Produção de azeite bate recorde em Minas Gerais

Pouco menos de 10 anos após ser introduzida na região da serra da Mantiqueira, a cultura da azeitona acaba de bater recorde de produção, e o destaque fica para os olivicultores mineiros (foto: Samantha Mapa/Epamig/Divulgação)
A produção de azeite em Minas Gerais registrou safra recorde este ano. Após o término da safra na região da serra da Mantiqueira, na primeira semana de abril, foram contabilizadas 365 toneladas de azeitonas colhidas e 42 mil l de azeite extraídos – volumes superaram a expectativa dos produtores para 2017.

O número da extração de azeite é 420% maior em relação a 2016 – ano em que a safra foi prejudicada devido à condições climáticas –, e representa quase o dobro da safra de 2015, quando foram extraídos 25 mil l.

Minas Gerais entrou na rota de produção e processamento de azeite há nove anos – a primeira extração experimental, feita pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) em Maria da Fé, no sul do estado, aconteceu em 2008. Quase 10 anos depois, Minas atesta grande potencial para a cultura, com mais de 180 olivicultores e cerca de 50 municípios da serra da Mantiqueira investindo na produção do fruto típico dos países do mar Mediterrâneo.

"Para este ano, queríamos extrair 40 mil litros, mas superamos o número. Isto se deve, principalmente, à nossa condição climática favorável, à maturidade das nossas oliveiras e ao aumento das áreas plantadas", explica Nilton Caetano, presidente da Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive). Hoje, a Assoolive conta com 50 associados.

Região produtora
O principal polo produtor de azeitonas no Brasil está localizado na serra da Mantiqueira, incluindo os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, além de Minas Gerais – que engloba a maior parte da produção. A serra, que fica a 1,3 mil m de altitude, é o ambiente ideal para o desenvolvimento das árvores, que precisam do frio para a floração. "Temos, hoje, 1,8 mil hectares plantados, com cerca de 700 mil árvores em produção", pontua o presidente da Assoolive.

Com a expansão da atividade no estado, aumentam também os desafios. Segundo Nilton Caetano, como a cultura é nova no país, a produtividade ainda é pequena em relação a outros países, como a Espanha, maior produtor de azeite do mundo. Enquanto, lá, uma árvore madura (com cerca de 10 anos) produz 35 kg de azeitona, aqui, colhem-se 10 kg do fruto por planta.

"Nosso azeite tem qualidade excelente e, quanto mais novo ele é, melhor. Como temos condições de comercializá-lo até 20 dias depois da extração, ele é muito mais saboroso do que os importados, que chegam após um ano da colheita. Temos que melhorar cada vez mais o produto. Pretendemos, inclusive, lançar em 2018 um selo de origem em parceria com a Epamig, para atestar a qualidade do azeite produzido aqui, que está dentro dos padrões estipulados pela lei", , afirma o especialista.

Onde encontrar alguns dos azeites mineiros:

De Lá

Endereço: rua Santa Rita Durão 919, Savassi, Belo Horizonte/MG
Informações: (31) 3225-6347

Néctar do Cerrado (Mercado Distrital do Cruzeiro)
Endereço: rua Ouro Fino 452, loja 2B, Cruzeiro, Belo Horizonte/MG
Informações: (31) 8706-5074

Casa Bonomi
Endereço: av. Afonso Pena 2600, Funcionários, Belo Horizonte/MG
Informações: (31) 3261-3460/8334

Empório do Carmo
Endereço:
rua Grão Mogol 535, Carmo, Belo Horizonte/MG
Informações: (31) 2555-4545

Roça Capital (Mercado Central)
Endereço: av. Augusto de Lima 744, loja 268, Centro, Belo Horizonte/MG
Informações: (31) 3789-8669

Mercado Grano
Endereço:
rua Niágara 320, Jardim Canadá, Nova Lima/MG
Informações: (31) 3541-1036


Fonte:http://www.revistaencontro.com.br/canal/atualidades/2017/05/producao-de-azeite-bate-recorde-em-minas-gerais.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário