sábado, 4 de agosto de 2018

História da Estação Ferroviária de Ouro Preto

A ESTAÇÃO: A estação de Ouro Preto, aberta em 1888 quando a cidade ainda era a capital da Província de Minas Gerais. Foi construída no bairro da Barra, por ser este a parte mais plana da cidade, e num local que os moradores chamavam de Praia do Circo, onde as trupes circenses montavam seus espetáculos.
Como só acontecer em Minas, em alguns trechos a linha do ramal compartilha espaço com as ruas da cidade.
Até a década de 1950, uma usina siderúrgica experimental operada pelos alunos da Escola de Engenharia de Minas e Metalurgia de Ouro Preto ficava ali ao lado da estação e dispunha de ramal próprio.
Pelo menos até 1980 ainda havia movimentação de passageiros que podiam se utilizar dos trens mistos. 
Depois, a estação foi fechada, os trilhos no ramal chegaram em grande parte a ser retirados, a estação passou um tempo abandonada, foi reformada e finalmente em 2006 sofreu uma grande reforma para ser a estação inicial do trem turístico de Ouro Preto a Mariana operado pela FCA a partir de 05/05/2006 - o segundo, pois um outro trem deste tipo, o primeiro, operado pela RFFSA, operou de 1986 a 1996 utilizando primeiramente vaporeiras Baldwin e Pacific e no final diesels U13-B. O novo trem da FCA era puxado por uma locomotiva a vapor Santa Fé oriunda da antiga E. F. Teresa Cristina, em SC, e com 6 carros de aço, sendo um panorâmico. O prédio da estação passou então a servir, além de estação, como museu ferroviário, contendo uma maquete da linha turística recém-inaugurada. (como podemos ver na foto abaixo de Ane Souz, a maquete)
Em 2016, o trem ainda existia, mas era puxado - já havia alguns anos - por locomotivas diesel. A máquina a vapor não aguentou. 
A estação e a cidade, provavelmente anos 1920 (Autor desconhecido).
HISTÓRICO DA LINHA: O ramal de Ponte Nova foi construído em 1887 e 1888 para, da estação de Burnier, se atingir Ouro Preto, então capital da Província, de forma que ela se ligasse com o Rio de Janeiro por via férrea. Somente mais tarde, entre 1914 e 1926, é que foi construído o trecho que chegaria até Ponte Nova. Por uma resolução da RFFSA, RI-51 de 2/6/1964, o ramal passou a ser operado pela Leopoldina. Até 1980 ainda havia trens mistos percorrendo o ramal. Atualmente o ramal da Ponte Nova está desativado, tanto para passageiros como para cargas.Seus trilhos foram praticamente todos arrancados. 
-----------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:
Faça também comentários