quinta-feira, 21 de junho de 2018

Melhor Queijo do ano é de Minas

Jornalistas e críticos da gastronomia fizeram a primeira seleção para escolher os finalistas para o Prêmio Melhores do Ano, da Revista Prazeres da Mesa. A segunda etapa foi realizada pelo público em geral através de votação.
Mostrando-se além do eixo Rio-São Paulo, o queijo artesanal da QUEIJO D’ALAGOA-MG trouxe para o Estado de Minas Gerais o Prêmio Melhores do Ano, na categoria Artesão da Gastronomia.
A “Queijo d’Alagoa-MG” nasceu em 2009 com a proposta de venda on-line. A ideia deu certo, os pedidos não param e, a cada ano, um novo prêmio bate à porta de Osvaldo Martins de Barros Filho (na foto acima com o prêmio em mãos) , que se inspirou na história de seu bisavô, Jeremias Sene, para dar início ao projeto. Isso porque Jeremias era tropeiro e levava seus queijos dentro de balaios de bambu, no lombo de burros, para ser vendidos na região da Serra da Mantiqueira. Hoje toda linha premiada de queijos, do mais frescos ao mais maturados, é entregue em todo o país. Alguns exemplares dos queijos, como do Queijo Faixa Dourada, por exemplo, tem até fila de espera, de tão disputados que são.

“Imensamente gradicido. Dedico este prêmio a todos parceiros e colaboradores da Queijo d’Alagoa-MG. Insistimos em fazer um trabalho árduo, sério e constante não só pelo queijo, mas pela nossa pequena cidade de Alagoa/MG. E o resultado não poderia ser melhor! Graças a Deus!” relata Osvaldo Filho, fundador da Queijo d’Alagoa-MG.

Minas Gerais também destacou-se na Categoria Melhor Cafeteria, onde a Academia do Café de Belo Horizonte foi a vencedora e na Categoria Chefs do Ano, o Chef Leonardo Paixão, do restaurante Glouton, também de BH, foi o vencedor.

A entrega do prêmio aconteceu na noite desta segunda-feira, 18 de Junho, no Auditório do Cerimonial da América Latina, reunindo a gastronomia de todo Brasil num só local. (Assessoria de Comunicação - Revista Prazeres da Mesa)

Nenhum comentário:
Faça também comentários