A lenda do Caboclo D´Água - Ser que aterroriza a população de Barra Longa MG

Estátuas do Caboclo D'água confeccionadas pelos artistas Ayrton Pyrtz e Ricardo Resende, ambos de Ponte Nova
A Lenda diz que o Caboclo d'Água consegue se locomover rapidamente, ele domina a água e os peixes. É conhecido também como Pai dos Peixes e Terror dos Barqueiros.
Apesar de poder viver fora da água, o Caboclo d'Água nunca se afasta das margens do rio São Francisco, e quando não gosta de um pescador, ele afugenta os peixes para longe da rede, mas, se o pescador lhe faz um agrado, ele o ajuda para que a pesca seja farta. Há relatos de que ele também pode aparecer sob a forma de outros animais. 

Um pescador conta ter visto um animal morto boiando no rio, e ao se aproximar com a canoa, notou que se tratava de um cavalo, mas, ao tentar se aproximar, para ver a marca e comunicar o fato ao dono, o animal rapidamente afundou. Em seguida, o barco começou a se mexer. Ao virar-se para o lado, notou o Caboclo d'Água agarrado à beirada, tentando virar o barco. Então o pescador, lembrando-se de que trazia fumo em sua sacola, atirou-o às águas, e o Caboclo d'Água saiu dando cambalhotas, mergulhando rio-abaixo. 

Dizem que quem pesca só para o sustento, ele deixa em paz. Mas o pescador que enche a rede e não devolve o excesso de peixes à água, precisa enfrentá-lo. Ele vira sua embarcação e o pescador inimigo nunca mais volta. 

O Caboclo d'Água costuma aparece à tardinha ou em noites de luar.
Para evitar o ataque do Caboclo-d´água, quem viaja sozinho deve fincar uma faca no fundo da canoa. Recomenda-se também oferecer-lhe fumo.

Quem conhece muito sobre o Caboclo d'Água, são os moradores de Barro Longa, cidade de Minas gerais, pois ele vive aterrorizando a população, e dizem que tem até recompensa para quem capturar o Caboclo d'Água. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário