sábado, 21 de outubro de 2017

Conheça Bichinho, o pitoresco distrito de Prados MG

Casas em Bichinho. Fotografia de Cláudio Lopes
Este distrito pertencente a Prados tem como sede um pitoresco e tranquilo povoado cuja atratividade turística está no talento dos membros de sua comunidade. Quem vai entrando pelo aglomerado de casinhas antigas, vai se deparando com as janelas coloridas pelas peças de artesanato habilmente trabalhadas. Aliás, todos distinguem o lugar pela originalidade dos móveis em estilo colonial, pelas esculturas e painéis em madeira, pelos lindos adornos forjados em ferro, pelas colchas de crochê e fuxico, e por outras bonitas criações.
Mas, Bichinho também é conhecido pelo seu valor histórico, afinal, o povoado foi fundado nos primeiros anos do século 18, em território da então Vila de São José del-Rei, atual Tiradentes. Bichinho, que surgiu a partir da atividade mineradora, chegou inclusive a ocupar posição de destaque na região. O seu nome oficial é uma homenagem ao inconfidente Vitoriano Veloso que ali residiu. (na foto acima Matriz de Nossa Senhora da Penha. Fotografia de Fábio Júnior)
O povoado é uma sequência de casas antigas que servem tanto como residências quanto como oficinas, ataliês, lojas e botecos. De Prados até o povoado a estrada é de terra (9 km), mas o distrito de Bichinho é calçado. De Tiradentes, a Bichinho, são apenas 7km. Bichinho se orgulha de ser uma das grandes concentrações de artesãos do Circuito Trilha dos Inconfidentes. A criatividade e a simplicidade desses artesãos chamam a atenção dos visitantes. A qualidade das peças é que garantem as exportações para vários estados.
Vista parcial do distrito. Fotografia de Kiko Neto
A igreja dedicada a Nossa Senhora da Penha, com o seu cruzeiro à frente, é a principal referência da sede do distrito. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, foi construída no século 18 e reedificada por volta de 1873. Nela, destacam-se os detalhes de sua ornamentação, sobretudo, as pinturas e a imaginária ali conservadas até hoje.
Praça da Matriz de Bichinho. Fotografia de Kiko Neto
No distrito, o ateliê, Oficina de Agosto, reúne artesãos da  região  desde os anos 80, sendo bastante respeitado, devido a alta qualidade de suas peças e pinturas que nascem do aproveitamento de materiais de demolição, madeira, ferro, lata, plástico e tecidos de algodão.
Outro atrativo é a Casa Torta, (na foto acima de Jerez Costa) um espaço para as crianças brincarem. Enquanto as crianças brincam os pais podem relaxar no Café. Rua São Bento, (31) 9 8718-8444
Hoje, Bichinho já dispõe de opções de hospedagem e alimentação. Suas lojas e ateliês funcionam todos os dias, com horários variando de acordo com cada ateliê.

Nenhum comentário:
Faça também comentários