sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Guapé, uma região de ar puro e água cristalina

Compartilhe:

Década de 60, onde a cidade fez jus ao lema do seu brasão “Fluctuat Ne Mergitur” , flutua mas não afunda. Com a construção do reservatório da hidroelétrica de FURNAS, a velha Guapé foi totalmente inundada, sendo reconstruída aos poucos, como uma fênix, ao longo da mesma década. A reconstrução da cidade se deu sobre uma península, circundada pelo lago de Furnas, tornando-a uma das cidades mais encantadoras do mundo. 
O município conta com uma extensão territorial de 934,598 km² tendo como atividade econômica principal a agricultura, com destaque à produção de cafés especiais de altíssima qualidade, que representa mais de 50% da fonte de renda, seguida pelas atividades de: extração de quartzito, comércio local e o crescente turismo. Guapé possui uma aptidão natural ao turismo devido ao lago e suas belíssimas cachoeiras (Cachoeira do Paredão, Cachoeira do Inferno, Cachoeira do Macuco, Cachoeira do Garimpo, Cachoeira do Capão Quente, Cachoeira da Água Limpa, Cachoeira do Moinho, Cachoeira do Lobo, da Volta Grande, entre outras) distribuídas ao longo do município. Um lugar ideal para práticas de pesca, esportes náuticos, passeios de lanchas, trilhas, etc. 
Se o Baiano Dorival Caymmi tivesse conhecido Guapé certamente mudaria sua canção: “Você já foi a Guapé, nêga? Não? Então vá! Quem vai, minha nêga, sempre quer voltar.”. Guapé é um lugar simplesmente encantador, desde suas belezas naturais até o seu povo. 
Guapé é uma ótima alternativa a Capitólio (destino muito procurado nos últimos anos) devido à sua tranquilidade, e por apresentar uma ótima estrutura de hospedagem em pousadas de charmes, hotéis e casas de aluguel para temporada (Airbnb, Booking e outros). 
Não deixe de colocar o destino na sua agenda 2019. Maiores informações, dicas entre outras informações se encontram na página do Facebook : Visite Guapé
(Texto e fotografias enviadas por Fábil L. Alfonso)

Nenhum comentário:
Faça também comentários