15 charmosas e pacatas cidades do Vale do Jequitinhonha.

Paisagem típica do Vale do Jequitinhonha, em Pedra Azul MG. Foto de Thelmo Lins
O Vale do Jequitinhonha está situado no nordeste do estado, sendo formado por 51 municípios divididos em 5 Micro Regiões (Almenara, Araçuaí, Capelinha, Diamantina, Pedra Azul). É uma região amplamente conhecida devido aos seus baixos indicadores sociais e também ao norte é conhecida por ter características do sertão nordestino. Por outro lado, é detentora de exuberante beleza natural e de riqueza cultural, com traços sobreviventes da cultura indígena e da cultura negra.


A região, que inicialmente pertenceu à Bahia (até o final do século XVIII), foi incorporada ao estado de Minas Gerais, após a descoberta de diamantes no tijuco (região de Diamantina).

Virtualmente, é subdivida em três regiões:
Baixo Jequitinhonha (região que compreende a área mais próxima à Bahia).
Médio Jequitinhonha (região situada na parte média do Vale).
Alto Jequitinhonha (região mais próxima da Metropolitana de Belo Horizonte, apresentando os melhores indicadores humanos e econômicos do Vale).
Nos últimos anos, a região do Alto Jequitinhonha vem se desenhando a ser uma região com bons indicadores humanos e econômicos, sendo projetados, para os próximos anos, indicadores sociais melhores que a média de Minas Gerais e do Brasil.


A Micro Região de Almenara é formada pelos municípios de Almenara, Bandeira, Divisópolis, Felisburgo, Jacinto, Jequitinhonha, Joaíma, Jordânia, Mata Verde, Monte Formoso, Palmópolis, Rio do Prado, Rubim, Salto da Divisa, Santa Maria do Salto, Santo Antônio do Jacinto.

01 - Almenara
Fotografia de Clésio Robert Caldeira
Sua população, de acordo com a estimativa realizada pelo IBGE em 2016, era de 41.552 habitantes. Está a 744 km de Belo Horizonte. A região vive essencialmente da pecuária, artesanato e terceiros. É uma das cidades mais populosas e bem econômicas do Vale do Jequitinhonha.Almenara viveu os seus tempos áureos na época que compreende os anos entre 1975 e 1995 e depois entrou em uma decadência profunda devido à falta de geração de renda que a pecuária extensiva propicia. Mas esse cenário vem mudando como a chegada de uma empresa de mineração a Magnesita S.A, redes de lojas , sendo considerada, também um polo regional de educação que abrange toda a região do médio e baixo Jequitinhonha com a chegada do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais - Campus Almenara (IFNMG) oferecendo cursos de graduação e universidades como a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), Universidade Norte do Paraná (Unopar), Universidade de Almenara (Alfa), Universidade de Montes Claros (UNIMONTES), dentre outras.

02 - Joaíma
Fotografia do Barbosa
O município tem 14 930 habitantes no último censo. A densidade demográfica é de 9 habitantes por km² no território do município.
Vizinho dos municípios de  Jequitinhonha, Monte Formoso e Fronteira dos Vales. Joaíma está a 24 km a Sul-Oeste de  Jequitinhonha a maior cidade nos arredores.

03 - Santa Maria do Salto
Foto: Arquivo Prefeitura Municipal
A cidade de Santa Maria do Salto é rodeada por uma cadeia de pedras, tendo formato de uma bacia; dista 19 km da margem direita do Rio Jequitinhonha, e é banhada pelo córrego de Areia. É servida por uma rodovia de acesso à rodovia estadual MG -405.A área do município é de 553 km², e sua população, segundo o censo de 2007, é de 5.837 habitantes.

04 - Jequitinhonha
Fotografia do Barbosa
O município de Jequitinhonha, com uma área de 3 526 km e população de 22 855 habitantes, sendo 16 837 na zona urbana e 7 357 na zona rural, situa-se no nordeste do Estado de Minas Gerais e está inserido na região denominada "Vale do Jequitinhonha", precisamente no Baixo Jequitinhonha, onde participa, juntamente com outros municípios, da Associação dos Municípios do Baixo Jequitinhonha.Fica localizada a 685 km de Belo Horizonte, às margens do Rio Jequitinhonha. As principais fontes de economia são pecuária de corte e agricultura de subsistência.

A Micro Região de Diamantina é formada pelos municípios de Couto de Magalhães de Minas, Datas, Diamantina, Felício dos Santos, Gouveia, Presidente Kubitschek, São Gonçalo do Rio Preto, Senador, Modestino Gonçalves.

