sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Conheça São Gonçalo do Rio das Pedras

São Gonçalo do Rio das Pedras é um presepinho lindo de Minas, a 1150 metros de altitude. É distrito do Serro MG, situado no Alto Jequitinhonha a 338 km de Belo Horizonte às margens do antigo caminho que ligava o Serro a Diamantina na Estrada Real.Sua história está ligada ao período da colonização de Minas Gerais, à mineração do ouro e diamante. (fotografia acima de Rita Peixoto)
Lugar paradisíaco, de arquitetura colonial, com acesso por estradas de terra, existem várias opções de hospedagem, como a primeira pousada criada na cidade, o Refúgio dos Cinco Amigos, Pousada do Capão, Pousada do Pequi, Pousada Fundo de Quintal e a Pousada Mirante do Vale. (fotografia acima de Guido Berkholz)
A natureza é exuberante e com paisagens e cachoeiras maravilhosas nas cercanias e o horizonte rochoso da Serra do Espinhaço. (foto acima de Tiago Geisler) O encanto não é apenas das belezas naturais. Seu povo é maravilhoso, simples, educado, hospitaleiro e muito receptivo. São Gonçalo do Rio das Pedras é um lugar para descanso e contemplação.
A pequena vila possui um rico acervo arquitetônico, com belos casarios coloniais, comidas típicas de Minas e se destaca também na produção de doces, vinhos e receitas oriundas do período colonial. Tem um rico artesanato feitos em madeira, capim, tecidos e lã. (foto acima de Rita Peixoto)
As tradições culturais e principalmente religiosas bem preservadas no distritos. Suas ruas são estreitas, calçadas ou gramadas, onde as crianças podem brincar à vontade, ao ar livre. (fotografia acima de Tiago Geisler) (Texto de Arnaldo Silva)
Lenda de São Gonçalo
Conta-se que há muito tempo atrás duas crianças brincavam em uma goiabeira onde está hoje a Matriz de São Gonçalo do Rio das Pedras (na foto acima de Tiago Geisler). Ao decorrer da brincadeira, as crianças encontraram uma imagem. Seus pais, ao verem aquela imagem, perceberam que era a de um santo. Como não existia nenhuma igreja no povoado, levaram-na em romaria para outro local mais perto, Milho Verde, onde havia uma capela. Mas o Santo pareceu não ter gostado nada da ideia e voltou para o mesmo lugar embaixo da goiabeira. No outro dia, as crianças voltaram a encontrar a imagem no mesmo local. Apavorados, chamaram seu pais. Eles ficaram impressionados ao verem o santo no mesmo lugar de antes. Novamente reuniram-se em romaria e levaram a imagem ao Milho Verde. Em sua caminhada, os romeiros perceberam as pegadas pequenas que havia na estrada e que sugeriam serem do próprio santo. Percebendo o acontecido, decidiram respeitar a vontade do santo, trazendo-o de volta e construindo a igreja Matriz de São Gonçalo no local de sua aparição.

Nenhum comentário:
Faça também comentários