Conheça Cláudio, a cidade dos apelidos. Ninguém é conhecido pelo nome, somente pelos apelidos.

Já imaginou uma lista telefônica que ao invés de usar nomes e sobrenomes usa apelidos? Em Cláudio, no Centro-Oeste do estado, isso já faz parte da cultura local. Lá ninguém conhece os moradores pelos nomes. Então, nada mais justo que localizá-los na lista através dos apelidos. Em 2014 foi lançado a lista telefônica, com os apelidos. O material já está na 7ª edição e os cadastros atualizados serão apresentados em uma solenidade que deve reunir moradores e autoridades de Cláudio, no Centro Cultural Cláudio Nogueira Azevedo.

Na cidade, nem nas cerimônias oficiais o prefeito é chamado pelo nome. Segundo ele, é uma tradição que passa de família para família. “Hoje eu sou Jezinho do Jé do Juquinha, mas antes meu apelido era Zé do Juquinha e meu avô era Juquinha. É uma verdadeira tradição de família e, se procurarem pelo nome, ninguém vai saber quem é. Cláudio é a cidade dos apelidos”, ressaltou o prefeito, cujo nome é José Rodrigues Barroso de Araújo.


Nas obras em que o pedreiro Júlio Torres trabalha ninguém conhece um ao outro pelo nome, todos são chamados pelos apelidos. E eles surgem de características marcantes ou acompanham as pessoas desde a infância. Júlio, por exemplo, ganhou o apelido de Torrinha através da família, isso pelo sobrenome e por ele ser pequeno.
“Ganhei esse apelido quando era criança mesmo. Sou bem baixinho e aí ficou. Lá em casa é assim também. Minha mãe é a Lili, o pai é o Tésio, meus irmãos são o Lobão, Birróia, Juca, Gatão. Cada um com o seu apelido, e às vezes até aparece mais de um para cada pessoa", relatou o pedreiro.

Primeira lista
A lista começou quando uma moradora de Cláudio percebeu essa curiosidade e fez uma pesquisa sobre os apelidos, em 1998.

"Foi tudo uma brincadeira entre eu e meu marido. Começamos a pensar como seria essa lista com apelidos. Trabalhávamos com publicidade na época, então idealizamos tudo após a pesquisa", disse a contadora Erica Zanett, que é conhecida na cidade como Marcha Lenta. "Na minha casa eu sou a menos agitada e por isso ganhei esse apelido da minha mãe", contou.
A pesquisa foi demorada e, para montar a primeira lista, Erica contou que foi trabalhoso. Ligou em cada telefone da lista convencional para perguntar se a pessoa tinha um apelido. "Ligava e cada um se identificava de uma maneira, fomos registrando tudo isso até montar toda a lista telefônica de uma forma diferenciada com características, sobrenomes e que chama atenção de todos até hoje. Todos os anos atualizamos", contou. (Fonte:http://www.destaknewsbrasil.com.br/2014/05/lista-telefonica-em-claudio-mg-tem.html)

Informações sobre Cláudio
A 139 km de Belo Horizonte a cidade de Cláudio, em Minas Gerais, integra a microrregião de Divinópolis e faz divisa com os municípios de Carmo da Mata, Itapecerica, Divinópolis, Carmópolis de Minas e Itaguara.

Indústrias do setor de Fundições e Metalúrgicas
Possui um conjunto de cerca de 80 empresas que integram o Parque Industrial Paulino Prado, gerando empregos no município e região. A cidade de Cláudio destaca-se na produção de móveis em alumínio, peças de ferro fundido e outros.
Devido a fertilidade do solo e suporte técnico, a produção cafeeira no município de Cláudio vem se destacando como um forte componente econômico.

Curiosidade sobre Cláudio/MG

Dizem que a cidade de Cláudio tem esse nome por causa de um escravo que encontrou um ribeirão, na época do povoamento e o ribeirão ficou conhecido como “Ribeirão do Cláudio”. Com o passar do tempo, o nome Cláudio ficou associado à região, e mais tarde nomeou a cidade. Embora ela tenha um nome comum, a cidade de Cláudio também é conhecida por ser a “cidade dos apelidos”, pois a maioria de seus habitantes possuem algum apelido. Existe até uma lista telefônica apenas com os apelidos dos moradores. (Fonte site:Urbaville)

Nenhum comentário:

Postar um comentário