05 - Diamantina 
Fotografia de Thelmo Lins
É umas mais importantes cidades históricas de Minas e do Brasil. Sua população estimada em 2013 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística era de 47 647 habitantes. É a terra natal do ex-presidente da República Juscelino Kubitschek de Oliveira, de Francisca da Silva de Oliveira, a famosa Chica da Silva, e de Domingos José de Almeida. Está a 292 km de Belo Horizonte.
A cidade é um dos destinos da Estrada Real, um dos roteiros culturais e turísticos mais ricos do Brasil, e faz parte do circuito turístico dos Diamantes. Apesar do grande número de turistas, a infraestrutura para receber visitantes é considerada inferior à de Ouro Preto, a primeira cidade no estado a ser reconhecida pela Unesco, e na capital de Minas, Belo Horizonte. Um grande gargalo é o trânsito, contando com uma frota local crescente e chegada de muitos carros nos fins de semana. A cidade é conhecida por suas serestas e Vesperata, que é um evento em que os músicos se apresentam à noite, ao ar livre, das janelas e sacadas de velhos casarões, enquanto o público assiste das ruas.

06 - Datas
Fotografia de Áurea Alves
Sua população estimada em 2012 era de 5 237 habitantes. Seu clima é Tropical de Altitude tipo Cwb, com verões com dias ensolarados e pouco quentes e noites frescas ou frias, e invernos secos e frios devido a sua altitude na cadeia do Espinhaço.Vizinho dos municípios de Gouveia, Presidente Kubitschek e Diamantina, Datas se situa a 24 km a Sul-Oeste de Diamantina a maior cidade nos arredores.

07 - Couto de Magalhães de Minas
Fotografia de Wilson Fortunato
Sua população estimada em 2016 era de 4.428 habitantes.O município integra o circuito turístico dos Diamantes. Entre as atrações está a Capela Bom Senhor Jesus de Matozinhos, cujo forro composto por 122 tábuas de cedro com pintura em policromia foi recuperado pelo IEPHA em 2009, após 20 anos de ter sido desmontado.A pintura traz uma representação da visão da coroação da Virgem pela Santíssima Trindade, emoldurada por querubins e anjos adultos. A trama inclui rocalhas, guirlandas de flores e outros temas ornamentais, como nuvens e palmas tropicais.De acordo com o laudo técnico do IEPHA, a pintura é um dos melhores exemplos mineiros de reinterpretação popular dos padrões eruditos do rococó.

08 - Felício dos Santos
Fotografia de Wilson Fortunato
Sua população estimada em 2016 era de 5.046 habitantes e distante 207 km de Belo Horizonte. A cidade é dona de uma riqueza histórica ímpar, marcada por antigas igrejas, um cemitério de escravos em ruínas, entre outras atrações como as águas termais da Fazendo Sobrado, com reconhecidas propriedades medicinais.

A Micro Região de Araçuaí é formada pelas cidades de Araçuaí, Caraí, Coronel Murta, Itinga, Novo Cruzeiro, Padre Paraíso, Ponto dos Volantes, Virgem da Lapa.

09 - Araçuai
Fotografia de José Carlos Ferreira
Sua população estimada em 2016 era de 37 317 habitantes. A cidade faz parte da Mesorregião do Jequitinhonha e da Microrregião de Araçuaí, tendo área de 2 235,696 km² e distanciando-se 678 km da capital mineira, Belo Horizonte. os Rios Jequitinhonha e Araçuaí passam pelo município. 

A Micro Região de Capelinha é formada pelos municípios de Angelândia, Aricanduva, Berilo, Capelinha, Carbonita, Chapada do Norte, Francisco Badaró, Itamarandiba, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Leme do Prado, Minas Novas, Turmalina, Veredinha.

10 - Capelinha
Sua população estimada em 2016 era de 37606 habitantes. É sede da Microrregião de Capelinha, região mais ocupada demograficamente do Vale do Jequitinhonha, exercendo na região uma polarização econômica, educacional, cultural, empresarial e esportiva. Única cidade da região a possuir um Aeroporto e um Anel Rodoviário. É a nova sede do futuro campus da UFVJM e do IFNMG. A povoação se iniciou em 1812, a partir da construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Graça por Feliciano Luiz Pego. Está a 427 km de Belo Horizonte.

11 - Veredinha
Fotografia de Gildazio Gil
Possui uma população bastante rica em termos de artesanato. É uma cidade que vem se expandindo com o tempo.Sua vegetação é baseada no tipo de bioma do cerrado e o município de Veredinha é cortado pelo rio Itamarandiba e pelo rio Araçuai.No passado, Veredinha era conhecida como Vendinhas, pelo fato de só haver uma venda, depois quando foi surgindo as primeiras casas, o nome mudou para Veredinha, por causa das veredas que existem ao redor da cidade. Segundo o IBGE, Veredinha tem 5786 habitantes em 2016.

12 - Itamarandiba
Fotografia de Clésio Robert Caldeira
Sua população, de acordo com estimativa do IBGE, era de 34 462 habitantes em julho de 2016. O município que possui extensa e diversificada base territorial situa-se no Alto Vale do Jequitinhonha, sendo um dos principais municípios dessa região. Itamarandiba estende-se sobre os domínios do bioma Mata Atlântica - a leste - e Cerrado. O relevo é marcado pelas grandes chapadas e pela Serra do Espinhaço - Reserva da Biosfera-UNESCO. A cidade é conhecida também como a capital nacional do eucalipto. 

