Projeto turístico Trem da Terra em andamento

Um dos vagões do famoso Trem de Prata que passa por reforma, graças à parceria Oncip Trem amigo e empresários. Vagões de luxo estava inoperantes desde 1998.Foto Divulgação: Ong Amigos do Trem

Minas Gerais terá em breve mais um trem turístico de passageiros. Esse é o objetivo da Organização Não Governamental (ONG) Amigos do Trem- que atua em todo o Brasil-, que está articulando com órgãos públicos e empresas o material necessário para viabilizar o transporte de passageiros em um trecho de 150 km entre as cidades de Cataguases, na Zona da Mata mineira, a Três Rios, Rio de Janeiro.

Denominado de “Trem da Terra” o circuito contemplará as localidades de: além de Cataguases, os distritos de Leopoldina ( Ribeiro Junqueira, Abaíba e Providência, incluída a Vila de São Martinho), Recreio, o município de Volta Grande, Além Paraíba e Chiador, na Zona da Mata Mineira; e Sapucaia e Três Rios, no Estado do Rio de Janeiro.

Um Projeto ferroviário de preservação da história desta centenária estrada, antes pertencente a Estrada de Ferro Leopoldina. Todos as oito cidades envolvidas apoiam a iniciativa.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) está junto no projeto e já fez doação de duas locomotivas e vagões para viabilizar este importante acontecimento ferroviário.

A ferrovia está desativada desde julho do ano passado, quando deixou de ser usada pela VLi e pela Ferrovia Centro Atlântica (FCA) para o escoamento de bauxita por conta da inviabilidade econômica da CBACompanhia Brasileira de Alumínio- contratante do
carregamento, que rompeu um contrato de quase vinte anos.

A VLi continua dando manutenção no trecho ferroviário e dá assessoria técnica ao projeto.
“Estamos tentando aproveitar a ferrovia a nível turístico, de forma a movimentar as economias das cidades da rota e preservar o patrimônio público”, assegura Paulo Henrique do Nascimento, diretor presidente da ONG Amigos do Trem, setor Zona da Mata.

Paulo Henrique assegura que já existe um projeto de viabilidade nas mãos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), mas ainda faltam dados técnicos referentes às condições de locomotivas e vagões. A expectativa é que tudo fique pronto para que a novidade tenha condições de rodar ainda este ano, ao custo de R$ 50 por passageiro para todo o percurso.

“Teremos condições de integrar duas regiões serranas do Rio de Janeiro, que são Petrópolis e Teresópolis e a região sul fluminense, onde estão cachoeiras e fazendas antigas; assim como a Zona da Mata mineira, com suas centenárias pontes e fazendas de café e cavalos de raça “, afirma.

As locomotivas estão em Lavras, no sul de Minas aguardando para serem encaminhadas para Recreio, onde passarão por manutenção na oficina ferroviária da cidade. Com a concretização dessa iniciativa, Minas Gerais pode ganhar o primeiro trem turístico de passageiros interestadual do Brasil, e o sexto do estado.

Atualmente já funcionam rotas em Rio Acima, na Grande BH, entre Ouro Preto e Mariana, na região central de São João Del Rey a Tiradentes, no Campo das Vertentes, de Passa Quatro a Coronel Fulgêncio, no sul de Minas, e o Trem das Águas, que vai de São Lourenço a Soledade de Minas, também no sul do Estado.
 
Fonte: Jornal Digital Voz da Cidade, de Recreio-MG
Via:http://leopoldinense.com.br/noticia/8232/projeto-turistico-trem-da-terra-em-andamento

Nota da Conheça Minas: a previsão inicial para a circulação do trem era para o segundo semestre de 2016, mas não foi possível  ainda. Assim que tivermos novas informações, serão repassadas aos nossos leitores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário