5 cidades e regiões com tradição doceira em Minas Gerais

Os doces caseiros famosos na culinária de Minas. Frutas em compota, cristalizadas, doce de leite e goiabada, delícias típicas de várias regiões. Algumas cidades têm como tradição doceira as quitandas artesanais. O turista pode conhecer também as fábricas e os diversos estabelecimentos que vendem as iguarias.
No Sul de Minas, os laticínios e doces à base de leite, a exemplo do delicioso doce de leite, da ambrosia, dentre outros, fizeram fama. Já na Zona da Mata, encontramos as melhores goiabadas mineiras, nas versões cascão e cremosa. Cada cantinho com uma experiência diferente e única de sabores. (foto acima de Sérgio Mourão/Encantos de Minas)

1 - Espiritualidade, cultura e arte no Triângulo Mineiro

O Triângulo Mineiro é considerado por muitos como o berço do espiritismo nacional: muitos médiuns importantes, casas espíritas e trabalhos de caridade tiveram sua origem aqui. Uberaba é a terra do coração de Chico Xavier, enquanto Sacramento e Conquista (na foto acima de Roberto Silva) são referenciados como o berço do Espiritismo. Já Araxá é a terra de Ana Jacinta de São José, conhecida como Dona Beja que com sua beleza irritou as mulheres e encantou os homens. Ideal para quem busca tranquilidade, conhecimento e uma oportunidade de aprimorar a espiritualidade, este roteiro desfruta da história, do Espiritismo, da cultura e do relaxamento.

2 - Ouro Preto
A primeira cidade brasileira e uma das primeiras do mundo a ser declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, em 1980: essa é Ouro Preto (na foto acima de ArnaldoSilva). Famosa por sua arquitetura colonial primorosa, a cidade foi construída por artistas e escravos no auge do Ciclo do Ouro. Seu grande valor histórico como palco da Inconfidência Mineira e seu expressivo conjunto histórico não são os únicos atrativos da cidade, que além de um agitado cenário cultural, conta com o rico ecossistema que a contorna, com cachoeiras, trilhas e uma grande área de mata nativa. Suas imponentes e silenciosas igrejas contrastam com o clima jovial e alegre proporcionado pelo movimento contagiante dos estudantes e turistas, sempre dispostos a festejar em suas famosas repúblicas ou nas ladeiras da cidade.

3 - Tiradentes
Tiradentes (foto acima de Wanderson Nascimento) é uma mistura dos sabores de Minas: história, cultura, religiosidade, natureza e gastronomia. É uma das cidades históricas mais charmosas do Estado, com importantes exemplos de arte barroca enriquecendo sua paisagem. Algumas de suas principais construções tem o toque magistral do escultor Aleijadinho. Graças a seu rico patrimônio histórico, a cidade é escolhida com frequência para servir de set para gravações de filmes e minisséries de época. O calendário da cidade é repleto de eventos, além do tradicional Carnaval de rua e da Semana Santa, destaque para o Festival de Cinema, em janeiro; o Encontro dos Apreciadores da Harley Davidson, em julho e o Festival Gastronômico, em agosto. Na charmosa Tiradentes, passeie pelas ruas e pelo casario. O movimento das charretes, as pracinhas e o Chafariz de São José são uma atração à parte. O artesanato está por toda a cidade. À noite, assista ao espetáculo de som e luz na Matriz de Santo Antônio. Trekking na Serra de São José, cavalgadas e visita aos ateliês dos artistas locais são outras boas pedidas.

4 - Cidades Históricas: o esplendor do Barroco
As cidades históricas de Minas são conhecidas no mundo todo. Além de terem sido palco de acontecimentos que influenciaram toda a história do País – como a famosa Inconfidência Mineira, liderada por Tiradentes-, guardam registros arquitetônicos impressionantes do barroco e monumentos únicos de artistas reconhecidos pela originalidade e qualidade de suas obras, como Aleijadinho, de alto valor artístico. Hoje em dia, cada uma tem sua própria personalidade, reservando surpresas em cada ladeira e em cada esquina de suas ruas. Conhecendo essas cidades, o viajante vai se sentir um pouco mais perto do passado, guardando para sempre as lembranças desses lugares. A Estrada Real é a maior rota turística do país, com mais de 1600 km de extensão. Percorrê-la é reviver os passos e os caminhos trilhados pelos escravos, pelo ouro e pela História. Hoje, a Estrada Real resgata as tradições do percurso, valorizando a identidade e as belezas da região. Além de promover o desenvolvimento socioeconômico e a preservação do patrimônio histórico cultural e ambiental.

5 - Araxá
Araxá (foto acima de Celso Flávio) é para todos os gostos. Para quem quer cuidar do corpo e da alma, uma visita às famosas termas é fundamental. Já quem curte aventura, pode voar de paraglider ou asa delta. Os amantes do ecoturismo têm opções para pescar, cavalgar, fazer trekking e trail de moto ou jipe, pela região. Quem procura uma boa mesa não se decepciona e pode se deliciar com os doces, queijos e compotas. Algumas fazendas são abertas à visitação pública e a cidade, ainda, possui locais para pesca, como os famosos pesque-pague. Dicas de Viagem O passeio pode começar com o Museu de Dona Beja, mulher de beleza singular que causou frisson por onde passou. Em seguida, vá para a Estância Hidromineral do Barreiro, onde estão as famosas Termas de Araxá. Os banhos de lama, pérola e as massagens são imperdíveis para quem procura bem-estar e relaxamento. À tardinha, tire um tempo para um lanche típico com quitandas mineiras e o tradicional pão de queijo, encerrando claro, com os doces de Araxá.
Matérias produzidas pelo Jornal O Estado de Minas.
Link:http://minasgerais.com.br/pt/o-que-fazer/gastronomia/doces
Ilustrações nossa

Nenhum comentário:

Postar um comentário