13 - Minas Novas 
Fotografia de Sérgio Mourão/Encantos de Minas 
Minas Novas já foi o maior município mineiro. Cidades como Teófilo Otoni, Nanuque, Araçuaí, Salto da Divisa, Capelinha, Itamarandiba, Turmalina, Leme do Prado dentre outras tantas, eram distrito de Minas Novas. Ao todo foram 65 cidades que surgiram de Minas Novas., Dotada de um rico patrimônio histórico, Minas Novas tem 31.963 habitantes em 2016. A densidade demográfica é de 17 habitantes por km² no território do município.
Vizinho dos municípios de Chapada do Norte, Turmalina e Leme do Prado, Minas Novas se situa a 55 km a Norte-Oeste de Capelinha a maior cidade nos arredores.

14 - Chapada do Norte
Fotografia de Edinaldo Soares
O município de Chapada do Norte se encontra na região nordeste do estado de Minas Gerais, estando localizado na área do alto-médio Jequitinhonha. De acordo com o censo realizado pelo IBGE em 2016, sua população é de 15.666 habitantes.Há, atualmente, na cidade,tanto na sede quanto nos distritos, um notável crescimento comercial, o que tem alavancado a economia de forma visível. A Atividade agrícola alimenta a feira semanal da cidade com hortaliças frescas, sendo mais uma forma de renda para as famílias da zona rural. 

A Micro Região de Pedra Azul é formada pelos municípios de Cachoeira de Pajeú, Comercinho, Itaobim, Medina, Pedra Azul

15 - Pedra Azul
Fotografia de Clésio Robert Caldeira 
Sua população em 2016 está estimada em 24.717 habitantes. Com uma cultura bem diversificada e interiorana que atrai muitos turistas. Fica a 720 km de Belo Horizonte.
Com uma cultura bem diversificada e interiorana que atrai muitos turistas.Uma cultura bem interiorana, andando pela cidade pode achar casinhas bem antigas e casarões magníficos, várias casas possuem forno de lenha e fogão a lenha, pessoas humildes e muito atenciosas. Famosa também pelo Boi de Janeiro - ou Maria Tereza e Boi de Janeiro - uma atração que acontece nos primeiros 6 dias do ano, em que pessoas montam uma boneca (Maria Tereza) muito grande e um boi, e "entram" em baixo da boneca, saem pela cidade cantando e tocando músicas regionais, com tambores e flautas. Muitas pessoas saem atrás do boi, até o encontro de todos na Praça do Varandal.
Pedra Azul é uma cidade turística. Entre os atrativos turísticos se encontra seu acervo arquitetônico urbano e a escalada nas montanhas rochosas Pedra Cabeça Torta, Pedra da Conceição, Pedra da Montanha, Pedra da Rocinha e Toca dos Caboclos.


Fonte das Informações: Wikipédia/IBGE
AVISO LEGAL:Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.conhecaminas.com

10 comentários:

  1. Essa primeira foto não é de chapada do norte não

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A foto era de um dos distritos de Chapada do Norte e foi substituida por outra, da cidade.

      Excluir
  2. a primeira foto deve ser de algum município de chapada do norte!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito boa a matéria, valorizando e dando visibilidade a uma região tão bonita e com tantas opções para o Turismo, Cultural, religioso, histórico... Importante alguns ajustes para valorizar ainda mais a matéria. A foto que apresentam como Felício dos Santos, na verdade é da Capela que fica em São Gonçalo do Rio Preto. Grande abraço, Wander Noronha

    ResponderExcluir
  4. Ola a primeira foto é de chapada sim,ela foi tirada la do alto do bairro sao geraldo,este morro que vcs veem cansei de subir vindo da policlinica.logo em baixo ao morro ta a famosa biquinha.

    ResponderExcluir
  5. https://m.facebook.com/?_rdr#!/photo.php?fbid=154293781738511&id=100014736705084&set=a.125588597942363.1073741829.100014736705084&source=48&refid=28&_ft_=qid.6381043645601044590%3Amf_story_key.4181860951767543294%3Atop_level_post_id.154293805071842&__tn_
    _=E

    ResponderExcluir
  6. https://m.facebook.com/?_rdr#!/photo.php?fbid=154293781738511&id=100014736705084&set=a.125588597942363.1073741829.100014736705084&source=48&refid=28&_ft_=qid.6381043645601044590%3Amf_story_key.4181860951767543294%3Atop_level_post_id.154293805071842&__tn_
    _=E

    ResponderExcluir
  7. Essa foto de Felício não é de Felício e sim Rio Preto. Gentileza conferir. Obrigada

    ResponderExcluir
  8. A foto da cidade de Felício dos Santos está errada. Está foto aí é da cidade vizinha....

    ResponderExcluir
  9. A foto representando Felício é, na verdade, de Rio Preto. Mas achei bem legal!

    ResponderExcluir