passageiros o executivo disse que o projeto inicial não prevê transporte de passageiros, somente de carga, mas havendo demanda, não haveria impedimento em incluí-lo. (Por Arnaldo Silva)

Um comentário:
Faça também comentários
  1. Que bom!
    Tomara que um dia, tenha de passageiros também. As praias de Guriri são lindas!

    ResponderExcluir