Conheça Prados - uma linda cidade histórica mineira

Vista parcial de Prados MG por Izabel Vale
Fundada em 1704, Prados é uma cidade localizada na região do Campo das Vertentes, com aproximadamente 10 mil habitantes
Fotografia de Léo Carvalho
A origem de Prados remonta à descoberta de ouro no vale do Rio das Mortes, mesma causa de ocupação de São João del-Rei e Tiradentes. O município sempre integrou a rota dos turistas que transitam pelo circuito turístico Trilha dos Inconfidentes. O centro histórico dessa cidade setecentista mantém igrejas e casarões bem conservados. Ali viveu a mulher considerada como a mais atuante no movimento da Inconfidência Mineira - a rica pradense Hipólita Jacinta Teixeira de Melo, mulher do inconfidente Francisco Antônio de Oliveira Lopes. O casarão que lhe serviu de residência após o degredo do marido é hoje um atelier de artesanato que fica em frente à Igreja Matriz.
Fotografia de Wilson Fortunato
Segundo a tradição, o povoamento local se deu através de uma bandeira chefiada pela família Prado. Eles deram origem a um núcleo de mineração que, mais tarde, tornou-se o Arraial de Nossa Senhora da Conceição de Prados, um dos mais importantes do Termo da Vila de São José. Têm-se notícias de casamentos realizados na Capela de Prados já em 1716. O fato de o lugar ter sido passagem de boiadas e tropas muito contribuiu para o desenvolvimento da localidade. Em 15 de abril de 1890, o arraial foi elevado à vila e, dois anos depois, a vila foi elevada à cidade.

Hoje, além de sua memória histórica, Prados conserva também sua tradição musical que tem origem nas cerimônias religiosas dos séculos XVIII e XIX. No mês de julho, é realizado ali um festival de música erudita que faz parte do calendário dos eventos mais importantes do Estado.

O destaque é para a Lira Ceciliana, fundada em 1858, um verdadeiro orgulho para os pradenses que, constantemente, recebem estudantes de música de todo o Brasil.

Outro forte atrativo é o artesanato de primeiríssima qualidade que a cidade produz a preços convidativos. Ao longo da avenida que dá acesso ao centro histórico, é possível observar muitos dos coloridos e criativos atelieres que produzem bonitas peças feitas em madeira e cerâmica. O couro também se transforma em artigos para montaria, botas, sandálias, cintos e bolsas. (fotografia de César Reis

O Distrito Vitoriano Veloso 
Mais conhecido como Bichinho - é um lugar muito especial. Móveis, telas, bordados, fuxicos, crochês, tapetes, esculturas e adornos em geral estão por toda parte. O histórico vilarejo fica a apenas 8 km de Tiradentes, com acesso por uma estrada de terra que proporciona um visual encantador dos contornos da Serra de São José. Essa mesma estrada de terra liga Prados a Tiradentes, passando por Bichinho. (fotografia de Fábio Junior)
Fotografia de Thelmo Lins
O município mantém um trecho da Estrada Real que conserva características originais. Através da Rua Magalhães Gomes, tem-se acesso a esse trecho. Enfim, Prados é arte. Uma produção muito rica para os músicos, artistas plásticos, turistas, decoradores e lojistas que visitam o Circuito.

Cultura e turismo
Fotografia de Wilson Fortunato
Pequeno oratório no distrito de Bichinho.
A cidade tem um casario colonial quase todo preservado. Destacam-se as edificações sacras.
No carnaval, nativos e visitantes se dividem entre as duas agremiações rivais: o Bloco da UCA e a GRES Gato Preto.
O encerramento do carnaval de Prados acontece na quarta-feira, com o tradicional Bloco da Latinha, que faz sua passagem de 6h às 8h da manhã.
Imagem de N. S.da Penha na Igreja Matriz de Prados. Foto de César Reis 
A Semana Santa é uma solenidade suntuosa, que conserva as tradições coloniais da religiosidade mineira originada no século XVIII, sendo uma das poucas cidades mineiras a executar obras musicais de grandes compositadores sacros do barroco mineiro como J.J. Emerico Lobo de Mesquita e Manoel Dias de Oliveira.
Uma boa época para se conhecer Prados é o mês de julho. Além de todo o charme e acolhimento de uma pequena cidade encravada na serra, Prados realiza há mais de trinta anos um festival de música reconhecido nacionalmente. O festival realizado pela Lira Ceciliana com o apoio da Universidade de São Paulo - USP, reúne músicos da região e alguns dos mais conceituados instrumentistas do país.
Outra atração é o centenário Passeio da Serra de São José no qual muitas famílias pradenses fazem um piquenique ecológico no alto da Serra de São José. Este evento é considerado o mais antigo passeio ecológico do Brasil, pois acredita-se que existe desde 1868.

