quarta-feira, 8 de agosto de 2018

A Quinta do Sumidouro

A Quinta do Sumidouro é a ocupação mais antiga da cidade de Pedro Leopoldo, hoje com cerca de 65 mil habitantes, distante apenas 46 quilômetros de Belo Horizonte, entre as rodovias MG-10 e MG-424. 
É um "bairro" de Fidalgo, distrito de Pedro Leopoldo desde 1923. O distrito de Fidalgo é uma das mais antigas povoações de Minas Gerais, sendo seu patrimônio histórico barroco, sobrevivente da cidade. Sua origem data de 1674.
Foi na terras férteis da Quinta do Sumidouro, que a partir de 1674, no século XVII, o bandeirante Fernão Dias Paes Leme estabeleceu morada com sua tropa. Construíram o arraial, inicialmente chamado de "Anhanhonhacanhuva", que significa em tupi: água parada que some no buraco e depois passou a se chamar arraial de São João do Sumidouro. O bandeirante morreu nas proximidades do arraial em 1681. Seus restos mortais foram levados para sua cidade natal, São Paulo, onde nasceu em 1608, por seu filho mais velho, Garcia Rodrigues Paes, sepultando-o no Mosteiro de São Bento. Fernão Dias Paes Leme deixou história, tanto de sua vida, como nas construções barrocas, sendo hoje um dos principais pontos de visitação turística da Região Metropolitana de Belo Horizonte.
Sua casa hoje é um Museu Histórico. Além dessa casa, o distrito 
conta com outras casas no estilo barroco, além da Capela de Nossa Senhora do Rosário, construída nessa época, no fim do século XVII, sendo essa uma das mais antigas igrejas de Minas Gerais. Originalmente, foi uma construção bem simples, em sua fase inicial. 
Já no século XVIII, coube ao Mestre Aleijadinho dar o acabamento final à capela. Aleijadinho construiu o altar no estilo da época, o Joanino (estilo de Dom João VI). Fez o coroamento do retábulo com dossel e anjos, tarjas, nichos cortinados e colunas com base com cabeças de anjos entre nuvens. Em estilo rococó foram feitas a pintura do forro da capela. 
Acredita-se que seja a segunda igreja a ser construída em Minas Gerais. A primeira foi a Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Matias Cardoso, no Norte de Minas. A Capela e a Casa de Fernão Dias são bens históricos tombados como Patrimônio Histórico do Estado pelo IEPHA.
Outros atrativos
Além da história e arquitetura colonial, o distrito fica próximo da Gruta da Lapinha, na vizinha cidade de Lagoa Santa e na própria região, existem grutas e sítios arqueológicos, além do Parque Estadual do Sumidouro, um dos mais importantes do Estado.
-----------------------------------------------------
(Texto e fotografias de Arnaldo Silva)

Nenhum comentário:
Faça também comentários