Assim é Minas, assim são os mineiros....

Nas terras das Minas Gerais, ofício é coisa séria, feita no capricho e paciência e precisão de mãos ligeiras, - muitas vezes calejadas pelo arar o solo seco de terras férteis, donde se plantando tudo dá, tecendo com alegria e bom gosto delicados trabalhos manuais quer sejam na linha que não tem fim, na cerâmica criativa do Jequitinhonha, nas pinceladas azuis da singular e bela louça de Monte Sião, na madeira esculpida em intricados arabescos, ou nas infinitas criações da imaginação de cada artesão artista, porque nas terras das Minas Gerais, imaginação é o que não falta a cada um… 

Nas terras das Minas Gerais o orgulho de ser mineiro passa pela generosidade e simpatia de um dedinho de prosa acompanhada de pelo menos um cafezinho, quiça com broa de milho quentinha, da criação mais mineira e deliciosa do pão de queijo, ou de uma generosa fatia dos já mundialmente famosos queijos do Serro ou da Serra da Canastra.

Eta Minas Gerais da minha infância e adolescência querida, onde fui e sou tão feliz quando sinto o cheiro destas terras tão perfumadas ...

Ai que saudade danada que não passa e só aumenta porque uma vez mineiro sempre mineiro. O ser mineiro é tão arraigado quanto uma tatuagem cuidadosamente feita de nanquin.

Mineiro não é de emigrar muito não, e quando o faz, fica com um pézinho lá, e outro no lugar para onde teve que ir, porque é só por obrigação mesmo, quase nunca por escolha. Adoro ser mineira sô!


Texto de Regina Bezerra
Ilustração nossa.
Carro de Bois em São Gotardo MG. Foto de João da Silva Pereira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário