segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Santa Luzia, história, mosteiro e presépios

Assim como Sabará, o município de Santa Luzia confunde-se com os arredores de Belo Horizonte. Atualmente tem quase 220 mil habitantes. É difícil saber aonde termina uma cidade e começa a outra. A cerca de 18 km da capital, Santa Luzia reserva boas surpresas para quem gosta da história de Minas Gerais.
Fundada em 1724, como uma freguesia ligada à Sabará, a cidade conserva um belo casario, principalmente na Rua Direita (foto acima). 
É lá que ficam os principais prédios históricos, como a Igreja Matriz de Santa Luzia (na foto acima), a Igreja do Rosário, a Igreja do Bonfim, o teatro e o Solar da Baronesa (na foto abaixo), que atualmente é sede de atividades artísticas e culturais do município.
Ali bem perto também estão a estação ferroviária e seu entorno, bastante agradáveis, embora carentes de boa conservação.
Estive em Santa Luzia em várias ocasiões, em bate-e-voltas da capital, onde resido. Voltei lá recentemente para visitar uma de suas mais belas atrações, o Mosteiro de Macaúbas (na foto acima), com 304 anos. O local abriga 16 freiras concepcionistas (ligadas à Nossa Senhora da Conceição), que vivem lá em regime de clausura. A primeira escola feminina de Minas Gerais funcionou ali até a década de 20 do século passado. Uma das preciosidades é a capela, com belíssimos altares (na foto abaixo), pinturas e imagens que remontam ao período do barroco e do rococó mineiros.
A edificação de 6,6 mil metros quadrados é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e Prefeitura de Santa Luzia. Recentemente, nas comemorações de seu tricentenário, ganhou de presente uma ampla reforma, que contou com a colaboração de voluntários.
Visitação aos presépios
O fim de ano costuma trazer à tona importantes tradições culturais e religiosas de Santa Luzia. A começar com a festa da padroeira, que acontece a partir de 13 de dezembro. O período também coincide com outra atração local: os presépios montados nas residências particulares da cidade. 
São cerca de 30 que funcionam atualmente, provenientes de uma tradição de mais de um século. Os presépios têm estilos e tamanhos variados. Alguns ocupam cômodos inteiros e sintetizam décadas de colecionamento das peças.
A visitação é organizada pela paróquia de Santa Luzia. De acordo com a disposição física e o tempo de permanência dos visitantes, é organizado o roteiro. O telefone de contato é (031) 3641-1050.
Outra atração de Santa Luzia é o coral Mater Ecclesiae, ligado à Federação dos Meninos Cantores do Brasil. O grupo já participou de vários eventos no Estado e em outras unidades da federação e já gravou um CD.
Bem, agora divirtam-se com algumas fotografias que tirei da cidade em minhas visitas. Boa viagem!
--------------------------------------------------------
Texto e fotos de Thelmo Lins

Um comentário:
Faça também comentários
  1. Seria aí nesse convento fabricado o antigo e memorável Vinho de Rosas?

    ResponderExcluir