terça-feira, 8 de novembro de 2016

Seria tão bom quanto já foi...

Compartilhe:

A alma mineira vive de saudade. Tenho saudade do que já foi, as velhas cozinhas de Minas, com seus fogões de lenha, cascas de laranja secas, penduradas, para acender o fogo, bule de café sobre a chapa, lenha crepitando no fogo, o cheiro bom da fumaça, rostos vermelhos. 
Minha alma tem saudades dessas cozinhas antigas...
( Rubens Alves) Fotografia de Rosane Vidinhas

Nenhum comentário:
Faça também comentários