Outras atrações são:
Fotografia de Wilson Fortunato
Distrito de Vitoriano Veloso, popularmente conhecido como Bichinho, pelo artesanato e proximidade com Tiradentes;
A Estação de Prados, da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas - EFOM, inaugurada em 1881 e fechada em dezembro de 1984. A linha ligava São João Del Rei a Antônio Carlos, mas lamentavelmente está abandonada e a propriedade pertence a União/DNIT sob responsabilidade do IPHAN ;
A capela de Nossa Senhora do Livramento, que é uma das mais antigas da região;
Museu Francisco Virgolino, que conta através de fotos, objetos, instrumentos e ferramentas um pouco desses mais de 300 anos de história de Prados. O museu mostra o ciclo do ouro, do couro, da música e o folclore da cidade;
Mirante do Cruzeiro, que está localizado a 2,8 km do centro da cidade. Possui uma vista panorâmica da cidade e da natureza típica da região. Uma cruz de 12m de altura em sua praça contém a história, dizeres e poemas sobre a cultura e o município;
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, com sua construção iniciada ainda nas duas primeiras décadas do século XVIII. Seu interior é em estilo rococó, nele observa-se rica ornamentação, em pintura e talha, acontecido em Minas, predominantemente, de 1760 até o final do século. A matriz foi tombada pelo IPHAN em 1995;
Exposição Agropecuária, Concurso Leiteiro, Feira Artesanal e Industrial, que acontece na primeira semana de setembro, sendo uma das mais antigas festividades da Mesorregião dos Campos das Vertentes.
 Fotografia de Thelmo Lins 
Bloco da Latinha e Enterro do Carnaval
Tradições carnavalescas da cidade de Prados. Na manhã de quarta-feira de cinzas (sempre às 6h da manhã), nativos e turistas saem pelas ruas da cidade batendo em latinhas de cerveja, acompanhando uma bandinha de músicos da cidade fechando o carnaval e à noite carnavalescos dos Blocos UCA e Gato Preto se reúnem para uma madrugada em procissão fantasmagórica levando caixão com boneco representando o bloco adversário para "enterrá-lo" até o próximo carnaval.

Festival de Música
Fotografia de Wilson Fortunato
A história dos Festivais de Música de Prados se relacionam, desde o princípio, com o interesse em torno dos acervos de manuscritos musicais existentes nas antigas corporações mineiras, como a Lira Ceciliana. O primeiro encontro entre os fundadores do evento se deu justamente quando o maestro Olivier Toni, viajando por Minas Gerais com um grupo de estudantes de música da Universidade de São Paulo - USP, guiados por aquele mesmo interesse, deparou-se em Prados, com a figura excepcional que foi o maestro Adhemar Campos Filho. Desde então, os Festivais sempre vêm reservando nos programas de suas apresentações, um espaço destinado a fazer reviver sonoramente o repertório mineiro, guardado nos arquivos musicais nos últimos três séculos. O acervo musical de Prados, embora relativamente modesto se comparado às grandes coleções de algumas outras localidades, não é, contudo, menos representativo.

Fonte da matéria: Wikipédia

4 comentários:

  1. Como é bom saber sobre essas histórias das cidades históricas das minhas Minas Gerais!

    ResponderExcluir
  2. Meus ancestrais, avós e avô são de Prados; Juca Lopes, Francisca Assis Lopes e Maria José Raposo.

    ResponderExcluir
  3. É uma história que precisa fazer parte dos livros e currículos escolares das redes estaduais e municipais
    Aqui em São João del Rei, a Orquestra Lira Sanjoanense, está fazendo 240 anos de atividades ininterruptas, sendo, de acordo com a UNESCO,a mais antiga das Américas e pouca gente conhece.

    ResponderExcluir
  4. Bela região nos arredores da serra São José

    ResponderExcluir