Conheça o Conservatório Mineiro de Música

Localizado no coração de Belo Horizonte, o Conservatório Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na avenida Afonso Pena, no Centro, em frente ao Palácio das Artes, reúne, em um mesmo espaço, música de qualidade, cursos, livraria e restaurante de ótima qualidade. O local recebe, além das atividades relacionadas à música, cursos de extensão da UFMG, a Livraria UFMG e o restaurante Allegro. Tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Conservatório UFMG foi inaugurado em 1926 pelo então presidente do Estado de Minas Gerais, Fernando Mello Viana, como sede do Conservatório Mineiro de Música. O local teve grande influência na vida cultural de Belo Horizonte nas décadas seguintes, projetando alunos e professores como musicistas atuantes na vida artística da capital mineira.

A partir de 1998, o local recebeu investimentos da UFMG, por meio da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), para revitalização e restauração. O projeto e a execução da reforma foram desenvolvidos pelo arquiteto Gaston Oporto. Em 11 de agosto de 2000, o Conservatório UFMG foi reinaugurado como um novo complexo cultural, com sala de recitais, galerias de exposições, auditórios, salas de aulas e espaço para eventos. O projeto manteve algumas características originais de quando o prédio foi construído.

Para a jornalista Juliana Cristiana da Silva, é muito bom fazer uma visita ao conservatório, que conta com várias atrações. “Gosto muito de passar pelo local ou vir almoçar. Adoro os dias em que acontecem apresentações musicais no horário do almoço. Aliás, a culinária é excelente”, disse Juliana, que trabalha próximo ao conservatório e curte também passear pelo jardim aberto, que fica entre a entrada principal, pela avenida Afonso Pena, e a entrada do restaurante, que pode ser acessado pela rua Guajajaras.

O Conservatório UFMG abriga a Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade, entidade responsável pela programação cultural e também pela organização dos cursos. O maior atrativo cultural do conservatório é a intensa programação musical, dividida em vários programas, como Concertos Didáticos, Pizindin, Para Todos, Quarta Cultural, Sambaqui, Prata da Casa, Do Erudito ao Popular e Domingo na Feira. As apresentações são oferecidas gratuitamente ou a preços populares. Ao longo dos anos, o conservatório já recebeu alguns grandes músicos brasileiros como o pianista Nelson freire, a cantora Elza Soares, o pianista Arnaldo Cohen e o violoncelista Antônio Meneses.

Cursos

O Conservatório UFMG recebe alguns cursos de extensão da UFMG, como os de línguas (Espanhol, Francês, Italiano e Português para estrangeiros), a Oficina de Criação Literária, e o de Apreciação e Musicalização na Maturidade, que é oferecido para pessoas acima dos 50 anos. Além disso, o local abriga também especializações na área de Psicologia. Todos os cursos ministrados são oferecidos pela Fundep. Os interessados podem se inscrever através do site www.fundep.ufmg.br ou pelo telefone 3409-4220. Todos estes cursos são abertos ao público, exceto os cursos de especialização e atualização, quando o candidato precisa ter formação exigida no edital específico de cada ação.

Estrutura

A grande estrutura do conservatório conta com uma praça coberta, quatro salas (duas com 22 lugares e duas com 44), salas para os cursos de extensão, um miniauditório com 64 lugares e uma sala de recitais, onde acontece a maior parte da programação musical, com capacidade para 220 pessoas, além do restaurante Allegro e da Livraria UFMG. As salas de aula e o auditório podem ser alugados para qualquer tipo de eventos. O único instrumento musical presente no conservatório é um piano de cauda Steinway & Sons, considerado um dos melhores do mundo, desenvolvido especialmente para o auditório, que tem 12 telas, encomendadas pelo Governo do Estado na época da construção, pintadas por Antônio e Dakir Parreiras e restauradas recentemente. O Conservatório UFMG pode ser visitado gratuitamente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, com acessos pela avenida Afonso Pena, 1.534, ou pela rua Guajajaras, 100, no Centro. Mais informações sobre a programação cultural e outros detalhes sobre o funcionamento do conservatório podem ser encontradas no sitewww.ufmg.br/conservatorio.

Livraria UFMG

A livraria, que pertence a Universidade Federal de Minas Gerais, comercializa livros em geral e também os produzidos pela Editora UFMG. É aberta ao público e tem o costume de oferecer descontos especiais. O espaço funciona de segunda a sexta, das 12h às 18h e o acesso é feito pela rua Guajajaras, 100. De acordo com a sub-gerente da livraria, Genilda Maria de Oliveira, o espaço é muito frequentado pelas pessoas que almoçam no restaurante, mas o fato de ter outros espaços destinados a eventos culturais no entorno facilita a procura. “É muito positivo o fato de termos pontos culturais na região, como o Centro Cultural de Belo Horizonte e o Palácio das Artes, o que facilita e aumenta a busca pela livraria”, disse.

Restaurante

O restaurante Allegro funciona com serviço de self-service e é aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 11h às 14h30. Seu cardápio apresenta saladas variadas, além de pratos quentes, sobremesas e bebidas. Na quarta-feira o restaurante oferece um extenso cardápio com comida mineira. O engenheiro agrônomo Affonso Damasio, que trabalha próximo ao Centro, é um cliente assíduo. Para ele, o local tem duas qualidades primordiais que fazem com que almoce sempre por lá. “Primeiro pelo sabor e pela qualidade da comida, mas também pelo clima familiar criado pelos proprietários, o que traz muita comodidade”, disse.

Fonte:http://portalpbh.pbh.gov.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário