Engenho....

Há ciência no engenho,minha gente.
O sólido que se faz líquido,
Que se faz sólido novamente.
O açúcar que se transforma,
A planta que assume outra forma.
Mas o que há mesmo é muito amor
De homem simples,
Engenheiro,sim senhor,
Zeloso na sua lida
De transformar a cana colhida
Em tão preciosa comida.
Repara bem,minha gente,
Que é finita a medida
Do que sai do tacho quente
E se converte em rapadura.
Imensurável mesmo é o amor,
Canavial de ternura
Desse homem simples,
Engenheiro,sim senhor


Amarísio Araújo
http://www.livros.aviva.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário