Sou da Roça,sou do mato...

Comunidade do Quilombo - Gouveia MG. Fotografia de Luana Márcia
Sou da roça,
Sou do mato,
Moro no pé da serra,
Aqui os passarinhos cantam alegremente,
Aqui o sol nasce sobre o monte,
Aqui o riacho passa no quintal,
A vida segue lenta,
Os dias correm fagueiros,
As horas são como pétalas de luz,
Os minutos são fagulhas de felicidades,
Os segundos se transformam em mel,
Tudo cheira mato,
Gosto suave dos aromas salutares do campo,
Aqui sou mais eu,
Aqui sou feliz,
Aqui é onde moro,
Neste rancho foi onde nasci,
Se existe outro lugar melhor,
Juro que ainda não o conheci

Poema de César Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário