Morador de Uberaba preserva fabricação artesanal de sinos

José Donizetti fabrica sinos há mais de 41 anos em Uberaba (Foto: Reprodução/TV Integração)
Mesmo no mundo moderno, os sinos ainda são sinônimos de informação. Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, o artesão José Donizetti da Silva, dono de uma fábrica de sinos artesanais, mantém o trabalho de fabricação das peças.
Em uma escola na cidade, o sino só é usado em ocasiões especiais. O instrumento está no pátio da escola há mais de cem anos e, mesmo não tendo a mesma função, o sino foi mantido.

O trabalho artesanal de José Donizetti já dura 41 anos e, ao todo, mais de 6 mil peças foram fabricadas. Os pedidos chegam de todo lugar do Brasil e até do exterior, já que como ele só existem mais cinco em todo o mundo. Os próximos cinco sinos a serem entregues seguirão para São José dos Pinhais (PR).

Sinos ainda são sinônimos de informação
(Foto: Reprodução/TV Integração)
Os cinco sinos pesam mais de meia tonelada de puro cobre. Antes de serem entregues, as obras foram personalizadas: nos dois menores estão impressas as figuras das irmãs Madre Justina e Madre Maria, fundadoras da Capela da Mãe da Divina Providência, para onde seguirão. Nos outros estão as imagens de São Bento, São José e o símbolo da mãe da Divina Providência, que dá nome à ordem das monjas.

Os sinos das monjas beneditinas começaram a ser fabricados há mais de um mês. Prontos, os sinos viajarão por quase mil quilômetros até chegarem ao Paraná. “O sino, hoje, além de trazer alegria do toque, da comunicação, traz também a informação do tipo relógio. Esses sinos vão tocar às 6h, às 12h e às 18h”, explicou Donizetti.

Os sinos vão bater longe dos ouvidos de Donizetti, mas a emoção de ter participado da construção deles ninguém poderá tirar. “A gente está fazendo um trabalho em que estou repetindo coisas de 1.700 anos. Então, emociona saber que estamos dando sequência a tantos que já faleceram”, contou.

Fonte:http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2015/09/morador-de-uberaba-preserva-fabricacao-artesanal-de-sinos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário