sexta-feira, 9 de março de 2018

Artesanato de Itatiaia, distrito de Ouro Branco MG

Itatiaia é distrito da cidade de Ouro Branco a 100 km de Belo Horizonte.
Toda sexta-feira, Solange Maria Esteves sai da sede do município de Ouro Branco e se dirige à localidade de Itatiaia. Sua missão é nobre: ensinar artesanato, em forma dos pontos ágeis do crochê e das delicadas linhas do bordado, aos interessados. Há três anos, um grupo de pessoas tem seguido os passos de Solange, colocando as mãos à disposição do artesanato. “A turma fica sempre cheia, é um momento gostoso, alegre. As alunas gostam e se envolvem com a produção”, conta Solange. Além do trabalho realizado durante as aulas, as alunas sempre levam algo para fazer em casa e mostram o trabalho no próximo encontro.

Máxima Guimarães, moradora de Itatiaia, é uma das alunas, que está presente na oficina de artesanato desde o início dos trabalhos. Ela prefere se dedicar à delicadeza do bordado. “É mais tranquilo de fazer, uma terapia”, afirma. O grupo de artesanato começou bordando panos de prato, que eram postos à venda na Associação Sócio Cultural Os Bem-Te-Vis. Com a evolução das aulas, novas peças foram sendo adicionadas ao repertório das artesãs: almofadas, jogos americanos, caminhos de mesa, camisetas. Máxima gosta de fazer almofadas, mas tem um enorme carinho pela colcha de 26 quadros que ela bordou, por encomenda.
O material produzido para a oficina é colocado à venda nas Feiras de Artesanato e Gastronomia que acontecem na localidade e também na sede da Associação. Parte da renda é revertida para as próprias artesãs e para a manutenção do projeto.

Com o restauro da Matriz de Itatiaia, concluído em junho de 2017, aumentou o número de visitantes e turistas à localidade. Com isso, a demanda de trabalho cresceu, e as artesãs têm desenvolvido peças por conta própria, aumentando as rendas das famílias. A Associação incentiva a ação, pois promover ocupação e renda em Itatiaia é uma de suas metas.
A oficina de artesanato chama a atenção, também, de pessoas que não vivem em Itatiaia. É o caso de Vivien Fabrini Lima, que atualmente mora em Belo Horizonte. Até dezembro de 2017, ela morou em Ouro Branco e também se dirigia a Itatiaia durante as sextas-feiras, para participar das aulas de artesanato. Quando concluiu sua primeira peça e a mostrou para a professora Solange, Vivien se queixou que o bordado não estava perfeito. “Então, ela me disse que a minha obrigação era fazer bonito, pelas minhas próprias mãos, e não perfeito, que é o que as máquinas fazem. A marca do artesanato é mostrar a mão do artesão em cada peça”, completa. Mesmo sem estar mais nas aulas, Vivien continua praticando: está fazendo uma pezeira (uma manta que é colocada sobre a cama, na área dos pés) e segue orgulhosa de ter feito parte de uma ação que une a comunidade.
Nesses últimos três anos, a ação artesanal promovida pela Associação Sócio Cultural Os Bem-Te-Vis tem o apoio da Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerias, por meio do Fundo Estadual de Cultura. A professora Solange já percebeu mudanças em Itatiaia: “Fazer o artesanato virou cultura. É só chegar para ver as mulheres bordando e fazendo crochê nas varandas das casas”, conta, entusiasmada e realizada por contribuir para a ocupação e a geração de renda no local. O grupo de artesanato de Itatiaia também é o responsável pela ornamentação, nas festas realizadas na Matriz.
Bem-Te-Vis
A Associação Sócio Cultural Os Bem-Te-Vis iniciou suas atividades em novembro de 2001. Tudo começou com a criação do Coral Os Bem-Te-Vis, da Biblioteca Comunitária Professor Reinaldo Alves de Brito e do Grupo de Artesanato Arteaia.

A Biblioteca Comunitária Professor Reinaldo Alves de Brito começou que a ser montada em 2001, com a doação de dois mil volumes. Seu acervo cresce constantemente, com doações de pessoas físicas, empresas e instituições. Atualmente, ultrapassa mais de seis mil livros, com ênfase em literatura de todos os gêneros e para todas as idades, além de jornais, revistas e enciclopédias. A biblioteca funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h e, além dos livros, oferece espaço para leitura e pesquisa gratuita na internet.

Entre os parceiros da Associação estão o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Ministério da Cultura, empresas públicas e privada e a comunidade de Itatiaia.

A Associação Sócio Cultural Os Bem-Te-Vis é responsável pelo restauro da Matriz de Santo Antônio, em Itatiaia. A igreja (na foto ao lado de autoria de Leo Homsi) foi construída na primeira metade do século XVIII por iniciativa das irmandades do Santíssimo Sacramento, Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e São Benedito. Apresenta duas etapas distintas de construção. A parte dos fundos do templo (capela-mor e corredores laterais) foi executada em estrutura de madeira com vedação de pau-a-pique que comprova ser a capela original. A ela foram acrescidas, posteriormente, a atual nave, as torres e o frontão, em pedra. (Fonte: Iphan)

A Matriz precisava de intervenções de restauro e a comunidade se uniu para buscar formas de viabilizar as obras. A construção do projeto, sua aprovação junto aos órgãos responsáveis e a busca por patrocínio foram realizados pelos moradores de Itatiaia, por meio da Associação Sócio Cultural Os Bem-Te-Vis. O projeto previu o restauro dos elementos integrados da Matriz (altares, arco cruzeiro, púlpitos, pia batismal e coro) e das imaginárias, além da reforma do piso e da laminação do telhado, com instalação de sistema de câmeras, alarme e proteção contra incêndios. A partir de então, a comunidade de Itatiaia está unida para manter a Matriz em todo o seu esplendor. Assim, é natural que a Matriz de Santo Antônio esteja, agora, aberta à visitação.

O trabalho de restauro dos bens integrados e Acervo de Imaginárias da Matriz de Santo Antônio foi realizado pela Associação Sócio Cultural Os Bem-Te-Vis, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e com o apoio Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), do Ministério da Cultura (MinC) e do Governo Federal. O projeto contemplou a recuperação do interior da construção e seus elementos artísticos como retábulos, púlpitos, arco-cruzeiro, balaustrada da nave, coro e pia batismal. Também foram contempladas a reforma do assoalho, a instalação de câmeras de segurança, a laminação do telhado e a restauração e conservação do acervo de imaginárias.

Serviço
Oficinas de artesanato na Associação Sócio Cultural Os Bem Te Vis (Itatiaia – Ouro Branco/MG)
Sempre às sextas-feiras, das 10h às 17h
Artesanato à venda na sede da Associação (rua Santo Antônio, s/nº - Itatiaia – Ouro Branco/MG)
Informações: (31) 98526-9053
As fotos que ilustram a matéria, foram enviadas pela Associação Sócio Cultura Os Bem Te Vis (Itatiaia - Ouro Branco/MG)

Nenhum comentário:
Faça também comentários