terça-feira, 20 de março de 2018

Conheça as cidades banhadas pelo Mar de Minas

Imagem aérea mostra Hidrelétrica de Furnas, em São José da Barra (MG) (Foto: Furnas Centrais elétricas / Divulgação)
Quem visita o Sul de Minas sabe que a região é rica em belezas naturais e o que não falta são lugares para quem quer estar em contato com a natureza. Uma dessas regiões está no Circuito Nascentes das Gerais, que abrange 13 municípios, muitos deles banhados pelos lagos de Furnas e de Peixotos, que abastecem duas das mais importantes hidrelétricas presentes na região.

A região guarda uma diversidade de tesouros ecológicos. O "Mar de Minas", criado pela presença do Lago de Furnas, inundou antigas cidades e matas, dando lugar a cânions, cachoeiras e ilhas paradisíacas. Uma paisagem que se recriou e que atrai milhares de visitantes.

Delfinópolis (MG) encanta turistas e visitantes com as dezenas de cachoeiras espalhadas pelo município (Foto: Conceição Luz)
Fazem parte do circuito as cidades: Alpinópolis; Capitólio; Carmo do Rio Claro; Cássia; Claraval; Delfinópolis; Guapé; Ibiraci; Itaú de Minas; Passos; Pratápolis; São João Batista do Glória e São José da Barra.

São João Batista do Glória

Uma das principais atrações em São João Batista do Glória (MG) é o Paraíso Perdido com suas águas cristalinas (Foto: Wladis Mendonça)
São João Batista do Glória (MG) é o destino certo para quem está em busca de cachoeiras. Segundo o Conselho Muncipal de Turismo, são cerca de 130 na cidade. Algumas de fácil acesso, perfeitas para quem passeia em família e com crianças. Outras mais adequadas para quem gosta de se aventurar por trilhas e praticar esportes radicais.


O município tem cerca de 6,8 mil habitantes e está às margens do Rio Grande em uma região montanhosa. Os vales e serras configuram uma beleza inigualável composta pelo Chapadão da Babilônia e pelo Vale da Babilônia. Uma das principais atrações é o Paraíso Perdido, um complexo turístico natural com três ribeirões, 18 piscinas naturais e oito cachoeiras de águas cristalinas.

Outro destaque é a proximidade com o Parque Nacional da Serra da Canastra, onde a vegetação, típica de cerrado, com áreas de Mata Atlântica, favorece o contato com uma rica variedade de plantas e flores, algumas de espécies pouco conhecidas.


São José da Barra
Sede da Usina Hidrelétrica de Furnas, São José da Barra (MG) é um dos municípios mais jovens e mais ricos da região devido aos impostos provenientes da usina. Um fato curioso é que para a construção da hidrelétrica, parte da cidade precisou ser inundada e foi reconstruída.
Passeios de barcos são comuns e muito procurados na região do Circuito Nascentes das Gerais (Foto: Marcelo Santos)
Hoje, o município é composto por cerca de 7 mil habitantes e abriga pousadas e hoteis que recebem turistas em busca de momentos em meio à natureza. O mirante da barragem é um dos pontos mais visitados, de lá é possível ter a visão das comportas da usina. A gastronomia tipicamente mineira é outro atrativo e incluem muitos pratos preparados no fogão a lenha.

Delfinópolis

Cachoeira do Quilombo em Delfinópolis MG (Foto: Amauri Lima)
Delfinópolis (MG) é conhecida por abrigar diversos vales, chapadões, serras, mais de 100 cachoeiras, corredeiras, trilhas, paisagens de cerrado, além de uma rica e variada fauna e flora. Tudo isso localizado entre a Represa de Peixoto e a Serra da Canastra.

Se você procura por esportes de aventura este é o lugar. A cidade oferece condições para a prática de trekking, canoagem, trilhas off Road, rapel, escalada, mountain bike e ciclo turismo. O município ainda dispõe de boa estrutura para atender o turista com pousadas, hotéis e restaurantes.

Circuito Nascentes das Gerais oferece diversas atividades aquáticas em MG (Foto: Marcelo Santos)
Carmo do Rio Claro
A diversidade dos pontos turísticos de Carmo do Rio Claro (MG) encanta os visitantes. Assim como nas outras cidades que integram o Circuito Nascentes das Gerais, a natureza também presenteou Carmo com cachoeiras, muito verde e montanhas com vistas deslumbrantes.

O município banhado pelo Lago de Furnas atrai interessados na prática esportiva, em momentos de paz e até de lazer, como a pesca, muito praticada na região. A cidade também oferece hospedagem acolhedora. Os doces artesanais e os pratos à base de peixes são destaque no quesito culinária.

E que tal um passeio pela história? O Museu de Arqueologia Indígena Antonio Adauto Leite, Museu do Índio, é um espaço que reúne relíquias e curiosidades dos nativos dos tempos das cavernas que habitaram a região.

Região do Circuito Nascentes das Gerais conta com inúmeras pousadas para receber turistas e visitantes (Foto: Clésio Moreira)
Capitólio
Um dos destinos mais procurados do circuito é Capitólio (MG), cidade na divisa entre as regiões Sul e Centro-Oeste de Minas Gerais. O município é muito frequentado por artistas, que mantém casas às margens do Lago de Furnas, em Escarpas do Lago. O balneário possui mais de 800 imóveis de veraneio, que geram renda, emprego e negócios para o município.

Além de Escarpas, um dos principais atrativos são os famosos Canyons, (na foto ao lado de Marcelo Santos) fendas e paredões com mais de 20 metros de altura no meio do Lago de Furnas, que revelam várias cachoeiras com sucessivas quedas. O acesso acontece por meio de lanchas, chalana e escuna.

Outro atrativo é a Cachoeira Lagoa Azul, de água cristalina, com piscinas em esverdeados, azulados e dourados. A cachoeira conta com restaurante e passeio de escuna. Para conhecer a cachoeira, é cobrada uma taxa para preservação ambiental.

Por Lucas Soares / Lúcia Ribeiro, G1 Sul de Minas

Fonte: https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/turismo/noticia/circuito-nascentes-das-gerais-conheca-mais-sobre-as-cidades-banhadas-pelo-mar-de-minas.ghtml

Nenhum comentário:
Faça também comentários