segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Trem turístico entre Rio e Minas deve entrar em operação em 2018

Rio de Janeiro e Minas Gerais vão entrar nos trilhos muito em breve. Os dois estados da Região Sudeste se preparam para finalmente dar início às operações do Trem Rio-Minas. A futura linha turística vai ligar a cidade fluminense de Três Rios e a mineira Cataguases. A previsão é que o novo serviço entre em funcionamento no segundo semestre de 2018.

Com cerca de 120 quilômetros de extensão, o percurso do Trem Rio-Minas passará por um total de oito estações, que ficarão nos municípios de Três Rios (RJ), Chiador (MG), Sapucaia (RJ), Além Paraíba (MG), Volta Grande (MG), Recreio (MG), Leopoldina (MG) e Cataguases (MG). "Será o primeiro trem turístico interestadual", adianta Paulo Henrique Nascimento, presidente da ONG Amigos do Trem, que está à frente do projeto.

Ainda segundo ele, as viagens do Trem Rio-Minas serão realizadas aos sábados, domingos e feriados. Uma composição fará o trecho Três Rios-Cataguases, enquanto uma outra cumprirá o sentido inverso, ambas com partidas programadas para 9 horas da manhã. Cada um dos percursos deverá durar cerca de duas horas e cinquenta minutos. "Vamos resgatar um meio de transporte que, infelizmente, foi paralisado na década de 1980, além de manter preservado todo um patrimônio histórico, que são as estações", destaca Nascimento.

Fruto de um investimento de mais de R$ 800 mil, a composição do Trem Rio-Minas que fará o trajeto Três Rios-Cataguases deverá ter capacidade para transportar até 560 passageiros. Ela será composta de uma locomotiva modelo G12, um vagão gerador, dois vagões lanchonete/restaurante, cinco para classe turística e um para pessoas portadoras de deficiência.

Já a composição do trecho Cataguases-Três Rios terá também uma locomotiva, quatro vagões de classe turística e um de buffet, que, ao mesmo tempo, será gerador de energia. A capacidade deverá ser de até 320 passageiros. Todas estão sendo reformadas na oficina da ONG Amigos do Trem, localizada na cidade de Recreio, que conta com uma equipe com 12 funcionários. "Os vagões operavam no trecho Vitória-Belo Horizonte e eram utilizados até 2015. Foram fabricados na Romênia e iriam para a África, mas acabaram sendo adquiridos especificamente para o nosso trajeto", vibra Nascimento.

Geração de empregos
De acordo com Paulo Henrique do Nascimento, com o início das operações do Trem Rio-Minas, deverá ser gerado cerca de 500 empregos diretos e indiretos. O presidente da ONG Amigos do Trem ainda acrescenta que já estão sendo realizadas negociações com diversas empresas de turismo para a criação de futuros pacotes de viagens. "Acreditamos que o setor turístico das cidades será devidamente beneficiado", opina.

Empolgado, Nascimento adianta que, a médio prazo, existe a possibilidade do Trem Rio-Minas ganhar até mesmo um novo ramal. Com cerca de 40 quilômetros, o futuro trecho teria, inicialmente, três estações Santo Antônio de Pádua, no Estado do Rio, e Palma e Recreio, ambas em Minas Gerais. "É o ramal que antigamente chegava até Campos dos Goytacazes", ensina.


Por Luiz Almeida - Reportagem do Jornal O dia (foto Amigos do Trem/Divulgação)

16 comentários:
Faça também comentários
  1. Eu ja viagei muito em Minas isto foi em de 1956 a 60 era maravilhoso

    ResponderExcluir
  2. se não passar pelo túnel da Mantiqueira que da em passa quatro é puro desperdício .

    ResponderExcluir
  3. que maravilha!!! viajei muito de trem para a cidade do Rio para Rio casca uma cidade de Minas Gerais,quantas lembranças boas!

    ResponderExcluir
  4. Daqui a pouco os retardados vão dizer "cuidado bala perdida" , "nunca piso nessa merda"... afff

    ResponderExcluir
  5. Amei!!! Em Montreal, no Canadá, gays do Brasil vivem tranquilamente suas vidas. Se quiser saber mais sobre como é a vida de um gay em Montreal clique https://goo.gl/w5J4EQ

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Seria tão bom que fizessem o percurso anterior completo, saindo da Estação da Leopoldina no Rio de Janeiro e indo até Ponte Nova (MG), passando por Juiz de Fora, Tocantins e Ubá. Mas quem sabe mais à frente não fazem o trajeto completo, né mesmo???
    Saúde, Paz e Sucesso para todos que fizeram esse empreendimento!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu viajei neste trem quando era pequena, lembro muito pouco,minha mãe conta sempre do acidente que aconteceu e ela estava lá, infelizmente privatizaram os trens no RJ...

      Excluir
    2. Verdade... era uma linda viagem!

      Excluir
  8. Excelente notícia. Viajei muito nesses roteiros,m se Deus quizer, quero recoradar fazendo alguns giros. Beleza.

    ResponderExcluir
  9. Havia uma linha de trem que ligava Barra Mansa (RJ) à Lavras (MG), era uma viagem e tanto, pena que neste País nada prospera.

    ResponderExcluir
  10. Poderiam reativar a ferrovia da antiga FEPASA, pois as linhas férreas possuem trechos conservados passando pelas cidades de Aguaí SP, São João da Boa Vista SP, Águas da Prata SP e Poços de Caldas MG. Seria uma boa ideia se um empresário ou ONG investissem por aqui e reativassem novamente o transporte de passageiros via trem.

    ResponderExcluir
  11. Eu apóio!Salve nossas Ferrovias!

    ResponderExcluir
  12. que ideia maravilhosa, tragam para o Recife também, mostrando o orgulho de ser nordestino serão lembranças incríveis. vamos amadurecer e abraçar esse projeto de reavivar a ferrovia

    ResponderExcluir