Mineiro cria queijo recheado e bomba nas redes sociais

 Farmacêutico desempregado aprende a produzir iguaria mineira, turbina a receita com goiabada e outros doces e leva a internet à loucura

Um curso, uma boa ideia e milhares de curtidas no Facebook. O queijo artesanal recheado do José Giglio tem tudo para ser a nova mania dos belo-horizontinos e de todos os amantes da culinária mineira. Com os "Queijos Triunfo", o farmacêutico desempregado, e agora empresário, desfruta do sucesso da marca e mira novos objetivos. "Desde o final de maio eu já vendi mais de mil queijos", calcula.

A ideia surgiu a partir de um curso para a produção de queijo frescal no interior de São Paulo. José Giglio, que tem recém-completos 50 anos, se interessou pelo processo e procurou um curso que o ensinasse a produzir a massa do frescal, aquele queijo simples que achamos em qualquer supermercado. Fez o curso. Aprendeu. Mas foi aí que ele decidiu incrementar a iguaria. "Inventei de colocar goiabada cascão, doce de leite e Nutella no interior do queijo. E pedi aos meus amigos mais próximos e familiares que experimentassem. Eles amaram!", conta.

Na ocasião, surgiu a ideia de criar uma fanpage no Facebook para ajudar na divulgação do produto. A página já acumula mais de 5 mil curtidas em menos de quatro meses.

Ninguém imagina, mas o local de produção de Giglio é seu apartamento de 90m², que fica no Bairro Nova Suíça, em Belo Horizonte, "numa cozinha minúscula", como ele disse. E toda produção é por conta dele, que ainda não conta com nenhuma ajuda. 
Depois dos mais de mil compartilhamentos das fotos dos queijos gourmet no Facebook e da ótima aceitação do produto, no entanto, ele já pensa em expandir o negócio. E tem que ser urgente: só hoje, dia 29 de setembro, mais de 50 pessoas telefonaram fazendo encomendas. Até domingo, ele precisa entregar 70 queijos recheados.

Enquanto a ajuda não vem, José Giglio ainda lança dois sabores salgados: requeijão light e azeitona preta; e requeijão light com rúcula, orégano e azeite.

Fonte: Jornal Correio Brasiliense - 29/09/2016
http://www.correiobraziliense.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário